Centenas de mulheres se reuniram em uma grande Conferência no Rio de Janeiro

Postado em
0
230

Um tempo marcante e de rompimentos definiu mais uma edição da Conferência Regional de Mulheres Verbo da Vida, no Rio de Janeiro-RJ. O evento ocorreu no hotel Ramada, localizado no bairro do Recreio, Zona Oeste do Rio. Houve presença maciça de 920 mulheres, vindas de todas as igrejas do Verbo no estado. Foram dois dias de comunhão, alegria, adoração e ministrações impactantes da Palavra.

As pregações foram ministradas por Shirla Lacerda, Mizia Elian, Sylvia Lima e Aurinha Chianca, que inspiradas pelo Espírito trouxeram palavras de cura, exortação, consolo e renovo, expressando a multiforme graça de Deus. O louvor foi intercalado pelos ministérios de música das igrejas Verbo no Rio, e contou também com a participação especial da cantora Cinthya Miranda.

O carinho e dedicação no preparo do evento foram percebidos em cada detalhe. As conferencistas se mostraram maravilhadas não apenas com a programação nos momentos de culto, mas também com o cuidado em todos os aspectos, desde a receptividade, passando pela decoração no ambiente de convivência, até o entusiasmo das equipes de trabalhadores, lideradas pelas organizadoras do evento Marcela Chianca e Aurinha Chianca, supervisora das Mulheres do Verbo no Rio.

Ministrações

No primeiro dia da Conferência, Shirla Lacerda falou sobre a responsabilidade de ganhar almas para o Reino, citando a passagem de Tiago 5.19-20. Ela explicou que a vontade do Senhor é que aqueles que o buscam também estejam dispostos a converter os corações dos pais aos filhos e o coração dos desobedientes à prudência dos justos.

“Não podemos, de forma alguma, desistir de lutar pela salvação de um filho, marido, parente ou quem quer que seja que tenha deixado o caminho do Senhor. O propósito de Deus é segurar essas vidas e não deixar que o diabo as destrua. Nós somos o Sal da terra e a resposta para esse mundo!” enfatizou Shirla.

As demais preletoras ministraram no segundo dia da Conferência, que começou mais cedo, e contou com intervalos entre uma ministração e outra.

Abrir mão das concepções humanas para viver o propósito de Deus foi um dos assuntos abordados por Aurinha Chianca.

“Para suprir as necessidades do profeta Elias, Deus usou primeiramente corvos e depois uma viúva pobre. Se Elias vivesse por lógica e não por fé, ele não provaria a vontade de Deus para sua vida e nem da provisão”, explicou Aurinha.

Já Sylvia relembrou a idealização da primeira Conferência de Mulheres Verbo da Vida em Campina Grande, ressaltando que a iniciativa surgiu a partir de algo que o Senhor fez arder no coração da mama Jan Wright, co-fundadora do Ministério Verbo da Vida.

“Tudo aquilo começou com uma voz falando por dentro, e a mama Jan entendeu a visão que Deus estava lhe dando. Se ela não confiasse que se tratava da voz do Espírito, essa grande obra não teria começado. Quantas mulheres também sentem que o Senhor está lhes chamando para fazer algo, mas acabam ignorando achando que não é Ele que está mostrando. Devemos estar sensíveis e atentas à voz do nosso Pai”, Alertou a ministra.

Mizia fechou a conferência com uma palavra energizante e repleta de ousadia, incentivando as mulheres a não recuarem em meio às pressões.

“Não fuja da pressão, porque o diabo só vai querer afrontar e pressionar aqueles que comportam algo de valor. Nós carregamos a glória de Deus, por meio do seu Espírito. Literalmente, temos um rei na barriga!”, encerrou a preletora.

Expectativa

Entre risos, choro e tantos outros momentos proféticos, ficou claro o cumprimento do propósito de Deus no encontro entre as mulheres do Verbo no Rio. De acordo com participantes do evento, além de todas as bênçãos alcançadas e dos momentos extraordinários na presença do Eterno, o que restou foi uma enorme expectativa para a Conferência de 2019.

*Fonte: Site da Igreja Verbo da Vida no Rio de Janeiro-RJ.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA