“Caminho das Borboletas” foi tema do Chá de Mulheres em Inhumas (GO)

Postado em
0

Recentemente, o departamento de Mulheres da Igreja Verbo da Vida em Inhumas (GO),  promoveu o sétimo Chá de Mulheres “Ladys”, com o tema “Caminho das Borboletas”.

Foi uma noite de comunhão, louvor, sorteios de brindes e de uma palavra sobre uma nova estação trazida pela professora do Rhema, Duda Oliveira, de Brasília (DF).

“Comemoramos a sétima edição deste Chá e este ano a direção foi de nova estação, tempo de sair do casulo e descobrir o tamanho e força de nossas asas… por isso, temos um caminho, um alvo, caminho de perfumes e flores… Caminho das Borboletas”, destacou Ana Cunha ao dar abertura ao evento que esteve à frente por sete anos.

Homenagens e muita unção marcaram essa noite e uma palavra, falada por várias vezes por Duda, marcou a vida das mulheres:

“Decida tomar decisões certas, mesmo estando ferida”

A preletora enfatizou que as mulheres são “filhas do amor”, pois são filhas de Deus. Ela destacou que podia sentir que havia naquele lugar muitas filhas de Deus desistindo de seus sonhos, movidas  por circunstâncias desfavoráveis e muitas mulheres seriam libertas desse tipo de pensamento. Ela também falou da necessidade de renovar a mente com a Palavra para que possam saber quem são,  o que tem e o que podem em Cristo. 
 
Duda ainda citou o texto bíblico de Hebreus 12.11 e exortou quanto a controlar sentimentos, pois Satanás não está atrás das filhas dele, mas das filhas de Deus. Ele rouba pensamentos e depois destrói vidas como “um verme que entra dentro de uma laranja e apodrece todas as demais“, asseverou. Ele vai minando e destruindo pensamentos até que cauteriza a mente da pessoa a ponto de não conseguir dizer que Deus é bom e até chegar a duvidar do caráter do Pai.
 
Todas as informações recebidas quando nascemos de novo é roubada por Satanás, quando não renovamos nossas mentes. Existe galardão quando nos posicionamos e obedecemos a Palavra de Deus”, concluiu ela.
 
Ela exortou quanto aos vários aspectos da vida da mulher como: casamento, filhos, etc. 
Deu seu próprio testemunho sobre como se portar como mulher sábia. 
 
Fazendo uma breve explanação sobre o ciclo de vida das borboletas, ela disse que muitas mulheres estavam na forma de lagarta preparando suas asas para voarem e naquela noite seria o momento de saírem de seus casulos e voarem. Por fim, falou que bondade e misericórdia nos acompanham e finalizou dando incentivo ao crescimento de todas que ali estavam. Foi uma palavra poderosa e impactante imprescindível para o crescimento daquelas mulheres, em Deus.

 

Após a pregação as mulheres usufruíram de um tempo de comunhão e diversão durante o coffee break.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA