Em Taguatinga-DF os irmãos aprenderam a Agarrar o Espírito da Fé

Postado em
0
436

Na Igreja Verbo da Vida em Taguatinga-DF aconteceu o evento “Agarrando o Espírito da Fé“, com a presença de: Adriana Caixeta, Luciléia Toledo e Ana Claudia Esteves, como preletoras.

Na abertura, após o momento de louvor e adoração ao Senhor, Luciléia Toledo falou sobre crer com o coração e confessar com a boca, como base nos textos bíblicos de II Coríntios 4.13 e Marcos 11.23.

Em II Coríntios, Paulo fala sobre uma vida que há tribulações, perseguições e afrontas, mas quando se está fazendo a vontade de Deus essas circunstâncias são bíblicas. No entanto, em meio a essas situações decidi-se se vai parar e ficar angustiado ou levantar com o que a Palavra diz e dar uma resposta.

 “Nós não devemos guardar a nossa fé, devemos colocar ela em prática o tempo todo”, afirmou ela.

Adriana Caixeta pregou no segundo período de ministrações. Falou sobre o poder criativo de Deus, segundo Gênesis 1.2-3. “Para que tudo fosse criado, foi necessário Deus dizer. Com a Sua voz de comando, Deus mudou as circunstâncias em que a terra estava”, disse.

Na ocasião, Adriana citou o texto de Lucas 1.26-38, quando o anjo anuncia a vinda de Jesus a Maria ressaltando a influência do Espírito da Fé que nos foi concedida por meio de Jesus. “Só de estar em um ambiente de fé, você já se move de uma forma diferente. Só se move em milagres, prodígios e maravilhas quem agarra o espírito da fé”, afirmou.

SEGUNDO DIA

Pela manhã, Adriana ministrou falando sobre medidas de fé. Ela ressaltou que deve-se pensar com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.

“Recebemos o espirito de poder e não de medo. Se quisermos o poder de Deus operando em nós, não podemos ter vergonha do evangelho”, afirmou Adriana.

Para encerrar, ela falou sobre moderação na forma de colocar a fé em prática. Agir com cuidado, analisar cuidadosamente os desejos e expectativas, para ser diligente na busca dos objetivos.

No segundo período, Ana Claudia iniciou a sua preleção falando sobre construir as coisas através das suas palavras. Ela utilizou um capacete de construtor como exemplo e afirmou que quando se fala o que Deus diz estar-se construindo vidas, futuros, famílias, casamentos, ou seja, tudo o que está disponível em Cristo.

“Você é responsável pelo seu estilo de vida, e esse estilo de vida é pela fé”, disse Ana Claudia

No culto à noite, Luciléia Toledo iniciou a primeira ministração utilizando o exemplo do filme “2012“, no qual personagens estão em perigo e entram dentro de um carro que tem funções que são ativadas por comando de voz. Diante dessa lição, ela ressaltou que as coisas são ativadas pelo que nós falamos. Segundo ela, Paulo tinha o mesmo espírito da fé que os filhos de Deus têm hoje. “Nós somos conforme Deus é. Somos um espírito, temos uma alma e habitamos em um corpo”, asseverou ela.

CRIANÇAS VERBO DA VIDA

O evento contou também com a presença das crianças, que desfrutaram de um tempo precioso de exposição aos ensinamentos sobre como viver pela Fé.

As professoras ministraram sobre como a fé vem e como aumentar o seu nível por meio de sermões e atividades complementares.

“Existe um caminho a ser seguido e, no meio dele, podemos ouvir várias vozes que vão tentar nos tirar do foco, como a voz do medo e da incredulidade. Por isso, precisamos aprender a ouvir a voz de Deus e sermos guiados por ela”, disse a professora das crianças, Ana Carolina Nóbrega.

Ao final, elas participaram de dinâmicas em grupos. Montaram versículos bíblicos para fixarem o conteúdo proposto de maneira divertida.

ENCERRAMENTO

A última noite do evento foi marcada por muita adoração e entrega. Ana Cláudia deu continuidade a ministração sobre construção por meio da confissão da Palavra.

“Quando estamos construindo coisas pela fé, nada pode nos distrair. Precisamos ficar atentos ao Espírito em nossa caminhada de fé, para desfrutar dos benefícios. Portanto, nem pesos e pecados podem embaraçar a nossa vida de comunhão com Deus”, declarou.

Ao final, ela animou a igreja a estar sempre alegre em meio a qualquer circunstância, não esquecendo de construir as coisas no reino do Espírito:

“Identificamos alguém que tem o Espírito da fé pelo seu estilo de vida e por suas associações”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA