Está nascendo uma nova igreja na província de Santa Fé na Argentina

Postado em
1

A Argentina veio ao coração dos sergipanos Aloysio e Juliana Lima. A partir de um chamado divino, eles deixaram a cidade de Aracaju (SE), para levar a Palavra de Deus para os argentinos.  

Eles partiram para o campo missionário, em 2019, logo no período em que os argentinos estavam vivendo uma situação difícil em sua economia. Mas, isso não foi nenhuma bola fora. Eles estão tirando esse ministério de letra! 

A Argentina vive uma recessão, há dois anos, com uma enorme dívida interna e externa. Com a pandemia do Covid-19, a inflação até recuou, mas a previsão é que alcance 60% até o fim de 2020, o que vai desvalorizar ainda mais a sua moeda. É, nesse cenário, que o casal de missionários se encontra hoje. A boa notícia é que o país tem uma das melhores respostas do mundo no combate à pandemia. 

Juliana veio de uma família católica e Aloysio foi criado no meio de uma família cristã batista. Ele disse que foi sua mãe quem o convidou, em 2003, para conhecer o Verbo da Vida em Aracaju, onde os líderes são o Pr. Darren e Edma Wray. “E de lá não saímos mais. Fomos avançando, crescendo, nos desenvolvendo, tendo o caráter forjado e a visão ampliada. Nos encaixamos perfeitamente com essa visão que, de fato, nos libertou”, relatou a missionária. 

Em Aracaju o casal fez o Rhema, ele, em 2006, e ela em 2010. “O Rhema foi um divisor de águas em nossas vidas. Inclusive, palavras que recebemos naquele período, foram fundamentais e guias para que estivéssemos onde estamos hoje”, falou Aloysio, que também fez a Escola de Ministros, em 2009, quando recebeu o chamado para as nações.

Ele afirmou também que o Rhema trouxe a eles uma revelação clara e real da Palavra de Deus. E ele completou: “Passamos por várias situações complicadas, difíceis e dolorosas nas nossas vidas pessoais, profissionais e ministeriais, e, nesse contexto, pudemos ativar e ver, com os nossos olhos, os frutos de todos aqueles ensinamentos. ‘Essencial’, essa palavra resume o Rhema em nosso ministério”.

Eles tem referências no ministério e o pastor Léo e Cris, que hoje são os líderes no Verbo da Vida na Argentina, fazem parte dos referenciais. “Eles acreditaram e investiram em nós desde o começo de toda a história”, contou Léo. Com o chamado semelhante que tiveram também para a Argentina, a parceria com o casal continuou. “Estávamos prontos para apoiar o Léo e a Cris, no Verbo da Vida em Buenos Aires”, disse Aloysio.  

Aloysio destacou que o chamado missionário do casal já arde no coração deles há mais de 11 anos. Na verdade, a palavra que receberam de Deus é que eles vão para muitos países. “A Argentina veio ao nosso coração como o primeiro e grande passo, em 2018. Em 2019, demos nosso passo de fé e o Senhor colocou o chão. Argentina, aí vamos nós!”, lembrou Aloysio. 

Antes de partir, eles tiveram alguns meses de aulas intensivas de espanhol e investiram no preparo psicológico do filho Guilherme, de 8 anos. O missionário disse que venderam e ofertaram tudo o que tinham, como o apartamento, o carro, os móveis e eletrodomésticos. “Enfim, cortamos as raízes que nos prendiam ao Brasil, de certa forma, e lançamos os nossos corações integralmente para a obra”, contou Juliana. 

Para garantir parte do sustento, Aloysio implementou, da Argentina, a gestão remota de sua empresa de arquitetura, no Brasil. Ele explicou: “A empresa foi e tem sido um grande apoio para a nossa vinda para Argentina. Gerencio à distância e recebo meu pro-labore, que ajuda com uma parte da nossa manutenção mensal. Além da empresa, recebemos ofertas voluntárias de parceiros que estão conosco no projeto Somar, que é uma rede apoio missionário”.

“Os argentinos, colombianos e venezuelanos da igreja de Buenos Aires também nos ajudaram muito na adaptação, o que facilitou e muito todo o processo”, completou o missionário.

Depois de um ano morando em Buenos Aires, Aloysio e Juliana foram levantados, pelo Pr. Léo e Cris, para começarem uma igreja na cidade de Rosário, na província de Santa Fé, a 330 km da capital argentina. “Ao falar com eles, vimos a prontidão, no obedecer ao Senhor, com o coração disposto a fazer com que o Reino crescesse. Eu me alegro muito com essa nova fase, com essa nova igreja que está nascendo lá e pela vida e o chamado deles”, disse o Pr. Léo.

No final de janeiro de 2020, eles chegaram em Rosário, onde iniciaram, uma vez mais, uma nova vida. “Por ser uma cidade menor, com 1,4 milhões de habitantes, as pessoas são menos aceleradas, muito simpáticas e bem abertas, inclusive tinham momentos que parecia que estávamos conversando com brasileiros em espanhol, de tão gente boa que eles eram”, contou Aloysio.

Ele disse que os cultos em Rosário foram iniciados, no mês de março, e foi um sucesso, com a participação de 16 pessoas, sendo 12 brasileiros e 4 argentinos. Infelizmente, o país entrou em quarentena total e tiveram que cancelar os cultos. Mas, logo implementaram os cultos virtualmente e estão avançando, com cultos no domingo e estudos bíblicos às quartas-feiras.

Aloysio falou ainda sobre o funcionamento do trabalho em Rosário: “Muitas pessoas têm se achegado ao nosso grupo, e estamos crescendo a cada dia. Deus tem cumprido, diariamente, os projetos d’Ele para essa cidade. O que posso dizer de Rosário é que temos uma visão e ela tem se cumprido a cada reunião. Estamos crescendo e implantando essa mesma visão nos que se achegam a nós. Não vemos a hora dessa quarentena acabar para podermos fazer mais”. 

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA