Em Campo Grande-MS, TCC destacou o Rhema no Sistema Prisional

Postado em
0
1713

Rhema Sisitema Prisional, uma ferramenta para a ressocialização do detendo. Esse foi o tema do artigo cientifico apresentado pela aluna Gabrielle Piemonte Henriques que está no décimo período do curso de Direito da Universidade Católica Dom Bosco – UCDB em Campo Grande, MS

O artigo produzido por ela com os orientadores temáticos Me. Maucir Pauletti e a Ma. Ilise Senger, e com a orientadora metodológica Ma. Maria Fernanda Borges Daniel de Alencastro no decorrer do 9º semestre teve sucesso. Sua defesa aconteceu no último dia 24 de setembro para os professores Maucir e Juliana. 

Primeiro a aluna fez uma exposição a respeito da motivação da escolha do tema, o qual ela resumiu em duas:

1ª a situação caótica do sistema penitenciário, na qual não tem se atingido o real objetivo da Execução da Pena, previsto no art. 1º da Lei de Execução Penal, que é de “proporcionar condições para a harmônica integração social do condenado”;

2ª motivo a recém atuação do Rhema dentro dos sistemas prisionais, com o objetivo de cooperar com o Estado para a reabilitação do internado, conforme a previsão no art. 4º da LEP. 

Posteriormente fez a exposição temática, na qual explicou qual o significado da palavra Rhema, fazendo uma introdução a respeito do que é o Centro de Treinamento Bíblico Rhema e como funciona, tanto dentro como fora das grades, abordando a questão da remição da pena por comparecimento às aulas, bem como pela leitura e resenha de livros.

Completou sua apresentação explicando como o Rhema visa garantir a dignidade dos detentos, por meio de projetos sociais e como se dá a cooperação para a reabilitação do apenado, preparando-o para a vida egressa, por meio de pilares como a educação, fé e família. 

Concluindo assim  a exposição mostrando a matéria da Revista Conexões sobre a história do Valter dos Santos Crericuzi, com o título “De presidiário a Diretor do Rhema…”, explicando que o Rhema é uma das ferramentas, um dos meios no qual podemos utilizar para se alcançar a garantia da dignidade do detendo, bem como alcançar o objetivo da execução da pena, que é recuperar o apenado para a vida em liberdade. 

Veja abaixo seu relato:

Eu usei muito como referência o Rhema PFAL, pois ano passado eu fiz uma visita e tirei por base o que eu conheci lá. Após a exposição eu abri para perguntas, a professora Juliana fez indagações a respeito da escola, como o nome das matérias e como é mantido os custos do funcionamento, e completou dizendo que é uma proposto muito boa por trabalhar com os pilares como a família, fé e educação, aproximando o detento do contexto fora das grades. 

O professor Maucir questionou a respeito dos resultados, na qual eu disse que ainda são parciais, tendo em vista que é um projeto novo, mas que está sendo bem aceito onde tem funcionado e a proposta é dar continuidade e expandir no país, em outros presídios

Ambos elogiaram bastante tanto a produção científica, bem como a proposta do Rhema Sistema Prisional, resultando a nota máxima.

Estou muito feliz com a confiança que o ministério depositou em mim para a elaboração desse artigo. Fiquei muito honrada com essa oportunidade em divulgar algo que eu acredito e que eu confio. Estou muito agradecida com o Ministério, por fazerem parte da minha formação acadêmica. Sei que esse projeto nasceu no coração de Deus, mas vocês pegaram junto comigo e permitiram que tudo isso se tornasse real.

Alguns pastores acreditaram muito em mim e me ajudaram, a pastora Lindaura que foi a primeira que eu apresentei a ideia e que me apoiou, o pastor Vinicius Misael aqui de Campo Grande, bem como o Josimar. O Rafael Luchi que me passou informações a respeito do Rhema Prisional de Minas Gerais. Pastor Cleone, Andrea, Karol Araújo e Marília de  Olinda, que me receberam ano passado para eu conhecer de perto o Rhema PFAL. E durante o meu curso no Rhema em 2015 e 2016, tiveram vários professores que oraram e me incentivaram demais!!! Várias pessoas aqui da igreja também estiveram orando por mim, e reconheço o poder dessa cobertura espiritual.”

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA