Igreja em Soledade (PB) realizou uma prévia da Conferência de Mulheres

Postado em
0

No último sábado, as mulheres da Igreja Verbo da Vida em Soledade (PB), foram tocadas mais uma vez pela Palavra de Deus e a unção do Espírito Santo, durante o culto especial da prévia da Conferência de Mulheres.

Na ocasião, a ministração da Palavra foi conduzida por Jannayna Albuquerque, que trouxe  grandes ensinamentos e bastante clareza sobre a compensação do que a Igreja vai começar a vivenciar nos últimos tempos.

Segundo Jannayna, tendo em vista esse momento que todos nós estamos vivenciando (pandemia), passamos quase 7 meses resguardados em nossas casas. Esse período de isolamento ensinou muitas coisas, uma das principais é a de ser dependente de Deus, entender que Ele é a fonte espiritual, emocional, física, financeira, entre outros.

Ela destacou que Deus é nossa estabilidade. A Palavra nos diz que Ele é a âncora da nossa alma, pois o Espírito está bem. Quem fica nas oscilações é a alma e, esse momento em que o mundo está passando, não muda o que Deus pensa ao nosso respeito, e o que Ele vai fazer na vida daquele que crê.

A ministra ainda afirmou que o mundo, nesse período, sofreu bastante, mas para a igreja não precisa ser, pois há um diferencial para os que são igreja. Segundo ela, “a Bíblia diz que o favor de Deus circunda o justo com escudo, e isso é uma verdade, precisamos olhar para Bíblia como uma verdade. Quando tudo isso passar deveríamos ser mulheres melhores, pois sabemos quem é Deus”, falou Jannayna.

Jesus quando mandou Pedro pegar dentro da boca de um peixe uma moeda (de alto valor) e com ela  pagar os impostos de Jesus e de Pedro, isso nos mostra que Jesus queria que Pedro tivesse uma experiência, a oportunidade de ver que Deus é sobrenatural, essa ocasião iria ser única. Estamos lidando com um Deus soberano e não de migalhas, a experiência que Pedro teve, foi para ele perceber que tinha para ele e para os demais, pois o Deus que ele servia era um Deus ilimitado. A Bíblia diz que Ele sabe a quantidade de fios de cabelo de nossa cabeça, que o povo que conhece o seu Deus fará proezas e será forte, mas se acessarmos a ele, falou a ministra.

Encerrando ela disse que precisam ser pessoas inteiras, ser e fazer, porque amamos a Deus de coração, porque Deus merece nosso melhor. Essa reta final que a igreja está vivenciando é algo sobrenatural, somos a geração com o privilégio de estar vendo a linha de chegada, é necessário que  a igreja dê seu último fôlego para chegar na linha de chegada, e vencer.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA