Em 2020, o Centro de Treinamento Bíblico Rhema terá 130 unidades ativas e 5 unidades das Escolas de Ministros Rhema. Com tamanha expansão, é imprescindível que a visão permaneça a mesma, independente da região do Brasil ou do mundo. Foi pensando nisso, que os novos diretores que assumirão as novas unidades participaram de um treinamento e aperfeiçoamento, em Campina Grande (PB).

A capacitação teve início, na noite da segunda (04), com a palavra do supervisor internacional das escolas, Canrobert Guimarães. “Eu Não me atreveria a começar essa reunião sem citar I Coríntios 1.10, a união, visão é o que faz esse ministério acontecer. Não estamos correndo em busca de um pódio, já somos mais que vencedores”. Disse o  Mestre, como é chamado carinhosamente, dando as boas vindas aos diretores presentes.

Canrobert destacou que “somos uma escola que deve falar a mesma coisa independente de que parte do Brasil estejamos. Por isso, existe esse treinamento, para que permaneça a visão permaneça e isso é o que nos leva aos resultados”. Ele disse ainda que o Ministério Verbo da Vida é uma árvore enorme e tremenda e isso é para suportar os galhos que já chegaram em várias partes do país e fora dele. Segundo o Mestre, a base desse crescimento é o ensino e o Rhema existe para isso.

Em seguida, foi a vez de Juliana Borba saudar os novos diretores, ela disse que o treinamento seria muito proveitoso. “Você vai sair com seu machado afiado, sairá com ferramentas para compartilhar com a sua equipe tudo o que você aprendeu aqui” afirmou. Na oportunidade, Juliana comentou que trabalha com uma equipe de 20 pessoas, com áreas bem especificas, “vamos crescer muito mais e servir vocês cada vez melhor para que assim vocês sirvam aos alunos cada vez melhor” afirmou. 

Após as boas-vindas, ela falou sobre Quem somos dando ênfase sobre o que é o Rhema. “O Rhema é um braço forte do nosso ministério. Você está envolvido em algo grande. A escola já formou mais de 50 mil alunos ao redor do mundo e quase 40 mil desses alunos são graduados das nossas unidades”. Juliana Borba explicou sobre as escolas descrevendo os formatos: convencional, salas avançadas, (sendo 12 prisionais), modulares, (sendo 1 prisional), internacionais e Escolas Bíblicas Verbo da Vida.

A Palavra em você

Sobre o slogan “A Palavra em você” para 2020, Juliana explicou aos diretores: “A Palavra viva em você, fará toda a diferença, ela está viva dentro de você”. Ela ainda reforçou: “O Rhema não é meu e não é seu. Faça o seu melhor para que quando você passar o bastão, tudo esteja em ordem”.

Por fim, ela falou sobre o regulamento mostrando, inclusive, o vídeo que trouxe claramente as informações, tal vídeo será mostrado no primeiro dia de aula nas unidades.

Após um intervalo chegou o momento dos diretores conhecerem os aspectos legais da escola com a ministração de Thiago Garcia, advogado e integrante da diretoria do Ministério Verbo da Vida

“Você é uma pessoa física, mas o Rhema não é você. O trabalho não se confunde com a sua pessoa. Embora, você não seja o Rhema, estará diretamente envolvida nesse processo e como pessoa física vai representar pessoa jurídica” disse Thiago Garcia. Ele mencionou a personalidade jurídica, a parceria com a igreja, os modelos de regularização e explicou a importância de andar legalmente correto“O apóstolo Bud tinha uma clareza imensa de funcionar de forma legal. Ele era sério com isso, por isso, que sensibilizamos você, para ter consciência de seu trabalho.” 

SEGUNDO DIA

Pela manhã o treinamento começou com um tempo de oração dirigido por Simon e Adriana Potter. Logo depois, Douglas Ferraz, diretor do Rhema Sede em Campina Grande, falou sobre questões legais que envolvem os alunos, destacando inclusive o desligamento de alguns. Em seguida, instruções na questão contábil e financeira foram dadas por Getúlio Ribeiro e Patrícia Ramos.

Após uma pausa para o almoço, a tarde começou com Thiago Borba falando sobre Nossos valores. Com fatos marcantes ele destacou a importância de andarmos sabiamente, como mestres, e não como néscios.

“Nunca paramos de aprender. Quando crescemos espiritualmente, e a maturidade vem através da busca pelo conhecimento da palavra de Deus, a expectativa de Deus é que agora estejamos ensinando aos outros. Isso é maturidade espiritual. Você vai cuidar de pessoas tão maduras quanto você. Somos abençoados para que essa benção transborde e alcance a vida dos outros.” disse ele.

Klycia Gaudard, psicóloga e coordenadora de Recursos Humanos, no Ministério Verbo da Vida, falou sobre o perfil do diretor. Ela mencionou três competências: conhecimento, habilidade e atitude que os diretores devem obter e valorizar. “Ter uma escola na nossa cidade é uma honra. Você, diretor, vai representar essa visão na sua cidade. Existem expectativas a seu respeito e também existem regras, um manual, no qual precisará seguir” afirmou. Ela destacou ainda o propósito pelo qual a escola existe, o autoconhecimento, ou seja, quando você se conhece tem mais facilidade de identificar as características dos outros e saber lidar com elas. Na questão da gestão, ela falou sobre os pontos fortes, cada um precisa saber no que é bom e trabalhar os pontos fracos.

Sobre as competências, a psicóloga disse: “Para uma pessoa fazer algo bem, ela precisa de conhecimento, habilidade e atitude para fazer aquilo com bom resultado, mas ela precisa ainda desenvolver aquele conhecimento. Saber o regulamento de cor e não executá-lo, não serve de nada”. Klycia entregou aos participantes uma folha na qual os diretores estruturaram o perfil de um diretor com o foco nas competências ensinadas por ela.

Em seguida, Priscila Fontenelle falou sobre gestão de equipes. “O trabalho de vocês vai gerar gratidão para a eternidade na vida dos alunos. Gestão de pessoas é aconselhar e conduzir as pessoas”. Em sua abordagem ela asseverou que as pessoas são mais importantes do que os processos. Se a gente resolver as coisas, os problemas e perder o coração das pessoas, não faz sentido. “Liderança não é um título, é uma influência para que as pessoas façam aquilo que precisa ser feito como se fosse ideia delas” disse. Temas como: papéis do líder, como delegar, perfil do cargo, como acompanhar a equipe, oferecendo feedback também foram abordados por ela.

Identidade visual e campanha publicitária foi o tema ministrado pelo coordenador de Comunicação, Perilo Borba. Ele explicou sobre a identidade visual da instituição, destacando a importância de identificarmos as nossas escolas em postagens nas mídias sociais, mas o maior cuidado é manter a escola dentro da visão, o apóstolo Bud Wright dizia que “a unção está na visão.”

“Se não nos submetermos a visão não estaremos na unção. Por isso, precisamos estar debaixo da visão que estamos seguindo. O apóstolo Bud Wright sempre nos dizia para falar a mesma coisa.” Falou ele.

Perilo explicou que os elementos da identidade visual do Rhema precisam ser preservados, pois a marca tem um conceito. Falando sobre o manual de identidade visual ele asseverou: “Essa marca não pode ser alterada de maneira alguma. A marca não pode ser achatada, esticada e nem pode mudar a tipografia.” Claramente ele mostrou a forma certa de usar a marca Rhema.

Ele destacou ainda a importância da comunicação no Rhema, mostrando como a escola pode ser favorecida nas ações de divulgação. Mostrou a diferença entre identidade visual e campanha publicitária destacando a campanha do Rhema para 2020, cujo slogan é “A Palavra em você”.

Após Perilo Borba, Jannayna Albuquerque apresentou o trabalho da monitoria. Ela abordou a melhor forma de treinar e formar a equipe. Perfil do monitor, atribuições práticas, o que se requer do monitor, entre outro assuntos. Várias dicas de como se portar foram dadas por ela.

“No tempo que fui diretora não existia esse treinamento. Se houvesse teríamos minimizado os nossos erros. Esse treinamento é um prêmio, uma bênção. Ser guiado sempre será prioridade e é inegociável, mas estamos nos aperfeiçoando em nosso trabalho. Sentar, planejar para executar é de Deus. O monitor precisa ser discreto, educado e simpático.” 

Letícia Emery teve a oportunidade de falar sobre o portal do aluno, tratando sobre a reposição online. Ela trouxe informações sobre várias instruções a respeito dos áudios de aulas, como salvar e subir as aulas no sistema, dicas para o administrador de mídia, ensinou formas de salvar as aulas, maneiras de instruir a equipe de áudio e mídia da escola.

Naiara Sacalonga teve a missão de falar sobre o Rhema Kids, local especial onde os filhos dos alunos tem para aprenderem a Palavra. Ela falou sobre o propósito que é influenciar as crianças com a Palavra da Fé, promovendo crescimento em suas vidas. “Existem escolas que os pais não fazem o Rhema porque ainda não tem estrutura para cuidar dos seus filhos”.

Encerrando o segundo dia de treinamento, Daiene Bonetti expôs a Editora Rhema Brasil Publicações, mostrando a importância do hábito da leitura. E como a editora possibilita o acesso a tantos títulos que instruem e ensinam aos alunos e professores. 

ÚLTIMO DIA

“Olhe para as pessoas como Deus olha e acredite nelas. Motive o dom nas pessoas” disse Canrobert Guimarães sobre os valores do Rhema na manhã do último dia de treinamento.

Késsia Michelle explicou em suas palestras a rotina acadêmica trazendo alguns estudos de casos. Depois, Mayla Ferraz mencionou o perfil do secretário dizendo que “O líder precisa observar as habilidades que o liderado tem e ele nem sabe. Tenha essa percepção nas pessoas”.

À tarde, o tema foi sobre as redes sociais Facebook e Instagram, dado por Yanesca que trouxe vários dados estatísticos, mostrando a velocidade das informações, atualmente. Na ocasião, ela ainda mencionou Youtube e Twitter e falou um pouco sobre o Marketing Digital. Engajamento, conteúdo, capital social foram alguns dos assuntos explicados por Yanesca que deu algumas dicas para postagens das escolas. 

Após a palestra, os diretores participaram de uma dinâmica na qual tinham a missão de criar um planejamento de marketing para suas escolas.

Dando prosseguimento às atividades, Hospedagem foi o tema explicado por Lúcia Cortez. Ela evidenciou que existe uma maneira Rhema de receber com excelência. “Faz parte da excelência, o receber bem. Se alegre em poder receber” disse Lúcia, contanto algumas experiências, e ensinando a forma correta de hospedar os professores.

Douglas Ferraz trouxe importantes informações sobre o  Professor. “Quando você recebe os professores, saiba que são pessoas valiosas que estão deixando sua igreja e família para estar lá ensinando aos seus alunos”. Ele deu conselhos aos diretores de como se comportar e agir com a presença do professor, destacando situações como convites para ministrar em eventos nas igrejas, etc.

Jannayna Albuquerque informou sobre eventos e formaturas trazendo importantes orientações para os diretores a respeito desses temas. Ela falou sobre o jeito Rhema de fazer eventos que abordando algumas particularidades sobre: aulas demonstrativas, Dia Rhema, aula da saudade, culto de ações de graças e formatura.

Depois foi a vez de Rachel Garcia tratar sobre a importância da Alumni para os graduados, encerrando o treinamento dos diretores.

Finalizando, o Apóstolo Guto Emery ministrou a Palavra dizendo que a visão de Deus é grande e Ele nos chama para transformar vidas. Guto disse que “Existe uma graça que você precisa se apoderar dela. Você é fruto de oração. Faça com intensidade e flua nos dons. Muitas pessoas vão passar por você e as vidas delas serão transformadas. Tem que se preparar naturalmente e sobrenaturalmente”. Ele mencionou Provérbios 13.12:“Crie uma atmosfera de amor em sua equipe e isso vai passar para os alunos. Esse tipo de liderança constrói uma liga, constrói favor. Ministério não é peso, se torna peso quando você começa a fazer as coisas conforme você pensa.”

Guto Emery e vários integrantes da diretoria realizaram a imposição de mãos em todos os diretores e na equipe da coordenação do Rhema.

A diretora do Rhema em Campo Grande (RJ), Marcela Chianca falou sobre o treinamento:

“Eu fui diretora do Rhema, de 2007 a 2011, era a época da implantação do sistema operacional (SARA), que começou a funcionar em 2006, tinha muita coisa boa nele, mas não se compara com todo o treinamento que nós recebemos esses dias. O SARA era um sistema que se limitava ao financeiro e acadêmico. Todo o restante de apoio não tínhamos, eu diria essa rede de proteção, nas áreas de monitoria, hospedagem e formatura. Tudo isso que foi agregado a esse treinamento agora. Na época, tínhamos que ir por inspiração, os mais antigos iam passando pra nós. Mas quando me deparei com esse treinamento tão organizado, que abrange a vida do aluno e da própria escola em vários aspectos, foi maravilhoso ver a excelência, o acolhimento e passar a visão. Eu sou apaixonada pelo Rhema e a minha equipe é nova e não estava ainda imersa nesse universo. Foi uma imersão na visão. O treinamento poderia ser maior ainda. Quero deixar a minha gratidão e dizer que os novos diretores têm um privilégio e só entendem, na totalidade, aqueles que já foram diretores e não tiveram esse treinamento, é um privilégio hoje poder assumir mais uma vez uma escola após tanto conhecimento adquirido”.

ESCOLA DE MINISTROS RHEMA 

Simultaneamente os diretores das Escolas de Ministros em Aracaju (SE), Campinas (SP), Caruaru (PE) e Brasília (DF) estiveram reunidos por três dias no Hotel Intercity na cidade sendo treinados pela equipe coordenada por Sylvia Lima.

No primeiro dia, Manoel Dias, Renato Gaudard, Sylvia Lima e Canrobert Guimarães entre outros ministraram para os diretores sobre diligência, sobre considerar as coisas espirituais, a visão, prestação de contas e o avanço da Palavra através dos ensinamentos na Escola de Ministros. Eles trouxeram conselhos inspirados para os novos diretores. Além de assuntos técnicos como o sistema GERAR, pré-inscrições e matrículas.

No segundo dia, pela manhã, Thiago Garcia começou falando sobre o empenho dos diretores ao longo do próximo ano. Ele relatou um pouco de sua experiência como diretor , em 2012, na escola de João Pessoa (PB).

“A Escola é passageira, um ano, mas os efeitos são vistos por décadas. Na formação da equipe de vocês é salutar ser criterioso. A eficiência da equipe precisa estar presente. A equipe da escola é para pessoas maduras. O tempo é curto e não temos tempo de ser experimental, é necessário eficiência dessas pessoas. Algo que sempre me ajudou foi reconhecer a minha limitação, e por isso, eu valorizava a minha equipe, era o que eu tinha de mais precioso, eles eram meus pés e mãos na escola”  Thiago Garcia.

Instruções preciosas de como conduzir alunos e equipe de trabalho foram dadas por ele. Além de aspectos legais, burocráticos e financeiros da Escola como um todo. Thiago Garcia comentou sobre também sobre o treinamento:

“Esse treinamento é fundamental e caso ele seja bem aproveitado isso prevenirá possíveis problemas ao longo do ano. Para o ministério é fundamental esses momentos, por isso, busco ser bastante claro nos temas propostos e o que eles farão com todas essas informações e instruções é essencial. A escola tem valor imensurável. Ela vai impactar vidas e famílias, além de ministérios. A minha abordagem permeou dois temas. Minhas experiências como diretor em 2012 na escola itinerante que funcionou em João Pessoa, PB e os aspectos legais que são importantes para o ministério. Conduzir a escola de maneira regular vai proteger não a unidade, mas também os alunos.”

Depois Rachel Garcia tratou sobre assuntos pertinentes à monitoria e com clareza ensinou como os diretores procederem ao longo do ano. Funções do monitor, suas responsabilidades, comportamento, conduta, características do monitor foram alguns dos temas abordados por ela.

“Uma das marcas do nosso ministério é excelência e isso é percebido logo no início, através das ações e comportamentos da monitoria, porta de entrada da escola. O monitor tem um caráter cristão, uma postura de excelência e atitudes proativas. É uma pessoa comprometida com a escola. Ele possui velocidade para resolver coisas simples, é alguém de coração grande que ama com os olhos” destacou Rachel Garcia.

Ela encerrou destacando: “Faça o certo, treine sua equipe para fazer o certo!”

Fernando Leal, diretor da EMR em Campina Grande, encerrou o treinamento da manhã destacando experiências do trabalho efetivo na escola que ele lidera há quatro anos. Ele destacou a missão, a visão e os valores da Escola de Ministros. Evidenciando temas como firmeza doutrinária, ética ministerial,  amor, fé, integridade, fervor do espírito e disciplina.

“Deus no decorrer da nossa vida vai nos conectar a ambientes e isso é para o nosso crescimento. A escola é um ambiente de fé, influência espiritual e lá eles receberão instruções para serem efetivos no ministério. As nossas palavras podem construir ou destruir o ambiente. Falamos palavras de fé na escola. O nosso foco é influenciar os alunos para o ambiente de oração, excelência e fervor do espírito” disse ele.

Foram três dias intensos de muitas informações, instruções e conselhos que visam aprimorar a capacitação desses diretores que, em 2020, terão a grande missão de coordenar, durante todo o ano, centenas de ministros treinados e habilitados para a boa obra.

Para o pastor Heli Messias, diretor da unidade em Aracaju (SE), que já foi diretor, há 10 anos, da primeira escola itinerante naquela cidade, voltar a participar desse treinamento foi um marco, pois segundo ele é perceptível a maturidade desenvolvida pela coordenação das escolas ao longo de todos esses anos.

“Participar de mais um treinamento é uma honra. Eu já tive a experiência de dirigir, em 2009, a escola em Aracaju e me sinto como uma criança, disposta a aprender tudo. Quando dirigi a escola pela primeira vez, fui esticado em vários aspectos e hoje vejo a nítida evolução seja tecnológica, e até mesmo a visão para essa escola. Vejo que regras mudam, mas princípios não. Isso é segurança para nós. Estou aqui para ser formatado e aperfeiçoado e para que a visão seja concluída, me coloco como colaborador”, conclui o diretor.

Sylvia Lima asseverou que esse treinamento é imprescindível para o bom andamento do ano letivo dos novos ministros que serão treinados e levantados na Escola. Segundo ela, o treinamento visa tratar de assuntos práticos, ministrados por grande parte da diretoria do Ministério Verbo da Vida, que trouxeram temas totalmente ligados à visão do Ministério. “Estamos felizes com os resultados e certamente 2020 terá 5 escolas funcionando, simultaneamente, com eficácia” afirmou.

CLIQUE AQUI E VEJA FOTOS DO TREINAMENTO DA EMR

No último dia, eles ainda foram instruídos com temas como: Oração com Simon e Adriana Potter, Comunicação, dado por Perilo Borba, coordenação doutrinária com Marcos Honório Jr, gerenciamento de equipes, ministrado por Klycia Gaudard, entre outros assuntos igualmente importantes para o bom andamento das Escolas Rhema.

Após o treinamento, os novos diretores das Unidades itinerantes participaram de um momento de imposição de mãos. Certamente eles usufruirão de um ano de sabedoria, graça e avançarão alcançando centenas de ministros que serão treinados e habilitados para o bom serviço no ministério. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA