Esperança: O seu melhor está por vir

Postado em
0

por André Martins

Eu fui liberto de uma vida sem esperança. Fui alcançado pela poderosa Palavra de Deus aos 18 anos de idade. Sempre fui uma pessoa idealizadora, criativa… Porém, mesmo com tão pouca idade, estava cansado de viver um cristianismo anêmico, amarelo e sem graça. Fui, então, apresentado ao Centro de Treinamento Bíblico Rhema, em 2001, em Natal-RN.

 

A Palavra que recebi no Rhema me tirou de uma vida sem graça, para uma vida extremamente ativa e interessante. Sim! As coisas começaram muito cedo para mim. Em nenhum momento me arrependo de ter assumido tamanha responsabilidade em viver integralmente do Evangelho. É muito divertido (Lembrando que só é divertido porque é uma vida de fé. E fé é divertida).

Porém, preciso confessar algo: No meio dessa caminhada, eu já me vi sem forças para realizar o meu propósito. E isso já me deixou cansado, sobrecarregado, irritado, frustrado e inseguro. É muito ruim chegar a esse “lugar”.

Eu e Bia, minha esposa, somos convictos e confiantes de que Deus tem um lugar para nós dentro do corpo de Cristo, inspirando, educando e sendo o exemplo para as pessoas em nossa comunidade local. O que sempre moveu o nosso coração foi agradar ao Senhor, em tudo aquilo que Ele nos confia a fazer. Assumir a igreja em Florianópolis foi o nosso maior desafio até então, porém, nós temos visto a bondade e a fidelidade de Deus em nossa vida, acrescentando força, sabedoria e graça diante dos homens.

Ao mesmo tempo, talvez por imaturidade, ou pelas fases ministeriais, ou pela própria vida, existem tempos difíceis, estações nas quais, aparentemente, não se vê muito efeito, resultado e progresso da sua perseverança. Hoje, eu sei por experiência que, se você estiver fazendo a vontade de Deus com convicção, alegria e paz, movido pelas motivações internas corretas, crescendo espiritualmente, sendo fortalecido com os recursos que estão à nossa disposição (graça, direção espiritual, fruto do espírito), não tem como não dar certo, simplesmente, porque a obra é de Deus!

Mas, o processo nessa caminhada, dependendo de como você se comportar, ou lhe levantará ou lhe derrubará. E é aí que entra a esperança…

Uma das grandes coisas sobre a esperança é que a esperança traz alegria. Na vida prática, eu tenho percebido que, se nós perdemos a alegria, perdemos a força para viver. Sem força, o resultado é desanimador.

Esperança é ter expectativa de que algo bom vai acontecer.

Na carta de Paulo aos Romanos, ele deu um conselho muito bom para ser observado e praticado:

“Nunca lhes falte o zelo, sejam fervorosos no espírito, sirvam ao Senhor. Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração” (Romanos 12.11-12).

Paulo está dizendo: Tenham cuidado, diligência e interesse em fazerem as coisas certas. Sejam fervorosos por dentro e, dessa forma, sirvam ao Senhor. Alegrem-se na expectativa de que coisas maiores e melhores estão acontecendo, sejam pacientes nos dias difíceis e sempre constantes na vida de oração…

Acredito muito que esses conselhos nos livram de uma vida desgastante. Não é interesse de Deus que os seus filhos se cansem. Mas, falando sério? Infelizmente, podemos chegar a ficar assim.

Quando isso acontece, a dúvida bate na nossa porta. Tentamos encontrar algum escape para aliviar a pressão interior. Ficamos ansiosos e temerosos sobre o nosso hoje e, principalmente, sobre o amanhã. Como será daqui para a frente? O que me espera?

Quando estive nesse lugar, coloquei força em estudar mais sobre o assunto, a fim de saber se eu era a única pessoa a passar por isso. Estudando a Bíblia, cheguei a conclusão que eu não estava só!

Comecei a prestar atenção aos grandes homens de Deus descritos nas Escrituras, como: Moisés, Davi, Salomão, Isaías, Jeremias, Paulo, Timóteo e tantos outros heróis da fé. Observei as suas reações em meio aos sentimentos de tristeza. Sim! Esses heróis também passaram por dias difíceis e, alguns, também precisaram lidar com a depressão.

Contudo, percebi algo em comum a todos: eles voltaram os seus olhos e coração ao Deus Todo Poderoso e se apegaram com toda a força aos Seus princípios e ensinamentos, os quais são capazes de restaurar o que está comprometido, levantar quem está caído, dar força a quem está sem vigor e restaurar uma visão à quem já a perdeu.

Vamos conferir o que alguns deles disseram ou aprenderam:

JEREMIAS

“Bendito o homem que confia no Senhor e cuja esperança é o Senhor. Porque ele é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se perturba, nem deixa de dar fruto” (Jeremias 17.7-8).

“Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais” (Jeremias 29.11).

“Quero trazer à memória o que me pode dar esperança” (Lamentações 3.21).

ISAÍAS

“Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento. Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem, mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam” (Isaías 40.28-30).

DAVI

“A minha alma, de tristeza, verte lágrimas; fortalece- me segundo a Tua Palavra” (Salmos 119.28).

“E eu, Senhor, que espero? Tu és a minha esperança” (Salmos 39.7).

“Pois tu és a minha esperança, SENHOR Deus, a minha confiança desde a minha mocidade” (Salmos 71.5).

“Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu” (Salmos 43.5).

SALOMÃO

“A esperança dos justos é alegria, mas a expectação dos perversos perecerá” (Provérbios 10.28).

“A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra” (Provérbios 12.25).

“Porque deveras haverá bom futuro; não será frustrada a tua esperança” (Provérbios 23.18).

PEDRO, TIAGO E JOÃO

“Levantando- se da oração, foi ter com os discípulos, e os achou dormindo de tristeza, e disse- lhes: Por que estais dormindo? Levantai- vos e orai, para que não entreis em tentação” (Lucas 22.45-46).

OS DEMAIS DISCÍPULOS

“Assim também agora vós tendes tristeza; mas outra vez vos verei; o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém poderá tirar” (João 16.22).

PAULO

“Com efeito, adoeceu mortalmente; Deus, porém, se compadeceu dele e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza. Por isso, tanto mais me apresso em mandá- lo, para que, vendo- o novamente, vos alegreis, e eu tenha menos tristeza” (Filipenses 2.27-28).

TIMÓTEO

“Por essa razão, torno a lembrar-lhe que mantenha viva a chama do dom de Deus que está em você mediante a imposição das minhas mãos. Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio” (II Timóteo 1.6-7).

*Trechos da mensagem de André Martins para a Revista Conexões, seção De Alumni para Alumni, ed. Março,2017.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA