Verdades que trazem saúde – Parte II

Postado em
0
1058

Por Raphael Frota

No primeiro texto – caso você não tenha lido, dá um pulinho lá, vale a pena (clique aqui) – focamos na obra que Jesus realizou carregando sobre si, no calvário, nossos pecados e enfermidades e que, pelas necessidades da justiça estarem saciadas, temos direito a desfrutar da vida eterna hoje! Neste texto, falaremos um pouco mais sobre a nossa realidade, uma vez que a obra de Cristo foi consumada.

Em Efésios capítulo um, Paulo inicia uma oração a partir do versículo 16 para que Deus conceda aos irmãos o espírito de sabedoria e revelação para que saibam três coisas:

    1. Qual a esperança do seu chamamento?
    2. Qual a riqueza da glória da sua herança nos santos?
    3. Qual a suprema grandeza do seu poder?

“e qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder; o qual exerceu ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita nos lugares celestiais” (Efésios 1.19-20).

Para entender melhor esse texto, precisamos definir algumas palavras chave. A primeira delas é a palavra grega traduzida por suprema aqui é huperballo, que significa, literalmente: “sobrepujar, ultrapassar ou exceder”. Esta palavra é sempre usada para demonstrar superioridade em uma comparação a algo. Em alguns dicionários bíblicos, a imagem é de realizar um arremesso mais distante ou acima do de alguém. A segunda palavra é dunamis que foi traduzida por poder, dunamis é o poder, força ou habilidade, neste caso de Deus, para operar algo.

A oração de Paulo era que os irmãos entendessem qual a superioridade do poder de Deus que opera em nós os que cremos! Não há poder capaz de ser comparado ao de Deus. Ele sempre será capaz de estabelecer sua superioridade. E a forma pela qual Deus escolheu manifestar isso na sua vida irmão, é através da sua fé nEle. Seu trabalho não é operar, comprar, imitar ou simular o poder de Deus é apenas crer no poder que já está disponível!

Se a enfermidade tem um poder, escuta as boas novas: existe dentro de você, agora mesmo, a operação de um poder que supera, ultrapassa ou excede o poder de qualquer enfermidade. Na continuação, Paulo deixa claro como isso acontece: segundo a eficácia da força do seu poder. A palavra eficácia é a tradução da palavra grega energeia que significa: ‘o ato de trabalhar ou o poder operativo’. Em outras palavras, o que garante que o poder[dunamis] estará disponível? O poder operativo de Deus.

Não sei se você já viu, mas em parques de diversão existe um brinquedo no qual alguém pega uma marreta grande e bate em um aferidor que calculará a força da pancada e, provavelmente, sendo uma pancada forte, trará premiação para aquele que bater. Paulo neste texto está orando para que os irmãos tenham compreensão do tamanho da “pancada” que Deus deu, aproximadamente dois mil anos atrás ao ressuscitar Jesus de entre os mortos. Ele não apenas ressuscitou o corpo de Jesus, mas essa ressurreição foi totalmente diferente das que já haviam ocorrido até então: foi uma ressurreição espiritual e física.

Jesus morreu carregando nossas enfermidades e pecados, sofreu em nosso lugar toda a punição relativa a esta condenação mas, de repente, toda a força de Deus foi aplicada para, de uma vez por todas, ressuscitar Jesus dos mortos e o fazer assentar-se à direita da majestade nas alturas. Que bela “pancada”. Se houvesse um medidor capaz de calcular tamanho poder, certamente ele teria quebrado. Por isso pra entender isso você precisa do espírito de sabedoria e revelação e ter os seus olhos espirituais abertos.

Pergunta: Para que tudo isso?

Resposta: Deus não estava ressuscitando apenas Jesus, estava ressuscitando e assentando a sua direita toda a humanidade. Todas as vezes que alguma doença ou enfermidade tentarem chegar sobre o seu corpo, lembre a satanás dessa pancada!

Mais à frente, no livro de Efésios 3.8- 11 Paulo escreve: “a mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo e manifestar qual seja a dispensação do mistério, desde os séculos, oculto em Deus, que criou todas as coisas, para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida, agora, dos principados e potestades nos lugares celestiais, segundo o eterno propósito que estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor”.

Quero que você note alguns fatos sobre este texto. Em primeiro lugar, Paulo chama o evangelho de boas novas das insondáveis riquezas de Cristo! O evangelho não é as insondáveis faltas, derrotas, lutas ou enfermidades. Mas é o evangelho das riquezas de Cristo. E mais ainda, Paulo diz que Deus decidiu tornar conhecida sua multiforme sabedoria aos principados e potestades, demônios ou espíritos maus, por intermédio da Igreja.

Os demônios ainda não entenderam o plano glorioso de Deus para a humanidade, mas este plano será conhecido pela sua vida. Esse plano não envolve você permanecer doente o resto da sua vida, pelo contrário, sua vida deve ser a apresentar e o eco “pancada” de Deus sobre o poder de Satanás, das enfermidades e da morte. Sua vida deve ser o outdoor da vitória de Deus sobre o poder dos demônios, o outdoor da superioridade de Deus que opera em nós os que cremos. Enquanto as enfermidades e o diabo nos encontram na infância ou na fase da mente não renovada, ele pode ainda nos deixar escravos, mas, uma vez que entendemos do mistério, e que a doença foi esmagada pela pancada, a vida de liberdade começa.

O mistério é Cristo em você, Cristo no seu espírito, alma e corpo! Não há mais espaço em você para doenças físicas ou mentais você é de Cristo por Completo!

Colossenses 1.26-27 – o mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos; aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da glória deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória

I Coríntios 6.15 – Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo? E eu, porventura, tomaria os membros de Cristo e os faria membros de meretriz? Absolutamente, não”.

Confissão: Eu sou de Cristo. O poder que operou nele, opera em mim. Sua vitória e a minha vitória, sua ressurreição a minha ressurreição, sua saúde a minha saúde. Não aceito qualquer outro resultado em minha vida, porque o poder de Deus para curar é superior a qualquer outro poder!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA