Ingredientes para um ministério bem sucedido

Postado em
1

por Guto Emery

Eu me converti em 1989 e tenho vivido muitas coisas boas no Evangelho. Aprendi desde cedo que essa vida cristã deve ser vivida com um propósito. Quando entendemos isso, a nossa vida fica fácil e fazemos a vida das outras pessoas ficar mais fácil ainda.

A gente não pode viver uma vida casual, temos que ter um propósito.

Jesus era um exemplo para nós, mas Ele tinha os seus limites. Uma das coisas que fez com que Jesus não pudesse fazer muitos milagres foi a incredulidade do povo. Por mais que tenhamos desejo, às vezes não conseguimos fazer o que queremos no ministério, porque as pessoas têm grande participação nisso.

Eu nunca tive a intenção de ser presidente do Ministério Verbo da Vida. O nosso desejo, meu e de Suellen, era o de fazer tudo o que fosse necessário para que a obra pudesse crescer. Nós queríamos estruturar o caminho.

Eu moro em uma cidade chamada Lagoa Seca (PB), que só tem dois sinais de trânsito. Possivelmente, a cidade não tem um tráfego tão grande, ela só tem uma BR passando no meio dela. Quando vemos Campina Grande (PB), toda a cidade é bem sinalizada, porque se não for assim a vida vai ficar complicada. Partindo para a vida ministerial, quando a gente vai crescendo e não temos clareza a respeito de alguns pontos, a gente torna a nossa vida complicada.

Nós estamos vendo uma geração fraca. Não podemos dizer “não” para certas pessoas que elas já ficam ressentidas e querem sair da igreja.

Nesses dias de hoje, não podemos dar às pessoas o que elas querem, mas sim o que eles precisam. 

Para ajudar as pessoas na maturidade, um ponto importante é dar tempo para elas. Se o pastor Bud tivesse me dado oportunidade no púlpito assim que eu cheguei na igreja, eu teria misturado o Evangelho com a reencarnação, que eu cria na época. Muitas vezes, isso acontece, porque a gente não quer perder os membros da igreja e damos oportunidade para pessoas imaturas.

As famílias, antigamente, poderiam não ter o Evangelho que temos hoje, mas haviam princípios. Eu estou impressionado com a quantidade de pessoas com problemas no casamento dentro da igreja. Eu vejo pessoas que estão no mundo com princípios e estão levando uma melhor do que muitas pessoas na Igreja.

Eu quero comentar sobre três elementos necessários para o ministério bem sucedido. O primeiro ingrediente para que seu ministério seja bem desenvolvido é o amor.

A expressão “o amor aceita tudo” é antibíblica. Minha mãe tinha alguns princípios na minha casa e ela me ensinou a receber “não”. Quando eu entrei no ministério, ouvir “não” ficou mais fácil pra mim. Minha mãe me ensinou que eu tinha que respeitar todos os meus tios. Sabe queridos, isso me forçou a ter um bom relacionamento com as pessoas. Minha mãe também me forçou a ir para a escola. Ela cumpria o que ela dizia. Um ministro da Palavra tem que cumprir aquilo que diz. Não podemos ser fracos com essa geração que está entrando na nossa igreja.

Minha mãe me ensinou também a perdoar meus irmãos. Eu tenho cinco irmãos, e irmão briga, mas, quando minha mãe chegava em casa, ela mandava a gente olhar no olho um do outro, pedir perdão e dizer que ama. Minha mãe também me ensinou a pegar emprestado e devolver. Me ensinou a não me alegrar com o sofrimento dos outros e a perdoar meu pai. Eu lembro que crescemos revoltados com meu pai, porque ele tinha outra família e as coisas eram escassas na minha casa. Mas, minha mãe nunca falou nada para ninguém, nunca denegriu a imagem do meu pai para ninguém. Lembro que uma revolta se levantou no nosso meio e queríamos colocar o meu pai para fora de casa, mas ela mandou a gente engolir a mágoa e tratar ele bem. Tudo isso me ajudou muito no ministério!

Eu estou falando isso em um âmbito familiar. Hoje, como as famílias estão tão desajustadas, muitas coisas não são mais assim. Muitas famílias estão deixando a educação dos seus filhos para a babá, ou para outras pessoas. Você não pode terceirizar a educação dos seus filhos. Mas, isso tem acontecido e está chegando nas nossas igrejas. Uma geração mimada. Se eles não estão sendo educados em casa, eles precisam ser na igreja. 

Que monstro você está criando, quando você não disciplina as pessoas? Disciplina faz parte da igreja, tanto quanto o louvor e a adoração.

O pastor Bud tratava a igreja e a nós como pessoas que ele queria levar para a maturidade. Não procure facilidades para a sua carne. Não existe essa coisa de “almático”, ou você é canal ou espiritual. Não dá para pessoas carnais estarem subindo no púlpito.

Amor é um comportamento. O amor não vai ser leve só porque o politicamente correto está por aí. O amor tem princípios que tem que ser cumpridos. Crie uma geração de ministros “mimizentos” e veja o que você vai ter depois. Não estou dizendo, com isso, que você precisa ser grosseiro com as pessoas, mas você precisa ser firme. Não tente imitar o pastor Bud, porque a unção que estava sobre ele, estava somente sobre ele. 

Quando falamos de amor, nós vemos a esfera da igreja, da família e a ministerial. Será que pastores também precisam ser corrigidos? Irmãos, eu tenho amigos que me ajudam, pois eu quero ser corrigido se eu tiver errando. O MVV não é meu, não é uma empresa minha. Se eu não estiver fazendo correto, se eu estiver errando, alguém tem que me corrigir. Nós temos reuniões constantes com a diretoria, com os supervisores, porque precisamos avaliar o que está acontecendo em toda a extensão do Ministério Verbo da Vida. Porque você não se submete a uma avaliação também? Não é uma empresa que nós estamos levantando, nós estamos levando o Evangelho para as pessoas. No cristianismo tem ordem!

O amor deve ser sem hipocrisia. O que isso significa? Que deve ser sem fingimento. Eu preciso que você entenda que não está no ministério por causa do dinheiro, status, likes, para ser “popstar gospel”, mas estamos aqui porque Deus nos chamou para consertar um povo, para levantar vidas.

É estressante corrigir as pessoas. Muitas vezes, vão abandonar o ministério porque não se sentiram privilegiadas, mas você precisa fazer o que a bíblia diz que você precisa fazer.

É o amor que faz com que façamos algo pelas pessoas. 

Vocês que estão entrando no licenciamento e ordenação, torne a vida do seu líder mais fácil, e as coisas ficarão mais fáceis pra você.

Outro ingrediente se chama fé. Esse ministério foi construído pela fé. Foi pela fé que estabelecemos as coisas que temos. Quando começamos, não tínhamos nada. Tínhamos um pastor muito firme e ele não deixou a gente ser mendigo. Ele não nos deixava fazer propaganda das nossas necessidades. Às vezes, quando estamos passando por algumas dificuldades, esquecemos dos princípios que ensinamos para as pessoas.

 “Acautelai-vos. Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe” (Lucas 17.3)

A questão é que muitas vezes queremos a transformação da noite para o dia. Se você não tomar cuidado, os pensamentos antigos vão chegar na sua mente. Aí você começa a viver aquela vida novamente. 

Quando a gente está crendo em Deus, as bençãos vêm para nós e para os outros. 

Quando você está crendo na Palavra, quando você confessa a Palavra, Deus lhe abençoa e abençoa outras pessoas também. A fé traz benefícios pra você e para outras pessoas também. Ataques do diabo podem vir, mas a fé e o amor vão blindar você.

“Está alguém entre vós sofrendo? Faça oração. Está alguém alegre? Cante louvores” (Tiago 5.13)

Quando pensamos sobre esse texto de Tiago, é interessante porque Deus está interessado em resolver os problemas da gente. Umas vez que fazemos a oração, não podemos ficar com cara de mendigo não. Uma vez que você fez a oração, o outro momento é de cantar louvores, celebrar. 

O terceiro ingrediente que tenho pra você é a alegria. Cultive isso. Num tempo em que o mundo está vivendo um ataque do diabo com a depressão, existe solução para ela: a Palavra. Viva a Palavra! Eu sei que é uma doença, não estou desprezando isso. Mas, da mesma forma que ensinamos uma pessoa com câncer a confessar a Palavra, vamos fazer com as com depressão também.

Precisamos criar ambientes de fé nas nossas igrejas. Quando criarmos esse ambiente, as coisas serão diferentes.

Amor, fé e alegria. Esses ingredientes vão deixar o seu ministério, a sua vida, cada vez mais fortes. 

*Trechos da mensagem durante a Conferência de Ministros Verbo da Vida Sudeste, em Setembro de 2019

1 COMENTÁRIO

  1. Muito top momento ímpar nessa conferência. Obrigado Bispo Guto. Ele disse uma coisa que me marcou, quando sua mãe disse a eles filhos, eu pai pode deixar de ser meu marido mas nunca deixar a de ser seu pai por isso honre-o Ual isso é amor, ensino e sabedoria. Topppp

DEIXE UMA RESPOSTA