Não destrua o seu ministério

Postado em
4

por Guto Emery

Ministério não é uma coisa enfadonha, cansativa, pesada. É uma alegria servir no ministério!

Quando estávamos com Pr Bud ele apontava a visão dizendo: “nós vamos invadir o Brasil, vamos levar essa Palavra para todos os lugares”.

O tempo é um fator importante no crescimento ministerial. Ninguém cresce da noite para o dia. Tem um tempo para crescer e se desenvolver.

Eu começo a perceber que muitas vezes nós podemos nos precipitar e, como pais, temos que tomar muito cuidado para que não nos precipitemos. Eu lembro que no início eu e Laodiceia começamos a sonhar com uma editora para o ministério e, tantas outras coisas, e falamos com o Pr. Bud e ele disse: “Não é tempo ainda”. Sabe, a frustração também faz parte do ministério. Se você não sabe lidar com a frustração, você vai ficar pulando de lugar em lugar, de igreja em igreja, para uma planta crescer ela precisa estar fincada na terra, ficar mudando de lugar pode prejudicar você.

Repreensão faz parte do cuidado pastoral? Dizer “não” faz parte do cuidado pastoral? Sim!

Nós estávamos desejando crescer lá em Campina Grande, tanto que havia disputas de quem ministrava melhor. Um dia um irmão perguntou ao Pr Bud: “Quando você me colocará para pregar?”, e o ele respondeu: “Quando você parar de pedir”. O pastor não tinha nenhum problema de você se chatear com ele, sair, abrir a sua igreja. Tem muita igreja que foi aberta por causa de frustração, de inveja.

Assim, o Pr. Bud começou a receber umas fitas K7 dos Estados Unidos, o “Maná do Ministro”. Decidimos fazer igual ao deles. A gente traduzia e gravava fazendo os personagens, eu era o irmão Hagin, ficou muito bom. Fomos mostrar ao Pr. Bud “E ele disse ficou muito bom, mas quem deu autorização para vocês fazerem?”. Quem vai lhe dar freio? Ou você vai querer passar por cima das regras?

Aprender a ser um bom liderado, vai lhe tornar um bom líder. Aprenda que existem regras no processo de crescimento espiritual.

“O Senhor DEUS me deu uma língua erudita, para que eu saiba dizer a seu tempo uma boa palavra ao que está cansado. Ele desperta-me todas as manhãs, desperta-me o ouvido para que ouça, como aqueles que aprendem. O Senhor DEUS me abriu os ouvidos, e eu não fui rebelde; não me retirei para trás”
(Isaías 50.4-5)

Ministros novos, às vezes, querem uma língua erudita, mas não querem um ouvido erudito. Saber ouvir a Deus é um fator de predominância no ministério.

Primeira coisa que você deve aprender é a ouvir a Deus.

O Pr. Bud foi bem sucedido porque ouvia a Deus. Hoje em dia, é tão fácil ver que as pessoas querem ser um “popstar evangélico”, muitas prejudicam a sua vida, sua família, seu ministério por causa disso.

Você não precisa estar correndo de país em país para ver o que está acontecendo nas outras igrejas para copiá-las. Você tem que buscar o plano de Deus para a sua localidade, mas às vezes, se torna mais fácil e mais cômodo o enlatado. Mas, você não quer investir tempo buscando o plano de Deus para a sua localidade e, ao invés disso, escolhe ficar observando os outros. Escutar a Deus vai trazer consistência para a execução do Plano de Deus na sua vida.

Se Deus não lhe deu o chamado e a graça para operar naquilo não tente, porque você pode comprometer o chamado de Deus para a sua vida.

Quando Deus mandar você desistir, desista. Porque, às vezes, você quer insistir em algo que Deus já mandou você soltar somente por capricho, por orgulho. Uma coisa é Satanás resistir a você, outra é Deus. Não queira Deus resistindo a você.

Ore em línguas. Tenha um tempo para se dedicar a Deus, para estudar a Palavra.

O segundo ponto é: escute a sua liderança.

O Pr. Bud pedia conselhos para a diretoria, mesmo sendo Deus falando com ele, ele perguntava o que a gente achava.

E disse esta à sua senhora: Antes o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra. Então foi Naamã e notificou ao seu senhor, dizendo: Assim e assim falou a menina que é da terra de Israel. Então disse o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. E foi, e tomou na sua mão dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupas. E levou a carta ao rei de Israel, dizendo: Logo, em chegando a ti esta carta, saibas que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra. E sucedeu que, lendo o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes, e disse: Sou eu Deus, para matar e para vivificar, para que este envie a mim um homem, para que eu o cure da sua lepra? Pelo que deveras notai, peço-vos, e vede que busca ocasião contra mim. Sucedeu, porém, que, ouvindo Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel. Veio, pois, Naamã com os seus cavalos, e com o seu carro, e parou à porta da casa de Eliseu. Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será curada e ficarás purificado. Porém, Naamã muito se indignou, e se foi, dizendo: Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, pôr-se-á em pé, invocará o nome do Senhor seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso. Não são porventura Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles, e ficar purificado? E voltou-se, e se foi com indignação. Então chegaram-se a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficarás purificado” (II Reis 5.3-13)

Naamã era um herói de guerra, um homem vitorioso, um sucesso. É possível que o sucesso na sua cabeça lhe deixe inflexível, faça você desconsiderar aquelas pessoas que lhe deram a mão no começo. Alguém, às vezes, precisa estourar a bolha de orgulho que nós carregamos. O profeta, por direção divina sabia exatamente o que deveria ser feito. Essa palavra de Deus, trouxe indignação para a Naamã. Mas, ele tinha servos que lhes deram conselhos. Se você não se une com pessoas que possam lhe dar conselhos na sua vida, mesmo sendo o plano de Deus, você pode fazer a coisa errada.

Eu tenho uma forma de gerir, de falar com a minha liderança, o que eu tô fazendo que preciso melhorar. Há duas maneiras rápidas de destruir o ministério: Não aceitar o conselho de ninguém e aceitar o conselho de todos.

Naamã iria embora depois de ouvir o conselho do profeta, ele foi embora. Ele achava que seria tratado com toda pompa que merecia. Querido, escute a Deus, escute as pessoas perto de você.

Uma forma de administração diferente, não é motivo para divisão nem contendas.

Eu não permito murmuração perto de mim. A gente quer crescer, a gente quer avançar, quer ter igreja grande. Mas, não é lícito algumas coisas que nós vemos por aí, como roubar ovelhas das outras igrejas. Irmão Hagin dizia: “Ladrão de ovelha morre cedo”.

Quando você é líder de uma igreja pequena, você sabe quem não é da sua igreja. Temos que ser rápidos para orientar as pessoas.

Quer ser fiel, honre os pequenos começos. Seja cuidadoso, não se precipite para ter membros na sua igreja.

Eu não concordava com tudo que o pastor fazia, mas eu o honrava, o respeitava.

Têm ministros itinerantes que passam 15 dias numa igreja e já acham que sabem de tudo sobre aquele igreja e sai pulverizando o que ouviu. Um ministro desse eu não gostaria de ter no púlpito.

Quando você está no ministério é muito importante que você saiba também ouvir o povo.

Veja essa frase: “Você pode fazer mais amigos em dois meses se interessando por outras pessoas, do que em dois anos tentando fazer pessoas se interessarem em você”.

Se você não gosta de gente, vai ser mecânico, porque você trata com peças, peças não têm sentimentos, mas o povo tem. Você precisa ouvi-los, ajudá-los. Considere o outro, sempre tenha um coração para ajudar, apoiar.

Talvez, você possa fazer uma retrospectiva na sua vida e, veja que já fez muito comentário que não deveria ter feito. Quando você mata a influência de uma pessoa, você mata o ministério dela. Não seja um agente do diabo.

Não seja um amplificador de murmuração dentro da igreja.

 

*Trechos da mensagem do Ap. Guto Emery na Conferência de Ministros Verbo da Vida no Sudeste – Setembro 2018.

4 COMENTÁRIOS

  1. Saber com quem estamos andando também é muito importante, para seguir caminhado com os cegos e perdendo tempo. A falta de visão, a negligência com as coisas de Deus, é o inimigo quer e trabalha para não avancemos, assim como, a parcialidade, a inveja ministerial de lidetes ou pessoas egoístas e inseguras, é outro entrave nós ministérios da igreja de Jesus. Em 1 Pé 5 o apóstolo Pedro fala das pessoas que e exerce ” DOMÍNIO” sobre os outros, confundindo a palavra equilíbrio, sensatez ministerial ou reconhecimento dos dons ou talentos/aptidão, sem visão de Reino. O apóstolo Paulo, cita várias passagens referentes a tudo isto, Galatas 1.10 + 1 Coríntios 11.17-19.

DEIXE UMA RESPOSTA