A importância da Ceia

Postado em
1

Em I Coríntios 11:23-32 vemos um segundo testemunho sobre a ceia do Senhor, porque Paulo faz menção do que recebeu do próprio Cristo.

Sabemos que Paulo não estava fisicamente na ceia, mas em revelação Jesus repetiu as instruções. Se esse ato fosse apenas para aquele momento com os discípulos, então não seria necessária uma revelação tão grande quanto a entregue a Paulo. A ceia é muito importante e precisa ser praticada continuamente.

Começando com o último versículo, vemos que Paulo diz que devemos julgar a nós mesmos. A razão de muitas vezes estarmos padecendo é que quando somos julgados pela justiça de Deus somos achados em falta. E quando achados em falta, Deus não pode nos galardoar, porque se Ele galardoar o faltoso, Ele não seria justo. Muitas vezes as pessoas dizem que é a mão de Deus provocando o mal, mas é a falta da mão dEle que origina o mal. Paulo diz que por não julgarmos a nós mesmos podemos nos encontrar fracos e essa fraqueza é espiritual. Também existem pessoas doentes e que morrem por não estarem discernindo o corpo de Cristo, não estarem sendo sensatos.

Existem muitos crentes com 10 anos de convertidos dizendo que não sabem orar porque ainda são crianças espirituais, e isso não é permitido mais. Essas pessoas não cresceram porque não foram responsáveis com sua vida cristã. Existe um engano que faz distinção entre as pessoas comuns e as pessoas do ministério. As pessoas “comuns” não precisam buscar a Deus, apenas aqueles que têm “ministério”. Entretanto, isso é uma mentira! O véu do templo foi rasgado, todo aquele que nasceu de novo é membro do corpo de Cristo. Inclusive, se dá mais honra àquele que merece menos honra para que haja igualdade. Todos são responsáveis, cada um na vocação que recebeu.

O bem estar espiritual está ligado a um conjunto de coisas, e uma leva a outra. Às vezes vejo pessoas se concentrando em apenas uma coisa, e até o fazem muito bem, mas a vida cristã não se resume a isso. É errado quando focamos apenas no dízimo, por exemplo, e esquecemos das outras áreas. Muitas vezes pensamos que somos “o dono da bola” e estamos convidando Jesus. É Ele quem está nos chamando e precisamos nos adequar ao ambiente no qual estamos sendo inseridos. Nós estamos sendo salvos e precisamos nos sujeitar a Deus.

Existem pessoas que possuem mais reverência ao pão que é servido na ceia do que a pessoa que está do lado. Contudo, a pessoa que está ao seu lado é mais corpo de Cristo do que o pão da ceia e isso significa discernir o corpo. Fraqueza, não é um ataque de Satanás, é um sintoma da nossa vida como crentes. Nenhum nascido de novo deve andar sem direção, cabisbaixo, pavio apagado, muito pelo contrário, devemos ser perseverantes na oração, alegres na tribulação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA