Em movimento

Postado em
1


“Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. 
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda” (Mateus 7.24-28)

Desde o Éden, Deus deu o livre arbítrio ao homem. Deus não nos manipula e nem quer que sejamos robôs dEle. Há uma beleza no livre arbítrio. Em Deuteronômio 30, Ele disse: “Diante de ti está a vida e a morte, a bênção e a maldição, escolhe pois a vida para que vivas”. A escolha é nossa, mas Deus fez questão de deixar bem clara a sua vontade: “Escolhe pois a vida”. Ele quer o melhor para nós, mas desfrutar disto depende das nossas escolhas.

Se você não se consagrar ao plano de Deus para a sua vida a ponto de seguir as instruções e praticar a Palavra dEle, Jesus disse que você cairá quando se descerem as chuvas, correrem os rios e soprarem os ventos. Você pode repreender isto, amarrar, bater três vezes na madeira isolando, mas não tem jeito, desobediência aos princípios gera queda. Não é Deus que lhe derruba, você cai por não ter se firmado na rocha que Ele é.

Há um vídeo circulando na internet de um homem que, mesmo sem os braços e sem as pernas, decidiu ser um sucesso. Há vários assim, capazes de fazer muitos ficarem com inveja. Eles decidiram não se vê como deficientes e romper limites.

Faça as escolhas certas, decida viver a vontade de Deus e seja um sucesso. Há muitos cristãos que não estão fazendo nada para se aperfeiçoar na área em que ainda estão pendentes. Conheço vários casais que estavam com problemas, mas resolveram pedir ajuda, passaram a ler bons livros, estudar a Palavra de Deus sobre o assunto e mudaram alguns hábitos. Hoje, pregam sobre família e são referências na nossa igreja.

Infelizmente, muitos estão “doentes” em algumas áreas, mas pensam que podem se auto medicar. Não buscam orientação dos líderes ou de pessoas mais maduras e tampouco se esforçam para tomar o remédio: se encher da Palavra de Deus, do que Deus diz sobre aquela área.

Não seja preguiçoso. “O preguiçoso diz: Tem um leão na rua” e por isso fica em casa (Pv. 22.13). Deixe de dar desculpas. Saia da inércia, faça alguma coisa e agrade Deus.

Se você retirar água de um rio com uma bacia e deixar a bacia na margem, o que acontecerá com aquela água? “Apodrecerá”. Água precisa está em movimento. Por isso os aquários precisam daquela bombinha, para movimentar a água, ter oxigênio e manter a vida ali. Muitos estão morrendo espiritualmente porque não estão em movimento.

Faça algo por terceiros. Abençoe pessoas, sirva. Eu cresci em uma igreja que ensinava bastante: “Dê de graça o que de graça recebeu”. Eu era tímido, mas uma pessoa tímida só precisa de um aperto. Alguém tímido caindo em um precipício ou se afogando e continuar tímido? Não! Ele grita: “Socorro! Me ajudem!”. Eu passei a romper limites, evangelizar, ajudar pessoas, servir, dando de graça o que de graça eu tinha recebido.

Deus não quer que a gente viva somente para se dar bem, mas para fazer o bem.

Estamos no ministério, servindo a Deus e isso para mim não é um peso, mas um privilégio. Ministério é trabalho e sei que vocês sabem disso, mas é prazeroso, porque você  entende com quem está ligado. Agradar aquele que nos alistou deve ser a nossa meta diária. Mas ainda podemos fazer melhor do que temos feito e mudar muitas coisas em nós.

Muitas coisas de Deus estão limitadas, mas por falha nossa e uma dessas áreas são os nossos relacionamentos. Devemos preferir em honra uns aos outros, e isso significa ter a disposição de sofrer o dano em favor do outro.

A Bíblia fala em diligência e diligência cada vez maior. A obra de Deus envolve pessoas. Uma advertência aos que atuam ministerialmente em tempo integral: Não confunda o que você faz com a sua comunhão com Deus. Uma coisa é o que a gente faz outra coisa é a nossa comunhão com Deus. Quando você experimenta a comunhão com Deus, você fica viciado.

Muitas vezes, estamos disponíveis a Deus apenas em um momento, mas Ele quer constância. Ajuste sua vida e faça o bem com a atitude correta. Ainda não chegamos a 50 % do que Deus espera de nós em maturidade. Não se acomode, pois não alcançamos a totalidade daquilo que Deus tem para nós. A nossa satisfação deve ser agradar aquele que nos alistou.

Precisamos andar com essa consciência: “Senhor, está precisando de alguma coisa?”. Ele pode lhe mandar na rua chamada Direita e você precisa estar sensível para obedecer.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA