Frutificando e cumprindo o desígnio

Postado em
0

por João Roberto

Quando a benção de Deus está vinculada a você coisas extraordinárias acontecem. Precisamos ser inteiros, plenos, precisamos nos associar às instruções que Deus nos dá. Mas será que o evangelho está coincidindo com aquilo que temos vivido? Pessoas estão se despertando para o evangelho através da sua vida?  Precisamos ter olhos iluminados para, ver, ouvidos para ouvir e coração para entender a palavra de Deus.

Jesus nos fala em João 15.16 sobre um desígnio de ir e dar frutos, o bom funcionamento da nossa vida está diretamente ligado à isso. A fim de que  tudo o que pedirmos a Deus seja concedido. Todos nós temos um desígnio da parte de Deus e isso está ligado aos dons e talentos que Ele nos concedeu. Mas será que estamos vivendo tais desígnios?

Em Lucas 10.19 a fala de Jesus corresponde ao momento em que ele falava com os 70 que foram enviados. Como Jesus não tratou somente com os 12 podemos considerar que não houve essa separação, Ele não disse “Esses sinais seguem os que têm ministério”, mas esses sinais seguem todos aqueles que são nascidos de novo. Deus já nos deu a autoridade e o poder.

Uma pilha é cheia de poder, através dela muitas coisas podem funcionar, ela tem poder. Se eu der uma para cada um eu estou distribuindo poder para que? Para operar controle remoto, para acender uma lanterna. Precisamos entender o quanto é útil quando entendemos o que temos nas mãos e o quanto pode ser prejudicial quando ignoramos o que temos nas mãos. Como um microfone sem pilha, sem poder, ele não funciona para aquilo que foi criado, mas quando ele está carregado com pilha, poder, ele cumpre seu propósito. Nós fomos carregados de poder, Deus já nos deu poder (Efésios 1.19).

Uma lanterna traz luz, ela serve para iluminar, mas e nós, o que estamos enchendo? Estamos ampliando o poder que Deus depositou em nós? Muitas pessoas não estão desfrutando de assistência, de provisão, pois não estão seguindo desígnios de Deus a nosso respeito. Quando enchemos lugares com aquilo que Deus nos deu a palavra diz que tudo o que pedirmos será atendido. Ter uma vida suprida tem a ver com a resposta que estamos dando àquilo que Deus colocou em nós.

A Palavra afirma que é possível sermos ouvintes negligentes. Eu oro para que o diabo não cegue seus olhos, para que ele não lhe torne insensível. Quanto colocamos os nossos dons e talentos em evidência frutificamos. O que temos feito com o que Deus colocou em nossas mãos.

Se você não sabe, ore, normalmente o seu chamado está relacionado com aquilo que você tem sensibilidade espontânea. Todos temos da parte de Deus uma função, uma responsabilidade, cada um opera preenchendo uma necessidade. Não podemos ser somente consumidores: àqueles que vão à igreja somente para receber. O que nos liga à Deus é corresponder ao desígnio dEle para nossas vidas, todos recebemos poder e o que temos feito? Tem algo que só cabe seu dom, o que Deus lhe deu serve, tem propósito, mesmo que aos olhos naturais possa parecer pequeno. Mas, um talento pode parecer pequeno aos olhos de quem recebeu, mas não aos olhos de quem deu.

Há lugares específicos onde cada dom se faz necessário, mesmo que pareçam pequenos aos olhos naturais, pode ser um abraço, um cuidado perguntado se tudo está bem. Todos nós temos poder de frutificar, o que Deus tem lhe dado, tem enchido alguma necessidade? O dom não é para nos assistir de forma individual, mas para o corpo, para o outro.

Quando entendemos o nosso propósito e estamos dispostos a atender necessidades específicas as quais Deus me designou somos assistidos pelo nosso Pai. Dessa forma nos deleitamos em Deus como a Palavra nos diz.

Precisamos estar convictos de que o nosso papel é fazer a vontade daquele que nos enviou. Muitas vezes, podemos estar vivendo de forma que estamos somente existindo, sem ter sensibilidade, sem ter percepção, sem ser resposta na vida do próximo. Tocar vidas é o que Deus tem para nossa vida todos os dias, fazer a vontade daquele que me designou. Todo dia Deus tem algo para realizar através da sua vida. Isso pode ser uma oração, uma intercessão, podemos ser socorro de diversas formas. Não podemos dizer que nosso dia foi cheio e glorioso se eu não socorri alguém, se eu não atendi a alguma necessidade.

Quem vive a vontade de Deus todos os dias é feliz, suprida, ela tem paz, alegria, ela se deleita em Deus. É tempo de nos levantarmos e permitir que nossos dons se encaixem em necessidades específicas, foi para isso que fomos criados. Temos o Espírito Santo, ele nos ajuda, mas a iniciativa precisa começar em nós. A consagração começa em nós e não em Deus. A nossa vida não dá certo se continuarmos violando os desígnios de Deus para nossa vida.

Precisamos estar determinados a atender as necessidades que estão a nossa volta, não precisamos de um púlpito. Quando não vivemos dessa forma, nos tornamos meros admiradores das promessas de Deus se cumprindo na vida daqueles que estão cumprindo os desígnios traçados por Deus, atendendo a necessidade, sendo úteis. Precisamos ser úteis.

 

*Trechos da mensagem do Pr. João Roberto na Igreja Verbo da Vida Sede em Campina Grande-PB, em Dezembro de 2018.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA