Diga-me quem sou

Postado em
0

Virada de ano é um momento maravilhoso para repensarmos sobre os projetos que fizemos, se conseguimos alcançá-los e quais foram as pedras de tropeço. Podemos refletir sobre o que ainda desejamos alcançar, o que fazer e como devemos proceder para ter sucesso.

Esses momentos de reflexão são muito importantes, pois temos a oportunidade de mudarmos certos comportamentos que podem nos ajudar a avançar com mais facilidade. Um exercício que pode colaborar conosco é saber o que as pessoas que estão perto de nós pensam a nosso respeito. Não estou dizendo que você deve se mover somente pela impressão do outro, mas que receber um “feedback”(informações sobre como as pessoas nos veem) ajuda sempre.
Lembra-se de que, em Mateus 16, Jesus pergunta aos seus discípulos o que o povo falava a seu respeito? E eles lhe responderam que uns diziam que era João, outros Elias e alguns ainda que era um dos antigos profetas. Então Jesus pergunta: “Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou?” (Mt. 16.15).
Jesus estava em seu ministério com sua equipe, os discípulos, e toda uma multidão que o seguia e via o que andava fazendo. Para Ele foi importante saber qual impressão as pessoas tinham dele, se sabiam quem era ou se pelo menos, através das coisas que fazia, que era um homem enviado por Deus. Mas, a opinião mais importante era sem dúvida a dos discípulos, pois caminhavam com ele todos os dias, ouviam seus conselhos específicos e profecias. Pedro respondeu, ainda neste capítulo, que era o Cristo, o Filho do Deus vivo e Jesus o parabenizou, pois seu discípulo disse uma verdade, baseado na convivência que estavam tendo.
É importante saber se o que você fala e faz tem sido recebido da forma como você espera.
Ser uma boa mãe não é uma tarefa fácil, existem tantas teorias sobre educação, tantas informações que muitas mulheres não sabem se estão acertando ou não, e se julgam quando alguma coisa acontece. Por exemplo, se o filho passa de ano sem recuperação, ela avalia como positivo seu investimento na educação dele, mas se pega recuperação ou é reprovado, ela também se sente reprovada.
Uma crise no casamento também pode significar para a esposa que ela não tem cumprido bem seu papel. Se for traída, com certeza ela vai se perguntar aonde falhou.
Esta certa cobrança pelo sucesso da família faz parte da natureza feminina e, em tempos modernos, sucesso também como mulher, em todos os aspectos.
Para que possamos evitar uma análise de como temos sido apenas quando as coisas já aconteceram, o ideal é fazermos essa análise antes. Observarmos que tipo de elogios ou críticas nós temos ouvido e qual tem sido a reação das pessoas que amamos todos os dias.
Saiba se seu filho tem feito as tarefas da escola, acompanhá-lo e perceber quais são as suas dificuldades e como ele aprende melhor. Tem crianças que aprendem ouvindo música, se isso facilita a concentração deles, porque não permitir? Outros aprendem escrevendo, repetindo os exercícios, fazendo cópias e tem aqueles que apenas lendo já assimilam o conteúdo.
É preciso buscar entender a diferença que cada filho apresenta, experimentar e ver o sucesso diário e não apenas no final de cada ano. Perguntar a ele como prefere aprender, quais matérias tem mais facilidade e se você tem conseguido ajudá-lo vai lhe dar esse “feedback” e facilitar o sucesso no final.
Saber se seu esposo tem estado satisfeito com você nas atividades da casa, no trato e no falar é fundamental para que você possa buscar atingir as expectativas dele. No trabalho funciona assim também, saber a opinião dos colegas vai ajudá-la a se corrigir e colaborar para melhorar o ambiente em que você está.
Mas é preciso querer ouvir e, principalmente, ser aberta para mudar. Não adianta você perguntar e logo responder e ficar se justificando. Reflita, pondere, deseje ser melhor e experimente a alegria de fazer o que você quer, seus planos e projetos, e ainda atingir as expectativas das pessoas que você ama.
Buscando “feedback” para ser cada dia mais uma mulher virtuosa você terá um 2010 maravilhoso e quando chegar no final deste ano terá a recompensa de tanto esforço, reflexão e mudanças de comportamento.
Desejo a você um novo ano de oportunidades, sabedoria e sensibilidade para perceber todas estas coisas!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA