Amor: plataforma de lançamento

Postado em
0

por Luana Mayara 

Quando nascemos de novo o amor do tipo de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo (Romanos 5.5). A expectativa do Senhor é que andemos nesse tipo de amor, e não mais como antigamente, na vaidade dos próprios pensamentos, de forma carnal. 

Agora, é possível sim receber Jesus, os anos passarem, e por não estar meditando no amor de Deus, na realidade de quem somos podemos não agir em amor, sustentando uma atitude negativa.

Entretanto, nosso avanço depende de andar em amor. Pois a fé é como se fosse um foguete, com potencial, bem equipado, capaz de alcançar alturas inimagináveis. Mas, para que o foguete seja lançado é necessária uma plataforma de lançamento, uma estrutura sólida, uma base de acompanhamento, que regule constantemente a rota do foguete.

A fé pode nos levar para elevados lugares de prosperidade, mas no percurso se não estivermos motivados pelo amor de Deus, conscientes da compaixão, podemos perder o foco. A finalidade de todo crescimento é alcançar pessoas, Deus nos levanta para erguer outros. Se alimentarmos a nossa fé e, em paralelo uma mentalidade do amor de Deus iremos crescer da forma que agrada a Deus. Seremos fortes na fé e transbordantes de compaixão.

É pela fé que obedecemos a Deus, que recebemos as promessas, mas é através do amor que a fé opera. Fé e amor andam lado a lado.

Outro dia estava orando no Espírito e surgiu uma frase no meu coração: “Sem confissão as promessas não se manifestam, e sem amor as confissões não operam”. O Fato é que se desejamos avançar, além de um posicionamento em fé, será necessário ajuste no andar em amor. Isso é algo diário, pois todos os dias somos tentados a pensar o pior sobre alguém ou, simplesmente, não sermos generosos, pacientes.

Os relacionamentos distantes ou pessoais sinalizam os ajustes no amor. Nas pequenas coisas podemos verificar como estamos andando em amor. No tom com o qual falamos com as pessoas, nos simples “por favor”, “muito obrigado”, no se alegrar com quem se alegra, sentir a dor é fácil, mas precisamos aprender a celebrarmos a vitória uns dos outros.

E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração. Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados” (1 Pedro 4.7,8).

Pedro nos adverte que no fim dos tempos devemos ser vigilantes na oração, mas, sobretudo, andar no amor não de uma forma superficial, mas ardente. Isso fala de intensidade, de sermos verdadeiros uns com os outros, acreditando no melhor, perdoando e esquecendo e, se preciso for, pedindo perdão. A falta de perdão, de andar em amor paralisa a nossa vida de oração, atrapalha nosso relacionamento com o Senhor, nos impede de viver pela fé.

Decida ajustar diariamente o estilo de vida fundamentado no amor de Deus e, certamente, a fé vai operar, manifestando as Suas promessas. A Palavra nos ensina que “Sem fé é impossível agradar a Deus” (Hebreus 11.6), e que a “Fé opera pelo Amor” (Gálatas 5.6). Portanto, a fé e o amor precisam ser prioridades em nossa vida, de modo que iremos observar com diligência a forma com a qual tratamos as pessoas, as nossas motivações internas e etc. E constantemente iremos alimentar a nossa fé pela meditação na Palavra de Deus.

Não declare “um novo tempo” na sua vida se você não está disposto a crescer no andar em amor, no fruto do Espírito. Sem ajustes não iremos provar da liberação do céu na terra, e isso não é uma troca de favores com Deus. É sim uma condição estabelecida por um Deus justo, Ele afirma em sua palavra: Se quiserdes e me ouvirdes comereis o melhor da terra” (Isaías 1.19).

Meu irmão, siga a orientação e você vai avançar em novos níveis que Deus tem para a sua vida. Andando em amor, a nossa fé vai alcançar o alvo que o Senhor tem para a nossa vida, o cumprimento do seu propósito.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA