Fidelidade

Postado em
0

por Manoel Dias 

Temos aprendido sobre a Nova Aliança e também sobre graça, no entanto não podemos pensar que a responsabilidade e o sucesso da Nova Aliança repousa apenas na fidelidade de Deus, existe uma responsabilidade de ser fiel também para cada filho de Deus.

Em todo relacionamento existe necessidade de compromisso de ambas as partes. No nosso relacionamento com Deus isto também está referido nas escrituras, tanto no Velho quanto no Novo Testamento. Deus é fiel, mas será que somos fiéis a Ele? Vamos conferir o que a Palavra fala:

“Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que habitem comigo; o que anda em reto caminho, esse me servirá” (Salmo 101:6).

Paulo usou em várias das suas cartas o termo fiel, apontando como uma atitude que deve estar presente na vida cristã. Tal condição realmente tem valor diante de Deus. O que é fidelidade? Será que temos sido fiéis de coração?

O que significa ser fiel? Significa ser leal; ser constante no desempenho de algo; exato em atender a comandos; guardião dos compromissos; alguém que mantém firme a sua palavra; alguém que age conforme à aliança; ser obediente à verdade; ser constante; digno de confiança.

A vida cristã tem seu início com o novo nascimento, e em Gálatas 5.22 temos listados nove aspectos do fruto do espírito humano recriado. “Mas o fruto do espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.” Uma vida no espírito nos levará a sermos fiéis.

Paulo reconheceu a importância da fidelidade ao escrever aos efésios, aos colossenses e a Timóteo. Vamos atentar para estas escrituras:

“Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus, aos santos que vivem em Éfeso, e fiéis em Cristo Jesus, graça a vós outros e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo” (Efésios 1:1-3).

“Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, por vontade de Deus, e o irmão Timóteo, aos santos e fiéis irmãos em Cristo que se encontram em Colossos, graça e paz a vós outros, da parte de Deus, nosso Pai” (Colossenses 1:1-2).

 “Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquanto temos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis” (1 Timóteo 4:10).

No livro de Salmos encontramos o salmista reprovando os infiéis, se referindo a Israel, no Salmo 78.37 “Porque o coração deles não era firme para com ele (Deus), nem foram fiéis à sua aliança.” Muitos querem usufruir dos benefícios da Nova Aliança, mas apenas os fiéis, que são firmes para com o Senhor, vão experimentar a plenitude total. Isaías 26.2 diz “Abri vós as portas, para que entre a nação justa, que guarda a fidelidade.” Devemos guardar a fidelidade na nossa caminhada com Deus e assim as portas se abrirão e veremos a Sua glória.

Paulo na carta escrita à Tito destaca que a fidelidade vai autenticar o conhecimento que temos da palavra de Deus, Tito 2.10 “deem prova de toda a fidelidade, a fim de ornarem, em todas as coisas, a doutrina de Deus, nosso Salvador.”

Que possamos, ficar motivados a sermos fiéis a Deus acima de tudo. Que digamos como o salmista, no Salmo 119.30: “Escolhi o caminho da fidelidade e decidi-me pelos teus juízos.” Que venhamos a dizer: ‘Deus é fiel’, mas que possamos dizer também ‘eu sou fiel a Deus’.

No companheirismo, em Cristo Jesus!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA