Gratidão por 2016

Postado em
0
2017

por Manoel Dias 

Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome” (Hebreus 13.15)

O autor fala que devemos oferecer sacrifícios de louvor SEMPRE… Não é de vez em quando, nem quando as coisas estão bem. É SEMPRE!

Enquanto meditava nesse texto, lembrei-me dessa canção do irmão Asaph Borba: “O meu louvor é fruto”. Os mais antigos no Evangelho lembram:

Eu sei que, nesse ano, em alguns momentos, circunstâncias puderam ter calado os nossos lábios. Mas, existe um clamor dentro de nós que diz: “Aba Pai!”

Esse grito, esse clamor nos reergue sempre diante das circunstâncias e nos faz reconectar com o Senhor. Porque Ele é a nossa fonte, Ele é Aquele que nos sustenta.

É dessa atitude que o escritor aos Hebreus estava falando… Devemos tê-la SEMPRE!

Se permanecermos nEle, chegará um tempo no qual estaremos tão estabelecidos que, como Paulo bem disse: “Nem coisas do presente, nem do provir, nem poderes, nem alturas, nem profundidade, nem criaturas, nem espada, nem fome, podem me separar do amor de Deus que está em Jesus Cristo”… Estamos caminhando para essa vida tão estabelecida que NADA poderá afetar a nossa comunhão com o Senhor. Ele também disse: “aprendi a viver contente em toda e qualquer situação”.

Eu não sei se você tem calculado a sua vida, mas eu não quero estar amanhã como estava ontem. Não quero estar em 2017 como eu estava em 2015. Muitas coisas foram estruturadas dentro de cada um de nós para que permaneçamos mais intensos ainda nessa vida de comunhão com o Senhor, reconhecendo-O, sabendo que toda boa dádiva e dom perfeito vem dEle.

Sei que enfrentamos desafios. 2016 foi um ano de muitos desafios. Na sua vida pessoal, para o ministério, na nossa nação, no mundo. Há uma crise no mundo, mas VENCEMOS!

Estamos aqui e vamos com muita força e fervor entrar em 2017.

Em Isaías, lemos que Os que esperam no Senhor renovam suas forças, subirão com asas como águias”.

Vamos encher o nosso tanque, renovando nossas forças. Muitas vezes, isso ocorre enquanto você está adorando, ministrando seu louvor a Ele. O Senhor lhe ministra, fortalecendo-lhe por dentro, dando habilidades, transmitindo graça.

Mesmo que circunstâncias queiram roubar essa paz que excede todo entendimento, podemos nos aquietar por dentro, pela fé, retomando a rédea de todas as coisas. A nossa vida de comunhão e adoração ao Senhor não pode ser negociada e nem negligenciada.

Devemos buscar a face do Senhor. Talvez, um dos nossos problemas é que buscamos muito ao Senhor nos dias maus. Mas, quero declarar em nossa vida um nível de constância no qual estaremos ministrando ao Senhor continuamente. Nós precisamos disso. Porque quando estivermos com esse nível de maturidade estruturado e fundamentado em nossa vida, teremos uma assistência da parte de Deus que, talvez, para alguns, seja incomum. Mas, para nós, se tornará algo normal.

Porque quando vivermos essa vida de altar de adoração, vamos experimentar o que diz os Salmos 22: “Deus habita no meio dos louvores”

Nesse nosso reconhecimento, veremos a assistência divina de forma tão tangível que até os outros notarão. Sabe, tem gente olhando para a nossa vida. E quantas coisas o Senhor tem feito por nosso intermédio…

Diante de tudo isso, quero lhe aconselhar agora a parar por um tempo e agradecer ao Senhor pelos feitos dEle em sua vida.

Obrigada Pai! Obrigada por 2016!

Que venha 2017!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA