Diligência na preparação

Postado em
0

Eu sei que temos feito muito, mas você tem potencial para fazer mais e melhor. Você não imaginam o que a diligência pode fazer em sua vida…

Antes de entrar no ministério eu trabalhava em um banco e para mim não era muito agradável (confesso), pois eu já percebia um chamado e quando temos um chamado o que mais importa para nós é entrar nele.

Às vezes, eu chegava em casa pesado. Eu não sabia como, nem por que, mas sabia que tudo o que eu fizesse e aprendesse lá seria útil e importante para mim.  E, de fato, percebo hoje em dia que tem sido.

Coisas como: a disciplina, a maneira como eu lidava com as pessoas, o tamanho das responsabilidades que eu tinha, percebo que isso tudo me ajudou na área que tenho responsabilidade no ministério hoje, a qual não é problema nenhum para mim. Porque, graças a Deus, eu já estava preparado para isso.

Todas as experiências que temos são muito valiosas. Elas são treinamentos que vão nos proporcionar uma estrutura para entrar em um nível diferente.

Lembro-me de um fato que aconteceu quando eu tinha uns treze anos. Meu pai plantou umas gramas na frente de casa e todo domingo ele convocava eu e meu irmão para nós cuidarmos da grama juntamente com ele, arrancando “tiririca” (vocês não conhecem o que é? Então, nem queiram conhecer), é uma praga que dá na grama.  Para vocês terem uma ideia, quando você arranca uma, nasce três. Isto é horrível.

E eu ficava pensando: “Eu vou estudar, fazer faculdade, eu nunca vou precisar arrancar “tiririca” na minha vida”. De coração, eu lhe digo: eu detestava fazer aquilo, mas eu fazia. Afinal, não tinha opção.

E assim foi, até que eu saí para estudar, fiz faculdade e tudo mais. Muitos anos depois, chegou então o momento em que fui convidado para entrar e trabalhar no ministério. Com quem eu me encontro novamente? Com a “tiririca”.

Não sei se você lembra, mas há uns quatro anos atrás você entrava no Centro de Operações do Ministério e lá mesmo sendo constantemente cuidado, o mato por vezes, ficava grande e o pessoal que cuidava da parte do jardim não sabia como cuidar da grama. Eles passavam a máquina, cortavam, era o melhor que sabiam fazer. Mas, logo logo o mato crescia de novo, e por um bom tempo no final da tarde eu ia limpar a grama com eles para ensiná-los a tirar a “tiririca”.

Está vendo que eu tenho muito que agradecer ao meu pai…

Então, no ministério eu fui encontrar novamente com a “bendita” “tiririca”. Mas, aprendi com esta experiência.

Valorize cada experiência que você tem, cada oportunidade que você tem é muito rica e valiosa. Para que você possa passar com excelência por todos os níveis e etapas de crescimento no seu ministério.

As qualificações que eu vou obtendo, o nível de crescimento que eu vou atingindo vão determinar quando eu vou passar para a próxima fase. Talvez, você pense: “Quanto tempo isso leva?”. Depende de nós individualmente.

Deus estabelece os níveis para você mudar de fase, ele já sabe o nível de amadurecimento que você e eu precisamos para mudar de fase, agora, quanto tempo você vai permanecer nessa fase Ele não determina, porque isso depende de você.

Está em nossas mãos. Quanto mais diligentes nós formos, mais rapidamente nós vamos mudar de fase. Eu sei que você quer mudar de fase. E digo isso porque tenho certeza que você não chegou no seu limite.

Certamente você tem mais a oferecer, você pode se desenvolver ainda mais, porque existem novas habilidades dentro de você que estão prontas para aflorar.

Vamos ser mais organizados e zelosos com a vida pessoal e ministerial. Aproveite cada oportunidade, pois como dizemos no Rhema: “Nenhum tempo de preparação é tempo perdido!”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA