Passando pelo sofrimento

Postado em
2


“Meus irmãos tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações. Sabendo que a prova da vossa fé uma vez confirmada produz perseverança. Ora a perseverança deve ter ação completa para que sejais com a finalidade de que vocês sejam perfeitos e íntegros em nada deficientes. ”
(Tiago 1.2)

Esse texto tem falado muito comigo há algum tempo. Sempre que medito, consigo aprender coisas diferentes.

Tenho falado em alguns lugares que tenho a oportunidade de ministrar em como passar por dificuldades e sofrimentos. Bem como lidar com as tentações e provações, pois são situações naturais na vida de qualquer pessoa e isso inclui o crente. Mas quero me deter ao crente em particular. Porque o crente resiste a algumas coisas que quem está no mundo sente-se no direito de ceder e isso significa um tipo de sofrimento.

Nós não estamos livres para nos inclinar para tudo o que temos desejo de fazer. Não podemos ceder a todas as nossas vontades nem reagir de qualquer forma diante de qualquer situação. Existem situações que se levantam contra nós como: provações, pressões e tentações de toda natureza e essas situações testam a convicção que temos, a fé que você tem, as certezas que você tem na Palavra de Deus e elas vão confrontar a tua convicção, o quanto você está firme em Deus.

Coisas simples. Por exemplo: alguma coisa que você tem que abrir mão. Algo que você tem que deixar de comer para o bem da sua saúde, para administrar melhor a sua saúde. Ou algo um pouco mais grave como resistir a uma assedio sexual, a um conteúdo pornográfico ou alguma coisa dessa natureza.

Quando você está diante dessas situações está sendo provado, tentado e conseqüentemente debaixo de uma pressão, e isso de certa forma, coloca sim a sua fé e as tuas convicções a prova.

Muitas vezes, não são situações proporcionadas por satanás e pela nossa carne. À vezes, são situações provocadas por Deus. Muitas vezes, direções de Deus são desafiadoras para nós e exigem algumas renuncias que nos colocam debaixo de uma provação. Existem situações, comando de Deus que temos que fazer por obediência mesmo, não porque a gente quer ou gostaria. Em momentos como esse a sua fé está sendo provada e suas convicções estão sendo testadas.

Você lembra o que aconteceu com Jesus no Getsemani? No momento mais critico da sua vida ele transpirou sangue. Ele disse: “Senhor, se for possível, passa de mim esse cálice”. Naquele momento ele estava sendo provado. Estava sendo tentado a fazer uma coisa que não era a vontade de Deus para a sua vida, porque o que ele queria era não passar pelo sofrimento. Se for possível Senhor, se depender de mim passa de mim esse sofrimento… Me livra dessa situação, mas não foi possível. Mas Jesus ainda disse: Que seja feita a sua vontade e não a minha. Isso nos mostra que naquele momento a vontade dele era uma e a vontade do Pai era outra. Eu te pergunto: “Você acha que isso não acontece na nossa vida?”

Às vezes, temos aquela ideia romântica de ministério de que todas as coisas que Deus vai nos orientar e nos dirigir a fazer são coisas tão boas, confortáveis, fáceis e que não irá exigir de nós nenhum esforço. Mas estamos redondamente enganados se pensarmos assim. Outras vezes, algumas coisas que Deus nos comissionará exigirá de nós renuncia, desapego e um esforço em fazer algo que naturalmente não seria a nossa vontade fazer.

Acredito que o que faz a diferença e sabermos lidar com todas essas coisas provações e dificuldades é a maneira como você as encara.

Qual é o valor que o sofrimento ou pressão tem para a sua vida? O que ela representa quando você está diante dela?

Como você encara um desafio quando ele está diante de você?

Tiago destaca que devemos ter toda a alegria ao passarmos por várias provações. Isso significa se alegrar quando estiver debaixo de uma tentação, provação. Eu sei que essa palavra é desafiadora para nós.

Devemos nos alegrar não por causa da tentação em sim, mas por causa do que ela irá promover em minha vida. Não por causa da pressão em si, mas por causa do que ela irá promover em mim. É maturidade se alegrar em meio às dificuldades.

Ou seja, se a minha fé está sendo testada, provada e eu consigo confirmá-la. Passando por aquele momento difícil aprovado, sem que as minhas convicções sejam abaladas isso vai produzir perseverança e essa perseverança deve ter ação completa. Isso significa que eu persevero do inicio ao fim, para que eu seja perfeito, íntegro e em nada deficiente.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA