Sua fé é produtiva?

Postado em
0

por Renato Gaudard

Você tem plena convicção de que Deus te ama?

Ele te ama como ninguém nunca te amou, numa medida que é difícil compreender naturalmente. Alguém que ofereceu o que tinha de melhor, o seu filho, por amor. Ele te ama!

Não importa o que esteja acontecendo ou o que você está provando. Você pode duvidar de muitas coisas, mas tenha a certeza de que Ele te ama. Não importa o que está diante dos teus olhos ou que você está enfrentando, Ele te ama.

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2.8-10)

Deus preparou obras com antecedência para que eu e você andássemos nela. Fomos salvos pela graça mediante a fé. Essa fé, em Cristo Jesus nos habilitou para que pudêssemos reproduzir resultados. Deus preparou um caminho produtivo para trilharmos. Se eu entendo que eu nasci de novo para as boas novas que Deus preparou, a minha vida não pode ser estéril, tem que existir um alvo.

A vida é cheia de significado em si mesmo. É possível que talvez você não esteja conseguindo enxergar um propósito ou razão na vida que você tem vivido hoje, mas ela foi gerada em Deus para produzir frutos e resultados. Tudo isso graças a essa nova natureza que habita em você.

A tua vida é cheia de propósitos em Deus. Existem alvos para você. Tua vida deve ser cheia de realizações em nEle, porque você vive pela fé. “Pela graça sois salvos mediante a fé”. Se nós vivemos em Cristo, vivemos para termos realizações em Deus.

Uma das formas de demonstrar uma atividade divina é através das boas obras. É possível ter fé e não ter obras? Eu posso até dizer que tenho fé, mas talvez eu esteja refletindo algo diferente do que está escrito em Efésios. A fé, que produziu dentro de nós o novo nascimento, tem que ser acompanhada de um modelo de vida que frutifica. Se tem fé e não tem obras, será que essa é a fé que salva?

Eu não posso crer e não fazer nada, ter uma vida estéril, que não frutifica, que não produz resultado. Na programação do meu novo nascimento está: produzir resultados, frutificar, fazer boas obras.

“Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé se ela não vier acompanhada de ações? Será que essa fé pode salvá-lo?” (Tiago 2. 14)

As obras precisam estar conectadas com aquilo que eu faço por alguém. Aquilo que eu faço não pode estar limitado a mim mesmo, mas tenho que ser socorro para outros. Essa é a vida de fé que eu e você fomos chamados para viver. Uma vida de fé que realiza, frutifica e constrói boas obras.

Você tem fé? Esse tipo de fé que não faz nada? Então, ela é improdutiva. Quem crê faz alguma coisa. Quem crê realiza, frutifica. A nossa fé tem que alcançar os necessitados. Que tipo de fé nós estamos vivendo hoje? Se eu te pedir para ver as tuas obras, que tipo de fé que eu veria? Se pudéssemos avaliar a fé pelas obras, qual seria o nível de fé que estamos vivendo?

Deus te chamou para fazer alguma coisa, porque Ele sabe o potencial que depositou em você. Ele mesmo depositou em seu coração. Nossa fé deve ser evidenciada pelas obras. Fomos chamados para viver pela fé. Viver pela fé não é viver uma vida paralisada, para si mesmo, estéril, improdutiva. É viver com uma convicção clara dos talento que Deus depositou em você e fazer alguma coisa com isso.

“Dias depois, entrou Jesus de novo em Cafarnaum, e logo correu que ele estava em casa. Muitos afluíram para ali, tantos que nem mesmo junto à porta eles achavam lugar; e anunciava-lhes a palavra. Alguns foram ter com ele, conduzindo um paralítico, levado por quatro homens. E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o eirado no ponto correspondente ao em que ele estava e, fazendo uma abertura, baixaram o leito em que jazia o doente. Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Filho, os teus pecados estão perdoados” (Marcos 2. 1- 5)

Jesus olhou para os amigos daquele paralítico e vendo a fé deles disse “tende bom ânimo”. Um paralítico que provavelmente estava desanimado, por causa da fé dos amigos, foi curado. Vamos imaginar essa cena: quatro homens decidiram fazer algo pelo paralítico. Cada certamente pegou um lado da maca e o levou até Jesus. Quatro homens. Poderia ter sido mais pessoas? Se fossem seis pessoas a maca ficaria menos pesada e se fossem oito eles poderiam ir revezando, mas não foram, e sim quatro.

Você acha que sempre vai encontrar facilidade quando se colocar disposto a ajudar outra pessoa? Nem sempre. O que mede a sua iniciativa para ajudar outra pessoa? É o grau de dificuldade? O que deve te mover não é isso, mas a sua fé. Talvez o paralítico estivesse falando: “Gente, não precisa. Isso não vai funcionar”, mas os amigos estavam o animando e motivando. Porque eles fizeram isso? Qual era a motivação deles? Era aquilo que Jesus disse: “vendo-lhes a fé”. Jesus viu a fé. É a sua fé que te faz se mover em favor dos outros. A sua vida não vai ser improdutiva.

Ao chegar no local onde Jesus estava, aqueles quatro amigos se depararam com uma multidão. Um obstáculo para levar o paralítico até Jesus. Muitas vezes nós queremos fazer alguma coisa, mas olhamos para o lado e vemos que ninguém está fazendo nada então pensamos consigo mesmos: “será que ninguém está vendo o que eu estou fazendo? Ninguém vai fazer nada?”.

Nós não nos movemos por causa do olhar das pessoas, tendo a ajuda ou não da multidão, nós nos movemos por causa da fé.

Se pensamos “ninguém pega junto com o que eu estou fazendo”, quem é “ninguém” para você? É a multidão? Enquanto você olha para a multidão você está perdendo a ajuda de quem está perto de você. Eram apenas quatro amigos, mas estavam lá para fazer o que se propuseram. O que você está esperando? A multidão? Você não precisa da multidão te favorecendo, o que importa é que quando você anda em fé e a multidão que tenta te impedir, não pode te parar.

Quem pode impedir a tua vida de ser produtiva? De gerar as boas obras que em fé você pode fazer? Ninguém é capaz de impedir o que em Deus você pode alcançar. Seja como aqueles homens que levaram o paralitico até Jesus em meio a dificuldades, mas por causa da fé deles o paralitico se levantou da sua maca e passou a andar. Você eu fomos criados por um motivo e a nossa fé não será estéril. É pela fé, pelas convicções, não porque as coisas são fáceis ou difíceis, mas é por você crê.

Às vezes, nós pensamos que Deus vai facilitar tudo para nós. Talvez uma vida de fé não vai deixar as coisas mais fáceis para você, mas vai te tornar mais forte diante das situações, vai te tornar uma bênção onde estiver porque foi para isso que Deus te chamou. Vamos multiplicar essa fé, como foi com aquele paralítico, que chegou carregado e voltou para casa carregando a maca nas costas. É pra isso que você existe, para que a partir de você, pessoas vejam Deus em suas vidas.

Sua vida não vai mais ser estéril, não vai mais ser improdutiva. O que tem que ser feito, você vai fazer. Vamos funcionar como Deus nos chamou para funcionar, ocupando o lugar designado para cada um de nós. Vai ser assim!

*Transcrição da mensagem na Igreja Verbo da Vida Sede em Campina Grande 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA