Fazer o bem

Postado em
2

Por: Suellen Emery

Olá queridos, graça e paz!

Hoje gostaria de falar um pouco sobre algo que tenho empenhado as minhas forças nesses últimos tempos. Trata-se do Projeto Fazer o Bem. Refiro-me as muitas formas de fazer algo pelo próximo, mas especificamente é sair das quatro paredes da igreja local. Sim, a igreja local é uma benção, é o lugar do nosso crescimento e amadurecimento. Eu sei que você sabe, mas não me custa lembrá-lo que a igreja não é o único lugar no qual podemos e devemos crescer.

Precisamos congregar e nos envolver nos departamentos, isso é certo. Mas se você for esperar subir em um púlpito de uma igreja de Campina Grande, por exemplo, ou da igreja sede na qual congrego, para ser mais precisa, talvez até Jesus voltar, você nunca tenha essa oportunidade. Mas temos a oportunidade de pregar todos os dias em qualquer lugar que formos, temos uma oportunidade de falar de Jesus para alguém. Podemos levar o nosso púlpito para qualquer lugar, fazendo o bem a qualquer pessoa que se aproxime de nós.

A mensagem da salvação PRECISA ser levada aos homens. As pessoas precisam saber que Jesus veio para salvá-las. Essa é uma mensagem tão simples, mas alguns de nós temos dificuldade de levá-la. Porque muitos estão tão inseridos dentro do contexto da igreja local e muitos de nós, dentro do contexto do ministério. Somos tão inseridos dentro desse mundo que não vemos o que está acontecendo fora das quatro paredes da igreja. Tem uma vida acontecendo lá fora. Coisas que nem imaginamos que acontece. Afinal, estamos tão protegidos dentro dessas paredes da igreja local, os nossos filhos, graças a Deus, estão protegidos isso é bom, mas precisamos ver as necessidades lá de fora.

img-20161117-wa0025Se olharmos para os Evangelhos vamos ver que quando Jesus viu a multidão e teve compaixão. Eu vou usar aquele ditado que não está na Bíblia, mas poderia estar: “Se os olhos não vê o coração não sente”. Jesus VIA a multidão e TINHA compaixão. Ele se movia para ajudar, para fazer o bem as pessoas. Então, muitas vezes, não estamos tendo compaixão de situações de pessoas, porque não estamos vendo. Graças a Deus pela igreja, pelo ministério, mas precisamos ver além dessas quatro paredes. Porque nós temos pouco tempo.

Alguns pensam:“Meu Deus, quando será que vou desenvolver o meu chamado?” Vai desenvolver praticando. E onde é que vamos praticar? No lugar onde existem pessoas. Não tem que ser no púlpito da igreja. Precisamos fazer alguma coisa pelas pessoas, se tiver chamado, ministério, ele virá, as portas se abrirão, mas esse contato pessoal com o povo não podemos deixar de ter não importa até onde vai seu ministério nos cinco dons ministeriais.

Se nós não influenciarmos o povo lá fora para Deus, quem vai influenciar?

Quero animá-lo a fazer o bem por alguém. Não espere terminar o ano, nem as festividades para isso. O dia de fazer o bem se chama: HOJE!

Falaremos mais sobre fazer o bem no próximo texto.

Leia como foi uma das ações do Fazer o Bem clicando aqui.

Grande abraço!

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para Marcia Felinto Cancelar resposta