Não se canse de fazer o bem!

Postado em
0

por Sylvia Lima

Eu estava pensando sobre tudo o que nós temos vivido neste tempo e como as coisas têm acontecido no meio das famílias e na sociedade. Um versículo se levantou em meu coração: 

Gálatas 6.9 diz que nós não devemos nos cansar de fazer o bemprincipalmente aos da família da fé.

Eu acredito que devemos continuar dedicados à obra, dedicados em fazer sempre o bem. E essa obra nem sempre está relacionada a você dar coisas, mas também a você ensinar, dar exemplo, levantar pessoas.

Eu creio que o fato de nós termos filhos nos traz uma grande responsabilidade, não somente para nós os sustentarmos, naturalmente falando, nós suprirmos suas necessidades, mas também de instrui-los, dar a eles um senso de destino, norteando as suas vida para que eles possam andar no caminho certo.

Uma coisa que tem chamado muito a minha atenção nas famílias, hoje em dia, é que alguns pais têm se cansado de ensinar. Às vezes, eu vejo algumas mães desmotivadas na educação dos seus filhos, achando normal alguns comportamentos, porque corrigir é desgastante, muitas vezes. Dizer não, colocar limites,  de fato, isso pode ser um pouco estressante e desconfortável, mas é necessário.

É necessário você permanecer instruindo as pessoas que Deus colocou debaixo das suas mãos para cuidar. E os nossos filhos são essas pessoas também. Os filhos que saíram da nossa barriga e os que nos foram confiados pelo Senhor. Mesmo que não temos sido nós que geramos no nosso ventre.

Quero encorajá-la a nunca desistir de ser uma instrutora, uma mulher que ensina, aquela que está sempre disposta a se dar mais um pouquinho, ainda que, para isso você precise andar mais uma milha, como dia a palavra de Deus. 

“Se te pedirem para andar uma milha, anda duas…”

Não desista de falar para os seus filhos o que é errado. Não se canse de corrigi-los. Não se canse de demonstrar amor também corrigindo, ensinado para eles que existem limites que eles não podem ultrapassar. Porque quando nós ultrapassamos os limites permitidos vamos ferir a consciência de outras pessoas.

As coisas no mundo estão bagunçadas, porque as pessoas perderam os limites. Os filhos não respeitam mais os pais. Os pais não querem mais os desgastes, se bem que essa não é a palavra correta, porque não deve ser desgastante essa obra de ensinar, instruir e insistir para que eles aprendam a verdade. Eles vão rebater e teimar muitas vezes.

Quantas vezes eu disse aos meus filhos: “Não faça isso!”. Na hora eles dizem: “Ah mãe, por favor…”,  “Deixa pra lá, não pega no nosso pé”. Os meus filhos dizem que eu sou exigente, que “pego no pé” deles, que eu cobro, mas sabe por quê? Porque eu não desisto de extrair deles o potencial.

Se você desiste de extrair esse potencial deles, está mandando uma mensagem silenciosa de que você deixou pra lá, porque eles não têm capacidade de cumprir aquela tarefa e isso não é verdade.

Deus criou todas as pessoas com capacidade de superação, com capacidade para ser mais, além da marca. Todos nós temos essa condição, pois somos obras das Suas mãos. E se nós desistirmos da missão de fazer o bem, vamos soltar uma grande parte da proposta que Deus tem para nós. E consequentemente, não colheremos os frutos da bênção de sermos educadoras e norteadoras de destino.

Eu sei que os filhos têm as suas escolhas, quando chegam a uma certa idade. Nós não podemos conduzi-los de uma forma mais firme de quando eles cabiam no nosso colo. Mas as nossas palavras sempre serão lembradas.

Lembro que quando os meus filhos eram pequenos eu falava coisas que eles se chateavam mesmo. Hoje eu os vejo repetindo as minhas palavras e não perco a oportunidade de dizer: “Ah você disse o quê?…” e até penso em filmar. E são coisas tão básicas e outras tão sérias que eles discordavam de mim, ficavam chateados demais.

Todas as vezes que os nossos filhos são disciplinados é porque é necessário. A disciplina e correção é fruto de um coração que entende a necessidade de moldar uma personalidade e um caráter que ainda não descobriu que na vida existem limites. A falta de limites, de instrução e disciplina pode destruir a vida de uma pessoa.  

O destino de uma criança que cresce sem disciplina é ela ser rejeitada, porque ela não obedece os limites. Por isso, encorajo os pais a não perderem a força, o ânimo e a coragem de continuar fazendo o bem. Treinando os seus filhos e as pessoas que estão debaixo das suas mãos em amor, disciplina, zelo, cuidado, consideração e respeito.

Sim, respeito. Meu Deus, se isso tivesse para vender seria maravilhoso, mas não tem.  Isso é transmitido pelo exemplo e instrução. Nós precisamos cultivar isso na nossa família, na nossa casa, nos nossos relacionamentos, na igreja e em todos os lugares onde nós vivemos.

Não se canse de fazer o bem, ainda que isso seja cansativo. Não desista, porque essa mensagem de amor continuará ecoando e um dia eles irão repetir as mesmas coisas que você tem falado para eles a vida inteira. Um dia, a ficha cai!

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA