Três verdades sobre o amor

Postado em
0

por Thiago Borba

Dando prosseguimento à série “Andando no Espírito, andando em amor”, continuaremos a estudar sobre o que é andar nesse princípio, bem como a importância de praticarmos esse ensinamento.

A Palavra de Deus, em I Coríntios 3.1-3, assim expressa:

E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo. Com leite vos criei, e não com carne, porque ainda não podíeis, nem tampouco ainda agora podeis, Porque ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens?” (I Coríntios 3.1-3).

Lendo esse versículo, fica claro que podemos fazer várias coisas que, aparentemente, são boas, todavia sem serem baseadas em amor. Isso nos traz um alerta para sabermos se as práticas que temos em nossas vidas estão com a motivação correta. É possível praticarmos algumas condutas sem sermos movidos pelo amor, onde os próprios interesses são o que movem as nossas atitudes. 

No livro de II Timóteo 3.1-5, identificamos os comportamentos daqueles que não são movidos por esse amor:

Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te” (II Timóteo 3.1-5).

O apóstolo Paulo escreveu essa carta a Timóteo, com o intuito de mostrá-lo que quando as pessoas não andam em amor, terminam por cometer os pecados expressos nesses versículos. Quando nos desligamos dos mandamentos de Deus, o amor termina por esfriar, nos tornando susceptíveis a cometermos erros. Com isso, devemos ter o cuidado para não trazer para a Igreja os conceitos que o mundo ensina, pois amar significa, acima de tudo, guardar os mandamentos.

Quando vivemos sem lei, o amor termina por esfriar.

Sobre andar em amor, devemos ficar atentos ao que a Bíblia fala sobre isso, pois do contrário, estaremos dando lugar aos ensinos do mundo. O que Deus fala sobre o amor é diferente do que o mundo ensina que é. Sendo assim, três pontos são importantes sobre o entendimento dessa vida em amor:

Amar não é tolerar:

Deus não tolera o pecado. Nos últimos dias, as pessoas vão procurar pregadores que ensinam o que elas querem ouvir, mas não o que a Palavra diz. Portanto, devemos nos adequar aos ensinamentos de Deus. Amar é conduzir a pessoa à verdade da Palavra, não tendo relação com conduta de tolerância.

Em Romanos 1.20-22, pessoas que estão ignorando o conhecimento de Deus, se acham sábias, mas na verdade são insensatas. Independente do que a modernidade diz, devemos permanecer firmes nas verdades de Deus. Existe um padrão moral na Palavra e precisamos segui-lo.

Exercício do direito:

Em II Coríntios 6.4-8, Paulo estava dizendo que pessoas de dentro da Igreja estavam processando uns aos outros e não seguindo o amor. O mundo nos ensina que devemos procurar os nossos direitos diante das circunstâncias que ocorrem nele, mas nenhum direito natural é maior que o direito espiritual que é andar em amor.

O mundo nos diz que devemos revidar o que sofremos, mas a Bíblia nos mostra que devemos amar, independente das circunstâncias. Quando alguém nos faz algum mal, que a nossa resposta seja o amor.

A justiça dos homens não é mais eficaz que a justiça de Deus.

Se alguém está nos prejudicando de alguma maneira, devemos amar essas pessoas e deixar que Deus nos faça a justiça (Atos 28.1.6). Nós não fomos chamados para criticar ninguém. Os problemas que as pessoas estão passando, não querem dizer que elas estão em pecado. Se existe alguém fazendo algum mal a nós, não devemos fazer nada. Nossas ações devem ser motivas pelo amor.

Não suspeitar mal:

Quando algo acontece, nós devemos pensar que se alguém agiu de uma maneira não esperada por nós, aconteceu algo com ela para que se comportasse daquela forma. Devemos pensar o melhor a respeito de todas as pessoas (I Coríntios 13.5).

 Se alguém nos tratar da forma errada, devemos pensar que ela está passando por alguma dificuldade, que a levou a essa atitude.

Portanto, devemos procurar sempre andar em amor, buscando constantemente analisar as nossas atitudes, para identificarmos as áreas nas quais precisamos de aperfeiçoamento. Quando andamos em amor, vivemos uma vida sem culpa e, quando estivermos diante de Cristo, estaremos inculpáveis. Assim como Jesus é, devemos ser, também, neste mundo.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA