Guarde a Palavra

Postado em
0

por Thiago Borba

É importante guardarmos a Palavra de Deus. É preciso não distorcer, não comprometer, não danificar ou contaminar a Palavra que nós temos recebido. O nosso amor a Deus é demonstrado por parâmetros sobre o nosso relacionamento com Ele. Amor não é um sentimento, pois este é volátil. O sentimento, um dia está em alta, já em outro está em baixa, de formas diferentes. Se o nosso amor a Deus fosse um sentimento, não teríamos uma constância em relação a isso e não seria fácil entender como poderíamos melhorar. Graças a Deus, o amor diz respeito a uma atitude.

O nosso amor a Deus é demonstrado por dois parâmetros:  amar os nossos irmãos e amar a Palavra de Deus. Como diz lá em I João 4.20-21, não tem como amar a Deus e não amar ao próximo.

“Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos” (João 14.15).

Jesus não está comparando o amor a Ele a um sentimento. Jesus diz que se o amar, você vai fazer algo específico, terá uma atitude específica, irá guardar aquilo que Ele fala… os Seus mandamentos, as Suas palavras.

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele” (João 14.21).

João trata da mesma coisa aqui. Ele afirma que precisamos guardar os mandamentos e isso mostra que amamos ao Senhor e, por isso, seremos amados por Ele também.

“Porque nisto consiste o amor a Deus: obedecer aos seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados” ( I João 5.3).

Amar a Deus envolve amar a Sua Palavra. Amar a Deus envolve guardar os Seus mandamentos. O nosso relacionamento com Deus é demonstrado com o nosso relacionamento com a Sua Palavra. Se estamos tendo tempo para a Palavra, estamos tendo tempo para Deus. Da mesma forma, se priorizamos a Palavra de Deus, nós estamos priorizando Ele na nossa vida. Sendo assim, é importante alinharmos a nossa confissão de amar a Deus com as nossas ações no decorrer do dia, valorizando a Sua Palavra, porque Deus e a Sua Palavra são um só.

Neste mês, temos estudado o livro do irmão Rick Renner“Como manter a cabeça no lugar neste mundo louco”.  Ele fala muito sobre o engano que tem tomado conta do mundo nesses dias. Espíritos enganadores e doutrinas de demônios têm deturpado a Palavra de Deus e se a gente deixa que essa Palavra, que nós temos recebido, seja contaminada, seja difamada e distorcida, teremos muitos prejuízos em nossa vida cristã.

A Palavra nos exorta sobre isso em Hebreus 2.1, dizendo que temos que nos apegar com mais firmeza às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos. Em Tiago 1.21 fala algo muito parecido com isso, pois ele diz que precisamos acolher com mansidão a Palavra que já foi implantada no nosso coração. Sabe querido, você faz parte de uma igreja, de um ministério, que zela pelo ensino correto da Palavra de Deus. Como um membro, posso falar que temos recebido uma boa Palavra e esse é um papel, uma responsabilidade, da nossa liderança em nos alimentar e nos inspirar. Mas existe uma realidade que é minha e sua, que é a de manter essa Palavra na nossa vida, guardar essa Palavra, nos apegarmos com mais firmeza às verdades que já temos recebido e acolhido com mansidão. Essa é a nossa verdadeira demonstração de amor por Deus, quando guardamos e valorizamos, quando não deixamos nada contaminar a Palavra que tem nos alimentado.

Em Atos 20, a partir do verso 29, Paulo diz para aquela liderança que deseja dar dois alertas sobre o que iria acontecer logo após a sua partida. Diz que entre eles iriam penetrar lobos vorazes que não iriam poupar o rebanho, ou seja, ele estava dizendo: “Vai vir gente de fora que vai entrar na igreja e eles vão enganar as pessoas, usar a pessoas”. Mas não só isso, Paulo também diz que iriam se levantar pessoas falando coisas pervertidas para arrastar discípulos atrás deles. Contudo, Ele reafirma o cuidado que devemos ter com as falsas ministrações e falsas doutrinas, pois elas vêm de fora, mas também podem surgir de dentro, podem vir do nosso meio, se nós mesmos não tivermos o cuidado de guardar a Palavra de Deus que temos recebido.

Esta passagem me traz à memória as redes sociais. Nelas, surgem muitas pessoas que se levantam para tentar destruir a Palavra que está plantada em nós. Agora, eu gostaria de levantar um alerta como o seu pastor e como liderança sobre a sua vida. Queria que você tivesse muito cuidado com a Palavra que você tem recebido e com o que você tem ouvido e lido na sua casa nesses dias. A Bíblia alerta o que vem de fora, mas que pode surgir de dentro também.

Se a gente não guarda a Palavra, se a gente não zelar pelo o que temos recebido, nós mesmos podemos nos afastar da verdade e estarmos apegados ao engano, enganando e sendo enganados. Amar a Deus é guardar a Sua Palavra.

Eu e você somos os responsáveis de guardar o nosso coração, de não deixar que nada contamine a Palavra que já tem chegado, na qual nós já temos crido.

“Ao encontrar alguns dos seus filhos, muito me alegrei, pois eles estão andando na verdade, conforme o mandamento que recebemos do Pai. E agora eu lhe peço, senhora – não como se estivesse escrevendo um mandamento novo, mas o que já tínhamos desde o princípio – que amemos uns aos outros. E este é o amor: que andemos em obediência aos seus mandamentos. Como vocês já têm ouvido desde o princípio, o mandamento é este: Que vocês andem em amor” (II João 1.4-6).

João estava lembrando do mandamento que temos desde o princípio, de que nos amemos uns aos outros. Ele ainda alerta que precisamos amar, mas segundo os princípios norteados por Deus. Eu não sei você, mas quando leio esses versículos 5 e 6, eu acho até engraçado o modo como João fala: “O mandamento que existe desde o princípio é que nós nos amemos uns aos outros. O amor é que nós andemos segundo os mandamentos e os mandamentos são que andemos no amor”. Parece que ele cria aí um círculo vicioso para o bem. Mas ele não para por aí, pois no versículo 7, João traz um alerta para termos cautela, para que não percamos o que temos realizado com esforço nas nossas vidas. João está falando de um ponto de vista de um líder espiritual para aquelas pessoas. Ele afirma que se não tivemos cautela com os falsos ministros, podemos colocar a perder o nosso crescimento.

Salmos 119.105 diz que a Palavra de Deus é lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos, mas, se a luz estiver falhando, o nosso caminho pode ser de tropeço, de perda, de danos, fazendo com que a gente não chegue no destino correto. Mas a Palavra pura, não contaminada, a Palavra genuína, ela vai ser luz para nossos caminhos e irá nos levar para a direção do nosso Deus.

“Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia” (João 6.54).

Jesus está falando sobre Sua carne e Seu sangue. Aquelas pessoas, muitas vezes, não compreenderam o que Jesus estava falando, usando uma ilustração natural para coisas espirituais, porque Ele era o Verbo: a Palavra que se fez carne. No versículo 63, Ele está dizendo que as coisas espirituais é que vivificam e que dão vida. A carne para nada se aproveita, agora, as palavras d’Ele são espírito e vida para vocês. Jesus deixa claro que estava falando sobre as Suas palavras. Se você se compromete com a Palavra de Deus, você irá ser inabalável. A Palavra foi enviada para nos livrar do que é mortal!

Texto retirado do Site da Igreja Sede em Campina Grande-PB

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA