Use as ferramentas certas

Postado em
0

por Thiago Borba

Não sei se você é como eu, mas eu gosto de consertar as coisas em casa. É interessante que nesse monta e desmonta, nós vamos “mexer” com ferramentas. Na medida em que nós temos ferramentas mais apropriadas, facilita o nosso trabalha. A título de exemplo, eu fui abri um determinado objeto, e nenhuma das ferramentas que tinha poderia abrir. Foi preciso comprar uma ferramenta específica para abrir aquele objeto. A Palavra de Deus é da mesma forma. Não podemos tratar com secundário aquilo que Deus considera essencial.

“Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio” (João 20.21)

Jesus disse: “Eu vou enviar vocês da mesma forma como Eu fui enviado”. Que forma foi essa? Ele estava querendo dizendo: As mesma ferramentas que eu recebi, eu vou lhes dar também”. Então, soprou o Espírito sobre eles.

O Espírito é esse grande gerenciador do poder de Deus. Existe um poder que foi outorgado para nós. Nós vemos no decorrer dos 40 dias após Jesus ter ressuscitado, que Ele não os enviou automaticamente, sendo necessário que eles recebessem o Espírito Santo. Isso me mostra que Jesus estava dizendo que os discípulos precisavam de ferramentas para fazer o que o Senhor queria que eles fizessem. O que eu quero que vocês entendam é que não podemos tratar essa ferramenta tão essencial (Obra do Espírito Santo) como algo secundário, mas como algo primordial. Ele deve ser o primeiro a ser consultado.

Quais as obras do Espírito em nossas vidas? Uma delas é nos guiar. Se a sua vida está dando certo sem ser guiado pelo Espírito, você está com sorte. Mas, a qualquer hora essa sorte poderá acabar. Se Jesus dependia do Espírito Santo, como nós podemos rejeitar essa “ferramenta”?

Leia Mateus 2:3-22. Você verá nestes versículos, três livramentos que Deus deu a Jesus, quando Ele ainda era bebê. Mas, com quem Deus falou? Quem foi que Deus guiou? O homem, José.

Como homens, existem responsabilidade em nossa liderança. Sermos guiados pelo Espírito vai influenciar a nossa esposa e filhos. Tenha essa consciência: “Você é o chefe da sua casa”. Se não crescemos, nós poderemos limitar o crescimento dos da nossa casa. A responsabilidade é nossa. Precisamos ser guiados pelo Espírito, estando sensíveis para discernir a condição dos nossos filhos, como também o seu futuro. Nós precisamos ser com um cão de guarda, ligados para qualquer coisa. Tem coisas que o adolescente não fala, mas o Espírito Santo pode lhe comunicar.

Outra ferramenta essencial para nós é a confissão da Palavra.

“Chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados; e ele meramente com a palavra expeliu os espíritos e curou todos os que estavam doentes” (Mateus 8.16)

Às vezes, nós tratamos a nossa confissão como uma ferramenta secundária. Confessar é algo simples, porém sobrenatural.  Existe um poder nas palavras que saem da nossa boca, mesmo que não estejamos vendo nada. Na batalha do armagedom, Jesus vai destruir o exército do anticristo com palavras. Não podemos subestimar o que está abaixo do nosso nariz.

Mesmo a tempestade chegando, devemos permanecer firmes na fé. Resistir ao diabo é uma responsabilidade nossa. Se nós estamos enfrentando certa situação, é pelo fato de Deus saber que nós podemos vencer, pois Ele já nos deu as ferramentas necessárias. Tudo o que nós precisamos é nos posicionarmos corretamente. A onda, a tempestade vão vir, mas nós passaremos por todos essas situações. Devemos usar o nosso leme (a língua) para direcionar bem o destino da nossa família.

Não devemos deixar as circunstâncias do mundo guiar nossas famílias, mas nós temos as ferramentas para nos mostrar a direção correta. Se tentarmos na nossa força, não vai dar certo. O jeito de Deus é através da confissão. “Meramente com as nossas palavras”, as coisas darão certo.

Quantas vezes precisamos confessar? Depende. Da mesma forma como um prego, às vezes, entra com uma só martelada, mas outras vezes precisará de duas, três ou até dezenas de marteladas para entrar em uma superfície, precisamos confessar a Palavra até que aconteça.

Devemos assumir a nossa posição de líder em nossa casa. Em nossas casas, quando uma discussão acontece em casa, a responsabilidade de ceder primeiro é nossa, independente se estejamos certos ou errados. Pedir perdão e manter a paz, não fará de você menos homem do que é, pelo contrário. Quem primeiramente deve zelar pela paz e alegria em nosso lar somos nós. Use as ferramentas que Deus já lhe deu e você vai consertar as coisas na sua família.

*Trechos da mensagem de Thiago Borba na Conferência de Homens Verbo da Vida em Campina Grande-PB – Outubro 2018.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA