Somos Justiça de Deus

Postado em
0

por Bud Wright

*Trecho do Livro Oh happy Day

“Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus” ( 2 Coríntios 5.21).

Depois de alguns anos como cristão e após conhecer e me casar com Jan, fomos estudar no Rhema, em Oklahoma. Lá assistimos à aula sobre Justiça de Deus, com o professor Doug Jones. Eu chorava muito, irmão, porque até então eu havia aprendido apenas condenação nas igrejas que frequentara.

Em todas as aulas, eu chorava, porque a revelação de que eu era amado por Deus e aceito por Ele chegou ao meu coração. Nunca mais deixei o diabo me condenar pelo meu passado. Ser justiça de Deus significa que você tem acesso a Ele, que você foi justificado. Deus não está bravo com você. Podemos viver como justos! Nós não somos mais pecadores.

Pecamos algumas vezes, mas devemos confessar nossos erros e deixá-los em arrependimento. O sangue de Jesus nos purifica de todo pecado. Ele é nosso advogado agora (1 João 1.9).

Pecador é quem vive na prática do pecado. É quem ainda não recebeu uma nova vida. Tudo que alguém, nessa condição, quer e sabe fazer é pecar, pois ainda não foi reconciliado com Deus. Mas nós fomos. Estamos perdoados, limpos, santos. Eu, santo? — os religiosos podem pensar. Sim, é verdade: se você nasceu de novo, agora é santo. Não pelo que você fez, mas por causa de Cristo e porque o recebeu como Senhor. Todos nós que o recebemos somos novas criaturas.

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Coríntios 5.17).

As coisas velhas passaram. Se você orar: “Senhor, e aquele pecado que eu tinha antes de receber Jesus?”. Ele lhe dirá: “Qual? O quê? Não lembro!”. Oh, happy day! Aleluia. Ele esqueceu, ficou para trás, tudo se fez novo em nossa vida.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA