Tendo paz uns com os outros

Postado em
0
408

por Bud Wright

*Transcrição de trecho de uma Aula da matéria “Fruto do Espírito”, em 2006, no Rhema em Campina Grande-PB

Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos! (…) Ali, ordena o SENHOR a sua bênção e a vida para sempre”

(Salmos 133.1 e 3)

Irmãos, nós precisamos manter a unidade em nosso meio. É na unidade onde o Senhor ordena a vida e a bênção. Onde tiver brigas e divisão, não haverá a manifestação da bênção do Senhor.

O amor de Deus sempre nos leva a evitar contendas, discussões ou confusão. O nosso Deus é amor, e Ele não é Deus de confusão, Ele disse que é da paz. Por isso, quero falar três coisas para que possamos manter a unidade em nosso meio, nos nossos relacionamentos, seja em casa, na igreja, no trabalho, em qualquer lugar.

Primeiro passo é vigiar a nossa boca. Precisamos ter cuidado com aquilo que falamos. Pense bem antes de falar, não abra a sua boca por impulso das suas emoções. Não fale segundo a sua carne. Domine a sua língua. Evite falar algo que vai machucar ou gerar briga com alguém.

Segundo passo é ser humilde para sempre ser o primeiro a ceder e a pedir perdão, mesmo que ache que não esteja errado, mas é melhor se assumir como o errado para evitar contendas.

Terceiro passo é fazer uma coisa boa para aquela pessoa que você está com dificuldades de amar ou que está com dificuldade de lhe amar. Compra um presente, ou faz um bolo, dar alguma coisa ou até mesmo uma oferta. Será muito difícil alguém lhe xingar quando receber uma oferta de você. Essa pessoa vai pensar: “Com certeza, ele é gente boa. Ele deve me amar”. Amém!?

Outra coisa: sempre esteja sorrindo para aquela pessoa, pois vai transmitir alegria e amor. Cara feia transmite o que? Tristeza e raiva, isso é carnalidade. Crianças é que fazem cara feia quando não têm o que esperavam. Não seja uma criança espiritual. Cresça, irmão. Quanto mais você cresce, mais você evita discussões. Vamos ver o que Paulo disse aos Gálatas antes de ensinar sobre o fruto do espírito:

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor. Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede que não sejais mutuamente destruídos” (Gálatas 5.13-15)

Contendas destróem a sua vida. Discussões vão destruir o seu casamento e podem destruir até uma igreja. Precisamos andar em amor, servindo os outros e não brigando com ele. Você é uma nova criatura agora, o amor faz parte da sua natureza. Se você brigava antes, agora não deve brigar mais. Aprenda a andar em amor.

O amor é o fruto do espírito… O que é fruto? É uma evidência visível de um poder invisível que opera dentro de você.

Gosto de dizer que o fruto do amor é como a cana de açúcar crescendo. Como os bambus. Você planta um lá no meio, depois de um tempo, as raízes vão se estendendo e outros vão nascendo ao redor. É assim na nossa vida, porque o amor de Deus foi plantado em nosso coração, a paz nasce, a alegria, a longanimidade… Se você frutifica o amor, os outros, que podemos ler aqui na Bíblia (Gl. 5.22-23), crescerão também na sua vida.

Isso não vai acontecer de um dia para o outro, assim como qualquer plantação natural. requer tempo. É preciso meditar na Palavra de Deus. Eu fiquei mais de seis meses, na verdade, foi quase um ano inteiro, lendo o capítulo de 13 de I Coríntios todos os dias. Eu lia em voz alta, para que entrassem novamente pelos meus ouvidos. Isso me ajudava a ficar meditando. Se quiser ser aperfeiçoado no amor, faz isso também.

Algumas pessoas perguntam: “Por que quando, em algumas situações, todos estão bem preocupados, o pastor Bud fica bem calmo e rindo?”. Porque eu aprendi a praticar a Palavra dEle, a deixar a paz que excede todo entendimento guardar a minha mente e o meu coração. Isso é andar em vitória. Eu não me preocupo. Quando os problemas vêm, imediatamente eu os dou para Deus e não me preocupo. Porque se Ele não puder resolver aquilo, eu que não vou poder mesmo. Mas, Ele sempre pode, Ele é maior do que tudo e pode todas as coisas.

Deus é meu Pai. Cuida de mim, habita em mim e deseja o melhor para a minha vida. Eu observei isso na vida de Kenneth E. Hagin e desejei para mim. Eu me esforcei para frutificar paz e alegria. Você também pode. Eu gosto de brincar: se tiver alguém com mais alegria do que eu, não conheço.

Alguém chegou para mim, certa vez, durante um grande mover de alegria em um culto. Eu estava rindo e aquela irmã chegou perto e pediu: pastor, ore por mim para ter essa alegria. Sabe o que respondi para ela? Você já a tem! Está dentro de você. Coloque-a para fora: Hahaha.

Você não recebe alegria por imposição de mãos. Já recebemos quando nascemos de novo. Precisamos frutificar. Eu só preciso que o diabo me conte uma das suas mentiras e eu já começo a rir da cara dele e fico cheio de alegria, fica difícil de parar. Porque eu não vou acreditar no que este mentiroso fala. Ele querendo me enganar, trazendo pensamentos contrários ao que Deus já falou sobre mim na Palavra, é engraçado, eu começo a rir.

Não vou deixar nada e nem ninguém roubar a alegria do Senhor que é a minha força. Podem fazer o que for contra mim ou falar mentiras sobre mim, eu não vou perder a minha paz e nem a minha alegria.

Quero recomendar o livro “Amor, o Caminho para a Vitória”. Talvez você já tenha lido, mas esteja precisando ler novamente. É sempre bom! Nunca ouvi falar de ninguém que andou mais em amor do que o irmão Hagin. Certa vez, levantou-se uma grande perseguição, nos Estados Unidos, contra ele e os seus ensinos. Outros ministros o criticaram publicamente. Em uma Conferência que ele estava, a imprensa chegou para o entrevistar e lhe perguntaram: “O que o senhor tem a dizer sobre isso que lhe acusaram?”. Ele respondeu: “Nada!”. Ficaram insistindo, mas ele permaneceu calado. Nunca criticou outro pastor. Muitos ministros, que andaram por anos perto dele, deram esse testemunho.

Se queremos andar em amor, precisamos primeiramente aprender a guardar a nossa boca. Uma coisa que vai lhe ajudar é desenvolver a consciência da presença de Deus com você, 24 horas por dia, todos os dias e em todos os lugares.

Quando tiver a consciência de que Ele ouve tudo o que você fala e, na verdade, Ele sabe tudo o que você vai falar antes mesmo de sair da sua boca, então, você vai ter mais cuidado com o que pensa e, principalmente, não vai falar nada que Deus não vai gostar de ouvir. Ele é amor. Ele não gosta de confusão. Se Ele está em você, então, fique longe de brigas e coisas assim.

 

*Texto retirado da seção “De Pai pra Filhos” da Revista Conexões, Edição Março de 2018.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA