Dinâmica do Trabalho em Equipe

Postado em
0

por Manassés Guerra

Assumir a responsabilidade do seu destino e assumir o palco onde você é o protagonista no roteiro da existência, ao invés de ficar nos bastidores da própria vida. Isto é liderança. Porém, todo protagonista precisa de atores coadjuvantes e todos os demais que serão indispensáveis para o sucesso da obra. A vida é assim no seu curso natural: Uma hora você é o ator principal no palco da sua própria história, interpretando o seu propósito e sentido existencial. Em um momento distinto, na história de outro, você é um indispensável ator coadjuvante.

A vida, portanto, é um contínuo trabalho em equipe, em que líderes podem ser líderes em um momento e liderados em outros. Assim, o comprometimento com interesses em comum é uma chave importante para a liderança em equipe. Como alguém já disse, o mais importante não é ser a pessoa mais esperta e capaz da sala. O melhor é contar com a equipe mais esperta e capaz.

E não é somente em empresas, organizações e governos que podemos verificar a atuação em conjunto de líderes e liderados. A família é também um ambiente para exemplificarmos liderança. Quando orientamos os nossos filhos a arrumarem a bagunça do quarto, ou tentamos inspirá-los por bons resultados na escola, estamos naturalmente trazendo à tona o espírito de liderança inerente ao ser humano.

Ainda utilizando a família como laboratório de liderança, vemos resultados em evidência quando nossos filhos apresentam suas vontades, inclinam-se às suas vocações e aspirações. A família é um excelente exemplo de equipe. O que dizer da esposa que lida melhor com o dinheiro do que o marido? Ou o esforço do líder da casa em conter os gastos e equilibrar o orçamento. Em equipe fazendo valer a máxima “juntos somos muito mais sábios do que sozinhos”.

Tem coisas que não dizem respeito necessariamente a dinheiro, mas que são tão importantes e que também exigem o empenho de todos: Mudar de emprego ou de cidade, iniciar um novo negócio, unir forças para se atingir metas para o bem comum. A liderança faz nascer uma cooperação mútua de aptidões e atitudes.

Desta forma, podemos compreender liderança como uma harmonia permanente entre a missão de um e a submissão de outro, tendo em vista a realização de tarefas em um tempo específico. Como disse o homem de negócios Jim Senegal, “Não é certo uma pessoa receber o crédito quando são necessárias tantas pessoas para criar uma organização de sucesso”.

Estar em autoridade ou estar em submissão são relativos ao momento da sua vida e ao contexto em que você está inserido. É assim o tempo todo, liderando e sendo liderado, servindo e sendo servido.

Extraído do livro “LIDERAR É PRECISO” | Manassés Guerra

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA