E o seu nome será… Maravilhoso

Postado em
0
291

Por Manassés Guerra

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu… E o Seu Nome será maravilhoso (Isaías 9.6)

Isaías contempla o filho maravilhoso de Deus: um filho se nos deu… E o Seu Nome será maravilhoso. Uau! Ele falou uma palavra que nunca havia sido pronunciada em relação ao ser humano. Esta palavra que é traduzida como maravilhoso é, na verdade, um termo que durante todo os escrito do Antigo Testamento somente é utilizada para descrever Deus.      

A bíblia de Estudo Pentecostal traz a seguinte nota sobre o Cristo maravilhoso (referente à Isaías 9.6):

O próprio Messias em si seria uma maravilha sobrenatural. A palavra hebraica, aqui, para maravilhoso, é “pele”, a qual é usada     exclusivamente a     respeito de Deus, e nunca a respeito de seres humanos ou de obras humanas. (Bíblia de Estudo Pentecostal – CPAD – pg 1006).

Jesus não trouxe os céus em seu favor com o propósito de privá-lo da terra, mas trouxe em si mesmo uma manifestação pessoal dos céus, através da influência que vinha da presença de Deus, para recolonizar a terra.

Isaías viu, em Jesus atributos que, até então, eram apenas associados à pessoa de Deus ou ao Espírito Santo. Tudo que Isaías conseguiu dizer foi que ele era:

M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O!

Como vimos no comentário acima, este termo só era utilizado em relação a Deus. Jesus trouxe à tona o ser humano que estava escondido em Deus. O ser humano filho do Pai Maravilhoso.

Essa característica do verbo encarnado, descrita por Isaías, revela o Deus que é maravilhoso. O Deus que surpreende a mais ansiosa expectativa do ser humano por afeto, cuidado, carinho, atenção e acima de tudo, amor. E revela também o humano inspirado pela excelência altíssima de Deus, transformado, recriado como uma expressão do Pai e da sua excelência.

Até então, durante toda a Antiga Aliança, se o Deus maravilhoso foi visto, foi apenas como Deus, à parte do ser humano. Um Deus maravilhoso e um ser humano pecaminoso. Porém, Isaías ver o Deus maravilhoso que Jesus, na terra, o chamaria de Pai. E ver o homem maravilhoso, que Deus o chamaria de filho.

O Filho do homem Jesus, possuído da natureza que entrelaça Deus com o ser humano, e torna o ser humano, uma expressão humana da Divindade, da luz e perfeição do Deus Criador.

Cristo não anula a humanidade do ser humano. Em Cristo está a matéria-prima para a verdadeira humanidade que se constitui de recursos da personalidade e natureza do Pai, que é Divino. Isto Jesus demonstrou.

Os atributos que podem tornar o homem e a mulher verdadeiramente belos e benéficos um para o outro se encontram na natureza Divina.

Inspirados por Jesus, a nossa natureza, como filhos de Deus, é expressarmos uma personalidade, e ainda mais que isso, um caráter, maravilhoso. E assim, olharmos para nossos irmãos, desde nosso cônjuge e filhos, e contemplarmos os atributos maravilhosos do nosso Pai cheio de amor. Mesmo que estas características não estejam tão nítidas na alma, nas emoções daqueles com os quais relacionamos, podemos extrair o Cristo lá do íntimo, onde ele habita, ou conduzir aqueles a quem amamos, a Cristo, para que Ele, neles venha habitar e se revelar.

As atribuições originais da raça humana foram uma a uma demonstradas e potencializadas por Jesus, através das características descritas na continuidade deste texto: E o seu nome será: …Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz…

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA