Quem é o Rei da glória?

Postado em
0

por Manassés Guerra

“Quem é o Rei da glória?” (Salmos 24.8). Não se via rei, nesse lugar assolado há tanto tempo! Por isso, é o Criador do universo quem se levanta para apresentar o Rei a todos: “O Senhor forte e valente, o Senhor valente nas guerras, o Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da glória! (Salmos 24. 8,10).

O Pai levanta-se para nos receber de volta – é o Rei que reassume o trono e ele não está sozinho! O Salmo 24 é o complemento triunfante do que Davi tinha visto e escrito nos Salmos 22 e 23, quando o Leão tornou-se o Cordeiro substituto em nosso lugar.

As profecias sobre o Salvador do mundo não começaram, nem terminaram, com o rei Davi. Assim como antes, havia profetas falando sobre a vinda do Redentor, posteriormente a ele, homens ungidos pelo Espírito Santo continuaram falando sobre o Messias. 

A sequência de profecias sobre a vinda do Cristo termina com João Batista, aquele que veio preparar caminho para o Justo de Deus. Foi ele quem disse: “Vejam! Este é o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1.29). Porém, se o Pai inspirou seus servos para falarem sobre a vinda de seu Filho, ele também prepararia pessoas – a saber, os apóstolos que escreveram o Novo Testamento – para explicar, posteriormente a morte de Jesus, ratificando os pais e os profetas.

O próprio Jesus foi, sobre a terra, a manifestação do mistério que esteve oculto, mas não pôde revelá-lo, senão apenas encarná-lo, para que Paulo, depois, nos revelasse o mistério, nos termos descritos em sua carta aos Efésios: “Esse mistério não foi dado a conhecer aos homens doutras gerações, mas agora foi revelado pelo Espírito aos santos apóstolos e profetas de Deus”(Efésios 3.5). E depois, em sua carta aos Colossenses ele declara: “O mistério que esteve oculto durante épocas e gerações, mas que agora foi manifestado a seus santos… Cristo em vocês, a esperança da glória” (Colossenses 1.26,27).

Certa vez, em uma oração que os seus discípulos ouviam Jesus disse: “… Venha o teu Reino…” (Mateus 6.10). Os religiosos e até mesmos os seus discípulos não conseguiram “decodificar” a mensagem. O apóstolo Paulo, entretanto, expôs de maneira clara e lúcida o que Cristo havia pronunciado.

O Mestre falou de um Reino que estava por vir e que, de fato, veio! A vinda triunfal do Rei e do Reino nos presenteou com novidade de vida e a presença do Espírito Santo: “Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado, em quem temos a redenção…” (Colossenses 1.13).

Extraído do livro “CRÔNICAS DE DAVI NO REINO DO MESSIAS” | 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA