Voando no Espírito

Postado em
0

por Jussara Pereira

É interessante a forma de como o mundo é abalado por causa de um vírus; como rapidamente o medo se instala e faz com que nações e povos se isolem e se prendam ao dia mal.

Nesses dias de pandemia é tempo de guardar nosso coração, e guardá-lo com a Palavra da Fé, confiando que “Deus não é pego de surpresa” (palavras do Pr. Armênio Manaia), e que ainda é Deus que livra, cura, e tem controle todas as coisas.

Na verdade creio que, pela Palavra, já estávamos avisados que vivendo os últimos tempos viriam coisas como esta.

São situações assim que podemos avaliar em que nível de fé e confiança estamos depois de receber tanta Palavra: depois do Rhema, Escola de Ministros, Escola de Missões, tantas conferências, tantas corridas embaixo da unção, etc. A pergunta é: “Estamos cheios de quê?”.

O vírus é algo tão pequeno com relação à Aquele que vive em nós! Eu continuo no Camboja, longe das conferências, das corridas, das unções coletivas, mas a Palavra, só Ela é que define o que eu sou, o que tenho e o que posso. Sinceramente, meu coração está cheio de convicção que, como diz Smith Wigglesworth“Deus nos criou à prova de demônios” e, portanto, não é um vírus ou notícias sobre calamidades que vão me tirar do foco.

É bem verdade que o inimigo tem colhido em muitas nações. Mas a abundância de nossa colheita, como igreja, em tempos de tribulação, certamente será tão grande que não poderemos contar.

Creio que é tempo da igreja provocar milagres ao invés de aceitar o que a mídia diz, tempo de declarar firmemente as promessas ao invés de murmurar, tempo de isolar o medo ao invés de sentir-se acuados e ao invés de estocar tantos alimentos devemos com certeza deixar que o estoque de fé possa agora alimentar o espírito.

Isso é a nossa imunidade, isso é a nossa vacina!

Grande abraço!

Jussara Pereira 
Missionária no  Camboja
Graduada na Escola de Missões Rhema

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA