Como obter inscritos no YouTube

Postado em
0

por Guilherme Diniz

Nos últimos dias, temos visto uma enorme quantidade de canais surgindo e uma das coisas que me chamou bastante atenção foi a busca por inscritos. Quase que diariamente nós  vimos links desses canais circulando pelos grupos de WhatsApp. Mas uma das coisas que eu fiquei pensando é como conseguir mais inscritos após esse período, sem que para isto, tenhamos que estar pedindo a um e a outro.

Resolvi então apresentar aqui seis passos que podemos dar para alcançar mais pessoas de maneira escalável. Temos um bom conteúdo que gera valor para a vida das pessoas. Temos que aproveitar esses conteúdos e fazer os vídeos trabalharem em prol dos nossos canais. Assim, temos que entender os algoritmos do YouTube.

Se realmente queremos ter um grande alcance nas mídias sociais, nós temos que entender o que é algoritmo. A palavra algoritmo significa padrão. O algoritmo é regido por padrões. Ele sabe ler padrões. Então irei falar aqui de alguns padrões como, por exemplo, a pesquisa. O YouTube é a segunda maior fonte de pesquisa do mundo. É o segundo maior mecanismo de pesquisa que existe na internet.

Tem muita gente procurando conteúdo na plataforma diariamente. Uma das maneiras mais fáceis e escaláveis de conseguirmos mais inscritos, todos os dias, é o nosso canal começar a ser recomendado pelo YouTube. Outros dois princípios que são básicos para qualquer mídia social e que também influenciam na maneira como os algoritmos trabalham são a retenção e a interação. Outras técnicas como saber nomear o arquivo do vídeo, palavras-chaves (tags) e escrever uma boa descrição, também ajudam muito. Sem mais delongas, como eu posso fazer para que o YouTube recomende meus vídeos para as pessoas e eu comece a ter mais inscritos? Veja os seis tópicos logo abaixo:

1° TEMAS QUE O PÚBLICO PROCURA

No momento em que você for colocar os títulos em seus vídeos é necessário ter em mente como as pessoas irão pesquisar no YouTube. Se, de repente, alguém estiver procurando por uma mensagem sobre família, o que parece mais óbvio é que ela coloque na busca “família cristã”. Suponhamos que ela coloque esse título e o que vai aparecer é o seguinte: 

Olha só que interessante. Aqui o YouTube rankeou os temas logo acima. Essa é uma ferramenta do próprio YouTube para que possamos saber o que as pessoas mais procuram. Nesse caso, vemos que as palavras-chaves “família cristã” estão em primeiro lugar. Logo em seguida, “família cristã verbo da vida” em segundo lugar. Isso demonstra que existe uma procura sobre esse tema de pessoas que seguem e curtem o nosso conteúdo.

Sendo assim, o YouTube está nos mostrando o que tem demanda. Ele está nos recomendando um conteúdo que, certamente, irá ficar no topo do painel da plataforma. O que temos que fazer? Criar um produto para esta demanda e não criar um demanda para este produto. A sugestão é que se coloque nos títulos, justamente, algo que se refere ao tema do vídeo. Dessa forma estaremos rankeando a palavra-chave. Se quisermos que o esse vídeo sobre família cristã esteja no topo, então devemos começar o título com “Família Cristã Verbo da Vida”.

Quanto maior o peso das palavras-chaves no título, maiores são as chances do vídeo aparecer entre os primeiros. Temos que ser diretos nos títulos e colocar o que queremos que rankeie. 

2° MINIATURA

Quanto mais chamativa a miniatura for, maiores são as chances das pessoas assistirem ao vídeo. E mais do que isso. Quanto mais as pessoas clicam na miniatura, mais o YouTube recomenda o seu vídeo. Existe uma ferramenta no YouTube que mostra a porcentagem da   taxa de cliques de impressões (CTR ou CRT) das miniaturas, que se converteram em visualizações. Ela serve para avaliar com que frequência os espectadores assistiram um vídeo depois de ver sua miniatura.

Se o CTR de um vídeo está 1% isso significa que 100 pessoas viram a miniatura passando pelo feed delas e, a cada 100 pessoas, uma clicou para assistir. Alguns especialistas em marketing digital falam que um bom CTR é aquele acima dos 7% e isso depende muito de cada nicho. O que percebi nesses últimos dias é que sempre que colocamos miniaturas com cores mais quentes a tendência é que tenhamos um CTR maior. Um exemplo disso foram os Programas DomingOnline que tinham miniaturas com cores quentes e que tiveram uma média de taxa de cliques de 9,2%.

Sempre que tivermos um CTR maior é porque as pessoas estão clicando em nossas miniaturas e os algoritmos do YouTube vão entender que nós merecemos ser promovidos e irão nos colocar no topo

3° RETENÇÃO

A retenção é algo que o YouTube privilegia muito. Ele tem interesse que as pessoas fiquem bastante tempo na plataforma. Se os nossos vídeos fazem as pessoas ficarem bastante tempo no YouTube e se elas assistem esses vídeos, até o final, melhor ainda. Quanto mais tempo deixamos as pessoas retidas nos mesmos, melhor será a taxa de retenção. Como podemos fazer isso? Não é só fazer um bom vídeo. Existem ferramentas para isso.

A primeira delas é o que os especialistas chamam de loop, que é quando se desperta nas pessoas uma curiosidade para que ela tenha o desejo de ficar no vídeo. Quanto mais se abre o loop, mais aumentam as chances das pessoas ficarem no vídeo.

No estúdio de criação do YouTube tem uma ferramenta que mostra a média de retenção e mostra, também, onde as pessoas estão começando a assistir ao seu vídeo e onde elas estão saindo do seu vídeo. Irei usar como exemplo aqui o vídeo do último culto de ceia que fizemos na Igreja Sede. Foi um culto em formato drive-thru e essa, sem sombra de dúvidas, foi uma das transmissões que tivemos a maior audiência em nosso canal. 

No gráfico vemos que tivemos uma enorme retenção, mas estávamos com o pré-culto no ar. Depois caiu a quantidade de pessoas. Após isso, conseguimos reter mais pessoas. Foi quando o louvor começou. Seguramos essa quantidade até quase o fim, até a hora em que tivemos o momento de dízimos e ofertas. No encerramento do culto, a quantidade de pessoas caiu, novamente, durante o momento das crianças.

Tal fato nos ensinou que neste horário não temos audiência infantil, em nosso canal, boa parte dos seguidores conectados são adultos. E é muito bom ter esse feed-back que tais mecanismos podem nos dar. Pois de uma forma ou de outra, nós podemos enxergar como funciona esta ferramenta e, a partir daí, pode-se até criar estratégias durante os cultos para segurar as pessoas na transmissão e verificar qual a faixa-etária conectada em cada período. Isso, é claro, se for interesse do seu pastor. Esta ferramenta de retenção é uma das mais importantes que podemos ter.

4° INTERAÇÃO

Quanto mais você desenvolve a interação, seja qual for a mídia social, melhor a entrega vai ser e mais as mídias sociais irão recomendar o nosso conteúdo. Como é que podemos fazer isso? Ultimamente, temos incentivado os pastores da Sede a falar com o público na internet. Quer seja aquele que está dirigindo o culto ou o que vai pregar, temos recomendado a eles darem um “alô” para quem está assistindo.

Outra maneira também que temos utilizados para interagir é o chat do YouTube. Em nossa escala sempre temos alguém que fica conversando com as pessoas que estão no bate-papo. Essa pessoa escalada fica colocando informações acerca da programação, dízimos e ofertas e também respondendo as perguntas. Também pedimos para as pessoas curtirem o vídeo, se inscreverem no canal e compartilharem aquele conteúdo. Isso tem nos dados bons resultado.

Se estamos com 300 visualizações ao vivo e temos 30 curtidas no vídeo, isso já representa uma boa média. São 10% das pessoas que estão assistindo. Quanto mais curtidas o nosso vídeo recebe, mais o YouTube o entrega ao nosso público. Os algoritmos entregam os vídeos que as pessoas estão gostando. Por isso é importante chamar as pessoas para curtirem os vídeos que estamos produzindo. É imprescindível falar isso no início, no meio e no fim da transmissão. No gráfico da retenção nós vimos que no início do vídeo tem bastante pessoas, depois, do meio para o fim, a tendência é diminuir a quantidade de espectadores. Você pode usar a interação no chat para ajudar a segurar essas pessoas. Outra maneira é pedir para as pessoas comentarem o vídeo. Quanto mais comentários, mais views o vídeo terá.

Para ajudar a rankear o vídeo, também temos que incluir a palavra-chave principal do conteúdo no nome do arquivo. O vídeo com um nome cheio de códigos e números (ex.: VID_94800805.mp4) se torna incompreensível para o YouTube. O que precisa ser feito é colocar um nome descritivo com a palavra-chave inserida no nome do arquivo (domingonline-batepapo-páscoa-verboemforma.mp4). Desse jeito, a plataforma vai conseguir identificar, já no nome do arquivo, o assunto que o vídeo trata e recomendá-lo mais vezes para as pessoas.

5° DESCRIÇÃO DO VÍDEO

Outro campo bastante importante é a descrição. Uma boa descrição pode aumentar o engajamento do vídeo e ganhar pontos com o YouTube. Ela deve ser preenchida durante o upload do vídeo e tem que ter informações sobre o que ele fala.

A descrição deve ser um instrumento de persuasão para que o espectador acesse o vídeo. Outra dica importante: o trecho inicial da descrição sempre aparece nos resultados das buscas, por isso, tente manter as principais informações no início do texto. Também podemos usar a descrição para engajar as pessoas de outras formas. No texto, nós podemos incluir “chamadas para ação” (CTA’s) como o convite para se inscrever em seu canal, seguir nas mídias sociais, entre outras. 

6° INSIRA AS TAG’s

As tags (ou marcadores) são essenciais para o rankeamento de um vídeo no YouTube. A plataforma se utiliza delas para identificar os assuntos do vídeos e fazer a indexação correta e a recomendação de vídeos relacionados. Essas sugestões podem ser uma importante fonte de tráfego para os nossos vídeos. O aconselhável é usar de 6 a 8 palavras para não confundir o algoritmo com termos que se distanciam do conteúdo dos vídeos. 

Espero ter contribuído para que você potencialize, cada vez mais, o engajamento das transmissões de sua igreja. Siga as dicas acima, tire o melhor proveito das ferramentas apresentadas e lembre-se sempre de conferir as estatísticas de desempenho do seu canal no Youtube!

Quanto mais você estudar sobre o assunto, mais estratégias você será capaz de desenvolver para que sua igreja alcance o maior número de pessoas possíveis! 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA