Eita, Jesus entrou no grupo!

Postado em
1
844

por: Dione Alexsandra

Ontem pela manhã, enquanto pensava no que o Domingo de Páscoa representa para nós, “borbulhava” dentro de mim o desejo de escrever essa mensagem. Confesso que não sabia por onde começar, mas decidi fazer…

Meditei bastante sobre a era tecnológica em que vivemos, bem como no que esse dia sempre representa para nós, cristãos, e no que aconteceu há mais de dois mil anos… Lembrava-me também do valor que existe no sacrifício de Jesus na cruz e na salvação concedida a nós através da obediência dEle. Imaginei Jesus vivenciando dias profundamente marcantes na sua vida que seriam registrados para toda a humanidade. Veio-me à mente: E se naquela época tivesse internet?

E se, naquele dia angustiante no Gestêmani, em que Jesus viveu momentos terríveis antes da sua morte, no qual Ele deixou os três discípulos, seus amigos mais próximos, vigiando e orando por uma hora, mas eles dormiram, já existissem os grupos de WhatsApp? E esses três discípulos tivessem em um grupo só deles três (bem comum hoje em dia né?)… Um grupo com o nome do tipo: “Jesus’s best friends”. E, de repente, Jesus entrasse no grupo e os chamasse a atenção: “Ei, vocês não puderam orar pelo menos uma hora comigo…” (ver Mateus 26.40)

Será que os discípulos tinham noção do que Jesus estava passando ali no Gestêmani? Eu acho que não. Talvez, se tivessem, não teriam dormido.

Já pensou eles (os discípulos) sem o contato humano com Jesus? Imagine se eles tivessem apenas contato pelo WhatsApp, não teriam tido 1% das experiências que tiveram ao lado dEle. Olhando apenas para o celular, perderiam muito do que estava acontecendo na época. Ainda bem que eles não tinham essas distrações e puderam presenciar tanta salvação, curas e milagres.

Mas, trazendo para os dias de hoje, quero chamar a atenção para os grupos de WhatsApp que muitos de nós participamos. Alguns desses, nós temos usado de forma certa, mas outros não. Por exemplo, existem decisões que os nossos líderes tomam que alguns de nós nem sabem porque eles precisam tomar e, muitos de nós, apenas julgam e criticam sem sequer imaginar as pressões que eles passam para tomá-las.

Algumas vezes, esses grupos são canais para que as nossas insatisfações sejam despejadas. Existem níveis e níveis de pessoas nos grupos que participamos com níveis de maturidade diferentes. Muitas vezes, sendo influenciados por opiniões que damos sobre fatos dos quais nem sabemos as informações corretas. 

“No muito falar não falta transgressão, mas o que modera os lábios é prudente” (Provérbios 10.19)

Eu pergunto: E se o nosso líder do Ministério Verbo da Vida, Ap. Guto Emery, ou o seu pastor local, entrasse nesses seus grupos e lesse as suas conversas, o que ele pensaria sobre você? Qual imagem ele teria? Qual conceito ele passaria a ter sobre você depois disso?

Se Jesus “entrasse” nesses seus grupos de conversas o que Ele diria sobre você?

Imagine se os 12 discípulos tivessem um grupo no WhatsApp naquela época e, depois da crucificação, Pedro tendo negado Jesus, Judas tendo vendido-O por algumas moedas e depois se suicidando daquela forma, como estaria aquele grupo naquele Domingo? Quantas notificações teriam naquelas conversas? Tomé ia dizer que era Fake News sobre a ressurreição. Pedro teria saído do grupo. Provavelmente um dos administradores do grupo já teria excluído Judas devido a traição…

E o mais impressionante seria pensar que Jesus teria parado de conversar provavelmente quando foi preso, mas no terceiro dia, ao ressuscitar e mandar avisar aos discípulos as notificações chegando, todos falando sobre como seria agora depois da morte do mestre e, de repente, ops, eita, Jesus entrou no grupo e enviou uma mensagem: Eu estou vivo!

Eu gosto de imaginar as cenas e, sinceramente, essa em particular acho que foi surreal, eles devem ter “ido à loucura” kkkkkkk Inimaginável! Inexplicável! Milagre! O que dizer? Enfim, teve quem não acreditasse e pedisse para ver. Teve de tudo naquele dia. O que eu sei é que Ele ressuscitou! A morte não conseguiu vencê-Lo.

Sim, Jesus está vivo, Ele está bem vivo, atento a nossa vida e as nossas conversas…

#GenteBoa talvez seu líder nunca leia todas as suas conversas, mas Jesus conhece todas elas. Seja sábio. Se preciso for, abandone por um tempo alguns desses grupos. Guarde a sua vida. Você NÃO PRECISA estar sempre conectado. Nem precisa saber de tudo o que está acontecendo de bom e de ruim. Se preserve, quanto menos você sabe, mais feliz você é, acredite. Jesus está voltando e você precisa estar livre e limpo!

Para encerrar esse texto de forma mais equilibrada, não quero dizer que você não pode e nem deve participar de grupos em WhatsApp. Não foi isso que eu disse. Eu participo de alguns, mas tudo deve ser usado com ordem e decência. O que precisamos é ser equilibrados no uso dessa excelente ferramenta. Se somos sábios na utilização, seguimos em paz!

Lembre-se sempre: Será que Jesus pode estar nesse grupo que faço parte? Ele estará feliz com o que está sendo compartilhado por mim?

O Espírito Santo está conosco em todo tempo, pense nisso!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA