De degrau em degrau

Postado em
0

Por: Socorro Quirino

Em Deuteronômio 31.12 está, escrito:

 “Congregai o povo, homens, mulheres e crianças e os estrangeiros, que estão dentro de vossas portas, para que ouçam e aprendam e temam ao senhor vosso Deus, e tenha cuidado de cumprir todas as palavras desta lei”.

O amor de Deus é incondicional também com relação as crianças. Até mesmo aquelas que ainda não havia nascido.

“Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia”. (Salmo 139.16)

Ele as criou a Sua imagem e semelhança. Em muitos outros versículos as crianças participam de tudo que os adultos participavam no que diz respeito ao Reino de Deus e, ela está pronta para exercer a sua fé no entendimento pertinente a sua faixa etária. Antes dos seis anos a criança está interiorizando as impressões do mundo ao seu redor e, tudo que lhes é ensinado será praticado desde que haja uma constância nas atitudes mais do que no ensino, que deve ser seguido de uma vida coerente com o que se ensina. E quando atingir os seis anos, já estará sentindo e vivendo a vida cristã que lhes foi ensinada, mas lembrem-se tudo deverá vir junto, ensino e atitude correspondente.

A sua personalidade está em formação e geralmente a criança de seis anos é muito ativa e curiosa nessa fase, a sua concentração está entre 10 e 15 minutos para cada atividade; já está começando a ler e escrever e, precisa ser estimulada a ler pequenos versículos e copiá-los, pois assim, fortalece a sua fixação, por conseqüência o seu conhecimento que poderá ir gerando a fé que a criança precisa para pequenas coisas.

Essa faixa etária gosta de fantasiar, mas também se interessa por fatos, por esse motivo, use-os com frequência para que ela não tenha ideia errada sobre o cristianismo relacionando-o com situações imaginárias e irreais, porque elas já podem discernir o que é real do que é fantasia e, também já possuem uma boa memória por isso estimule-as a memorizar pequenos versículos bíblicos.

Já na faixa dos sete anos algumas crianças são um pouco impacientes e, portanto imediatistas, elas querem tudo AGORA E JÁ, então para elas é mais interessante que você sempre seja mais direto, não conte histórias em capítulos, elas podem perder o interesse. Mas, já conseguem entender o sacrifício de Jesus e o novo nascimento.

A criança de oito anos está em pleno desenvolvimento no que diz respeito a aprendizagem. Gostam de ler, de escrever e são rápidos para responder e participar de tudo que lhes é oferecido, elas se interessam por pesquisar sobre tempos diferentes, passado e futuro e, quando for contar histórias pode associar a ilustrações antigas e modernas, ensine-as a pesquisar sobre costumes dos tempos antigos e atuais. Ela ainda é exclusivista, por isso, ajude-as a conhecer a Cristo como amigo e que Ele pode ajudá-la em qualquer tempo e situação.

Antes de tomar atitudes que possam afastar essa criança do evangelho, procure ouvi-la e entender as suas ações e reações e, seja compreensivo.

A criança com nove anos é cheia de energia e gosta de expor suas idéias e pensamentos. São perguntadores, e gostam de dizer coisas que acham que será engraçado, elas também gostam de ouvir histórias. Quanto mais são desafiados a fazer algo, mais elas se envolvem para vencer esses desafios é o momento apropriado para que comecem a participar da obra de Jesus. Dê-lhes bastante trabalho prático do tipo distribuir folhetos, dar testemunho pessoal, participar de grupo musical, porém, seja cuidadoso para que não desperte nas crianças o espírito de competição e discórdia, e sim de cooperação entre elas.

Nessa faixa etária o exclusivismo já está dando lugar à preocupação com os outros e com o mundo a sua volta. Mostre para elas que existe o lado bom de todas as coisas, das pessoas e, que a Bíblia nos ensina em I Tessalonicenses 5.18 que devemos “dar graças por tudo porque essa é a vontade Deus”, e de repente essas crianças estarão cheias de expectativas sobre tudo que as cerca e começam a se conscientizar da importância do cristianismo na sua vida.

Mas, tudo dependerá de você como professor da consciência que você tem do seu ministério e de como você é fundamental para o reino de Deus junto às crianças, ajudando-as a moldar suas vidas à imagem de Jesus como salvador. De repente, a vida cristã começa a se tornar real para as crianças dessas faixas etária dos seis aos nove anos e caminhando para uma pré-adolescência já com conhecimento e convicção do que está aprendendo como cristão.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA