Pra que serve o batismo no Espírito?

Postado em
0

por Marcos Honório Júnior

Se já nascemos de novo, para que serve o batismo no Espírito? Será que é apenas para ser chamado de “vaso” na igreja? Não somos batizados com o Espírito simplesmente para falarmos em outras línguas. Em Atos 1, existe um princípio glorioso do motivo pelo qual devemos buscar e almejar o batismo no Espírito.

“Escrevi o primeiro livro, ó Teófilo, relatando todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar até ao dia em que, depois de haver dado mandamentos por intermédio do Espírito Santo aos apóstolos que escolhera, foi elevado às alturas. A estes também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas provas incontestáveis, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas concernentes ao reino de Deus. E, comendo com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, a qual, disse ele, de mim ouvistes. Porque João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. Então, os que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaures o reino a Israel? Respondeu-lhes: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra” (Atos 1.1-8).

Neste trecho, lemos que o livro de Atos relata as coisas que Jesus continuou a fazer depois de ter dado instruções aos Seus apóstolos. Anteriormente, no livro de Lucas, o autor escreveu o que Jesus havia apenas começado a fazer e ensinar. Atos é a continuação, é um segundo volume.

No verso três de Atos 1, lemos que Jesus passou 40 dias dando provas indiscutíveis de que havia ressurgido da morte e estava vivo. Ele também passou esse tempo apresentando o Reino de Deus.

No versículo 4, Jesus fala da promessa do revestimento com poder, o batismo com o Espírito Santo. Em seguida, os discípulos perguntaram se seria restaurado o reino. Eles achavam que nesse período todas as nações do mundo viriam para Israel se consultar com o Rei dos reis, mas isso só irá se cumprir no reino milenar, após a volta de Cristo. Jesus respondeu aos discípulos que eles não precisavam saber disso, mas explicou que o poder seria recebido quando o Espírito descesse e eles então seriam testemunhas.

Jesus os explicou que a questão do tempo em que as nações viriam a Israel não era para eles. O que deveriam ter como responsabilidade era esperar até que venha a promessa. Ele os falou que a Igreja está vivendo um período em que o corpo de Cristo não está esperando os demais povos se achegarem, mas a Igreja irá até esses povos. Um período em que o povo de Deus vai “tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra” (v.8).

Os discípulos estavam há 40 dias testificando que Jesus havia vencido a morte e estava vivo. Isso quer dizer que eles haviam nascido de novo, se tornaram salvos. Então Ele explicou o propósito do batismo Disse que nós recebemos o revestimento de poder, não para diferenciar irmãos na igreja, ou para orar em outras línguas – que é algo maravilhoso, mas o revestimento de poder é a capacidade que vem de Deus sobre o homem para que este faça o que está proposto pelo próprio Deus para ele fazer.

Seja evangelizar seja servir na obra, seja ajudar aos irmãos, devemos fazer isso sempre na unção e na capacidade do Espírito Santo.

Mesmo no Velho Testamento, lemos que as pessoas precisavam ter o Espírito Santo sobre elas para fazer todo tipo de atividade. Os profetas, reis, sacerdotes precisavam ser ungidos. Em Atos 1, Jesus está dizendo: “Vocês não vão até serem revestidos de poder. Vocês receberão poder para serem testemunhas”.

Quando os discípulos começaram a pregar na unção e no poder do revestimento do Espírito, os milagres, sinais, dons e manifestações começaram a acontecer. E para que serve essa manifestação? Para a gente ficar maravilhado? Não! Para que o testemunho de Jesus seja mais poderoso e a manifestação da Sua verdade seja mais poderosa.

Quando o Espírito vem, Ele vem para que as pessoas testemunhem de Cristo e o reconheçam. O Espírito nos convence, opera em nós. Quando alguém prega na unção do Espírito, existe um poder sobrenatural, uma força sobrenatural, algo maior. O próprio Deus, a força de Deus vem para alcançar o perdido.

Os dons podem se manifestar quando você está falando revestido pelo poder do Espírito Santo. Nenhum crente deveria falar sem esse batismo. Devemos ser todos cheios do Espírito, falar e fazer aquilo que um cheio do Espírito deve falar e fazer. Sermos testemunhas eficazes do Senhor Jesus Cristo!

Transcrição da mensagem “Batismo no Espírito Santo, para que serve?”, disponível no YouTube.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA