Expectativas, oportunidades e instruções

Postado em
0

por Marizete Garcia

Olá pessoal, graça e paz! Tudo bem com vocês?

Quanto tempo não é? O bom é que nunca é tarde para trocarmos ideias, recebermos inspirações, nos abrirmos para as revelações que nos manterão maduros e em nada faltante.

Nunca é tarde para decidirmos pela Palavra, inspirarmos quem está ao nosso redor, transferirmos a excelência do Pai e nos estimularmos, mutuamente, na beleza de sermos recriados à imagem de Deus e um eterno aprendiz.

Inicio este texto compartilhando algumas coisas que Deus trouxe ao meu coração no finalzinho de 2019. Como Deus trabalha com ciclos, tempos, temporadas e estações, é muito importante observarmos a maneira certa de iniciarmos cada uma delas. Para tanto, novos hábitos, com vestes novas e escolhas novas, nos promete resultados novos com um brilho diferenciado e todo especial.

Desejo enfatizar alguns aspectos que colaborarão para que essas fases aconteçam. Iniciaremos com uma palavrinha poderosa chamada “EXPECTATIVAS”.

“EXPECTATIVAS” pelo que Deus trará, para 2020, é fundamental! Empreender foco nisso,
levantar esperança, como parceira da fé, aquela que estabelece objetivos. Se não soubermos para onde estamos indo e nem o que queremos, como chegaremos lá. O objetivo vai nos dar a direção e é preciso atrelar uma direção de fé. Nossa fé tem que estar posta em algo, temos que esperar algo da parte de Deus. Fé funciona para a lei das expectativas. Ter confiança irrestrita de que algo vai acontecer, de que Deus está liberando coisas grandes, é essencial. De que está vindo coisas extraordinárias, o esperado vem surgindo como luz da aurora, trazendo consigo um nível maior de glória.

Quando falamos de esperança, às vezes, nos falta entendimento do que ela realmente é. Fé é a substância das coisas, mas a esperança é uma necessidade. Esperamos pelas coisas que Deus nos deu. E, ao esperamos, movimentamos a nossa fé. A fé sobrenatural, ofensiva, atuante, agressiva e confiante. Que não desiste! Que vai para cima, que não abre mão, que fica em firme convicção.

Em Romanos 4.17, diz que Abraão esperando contra a esperança, creu, se tornar “pai de muitas nações”, segundo lhe fora dito. Assim será a sua descendência. Devemos fazer o que Abraão fez, ir até a Palavra e receber a esperança sobrenatural, além dos fatos naturais. Ele decidiu concordar com Deus, se uniu ao Seu ponto de vista, creu n’Ele, ficou convicto que a Palavra, que ouvira da parte de Deus, era sua esperança e que a fé, certamente, seria a substância do que ele esperava, das coisas desejadas, do anelo do seu coração.

Você pode está se perguntando: expectativas em quê? Na veracidade da Palavra de Deus. Fé é o firme fundamento, a lei que crer com coração, fala com a boca e descansa. O fundamento inabalável, invencível e ilimitado. Depois das expectativas vem um outro ponto a ser considerado que são as “OPORTUNIDADES”! Elas vencem crises, derrubam barreiras, estabelecem fatos, promovem avanços, porque  tratam de uma situação oportuna para a realização de algo.

É bem similar à palavrinha chance, porém  chance lhe é dada e as oportunidades você as cria e cria pela Palavra do Seu poder, segundo Hebreus nos instrui.

Oportunidade pega aquela condição favorável e faz valer, naquele determinado momento, julgando capaz de melhorar a condição atual. Rompendo, tornando a situação favorável no momento oportuno. Por isso dizemos que a Palavra de Deus nos ensina a discernir o tempo e o modo propício para todas as coisas.O Espírito de Deus dentro do nosso espírito aponta para às oportunidades de criação corretas, para que entremos por elas.

A Bíblia nos diz para enxergar e aproveitar as oportunidades. Colossenses 4.5 relata que aproveitemos ao máximo todas as oportunidades, ou seja, que atinja o seu maior nível, o seu maior potencial. Uma graça superlativa, contendo seu mais alto grau, deixando aquela ação ser intensa. Faça das oportunidades um ápice, uma atitude nobre de semeadura, correspondente à pessoa ilustre que é.

Já em Efésios 5.16 nos mostra que não devemos ser insensatos, mas procurar compreender qual é a vontade do Senhor. Isto referindo-se aos dons, obediência, às finanças, à saúde, aos princípios espirituais como um todo, oportunidades para cada uma dessas áreas. Discernindo pelo Espírito e mergulhando com ousadia, plantando uma palavra e uma ação de semente incorruptível, obviamente redundará em grandes e poderosos frutos.

E por fim, nesta série de três: as “INSTRUÇÕES”. Elas são orientações, indicações seguras, conjunto de informações que nos ensinam a operar correto dentro e através do Reino ao qual estamos imersos. Ordens, mandatos, esclarecimentos relativos ao comportamento, modo de ser e atuar. Enfim nossa conduta de acertos como cristãos.

Para nós, isto depende de presença, relacionamento, oração, palavra e espírito. O livro de Provérbios, bem como toda Bíblia, é um convite para depender das instruções de um Pai de amor. De sermos guiados por elas como filhos amados que somos.

Qual o valor de uma instrução? Uma vida de excelência, desfrutando do melhor que há na terra, usufruindo dos benefícios e testemunhando o Evangelho. As instruções promovem segurança, traz um norte, é como uma bússola, em um mar revolto, o fato de observarmos o que uma bússola traz de direções, salva toda uma tripulação.

As instruções podem ser comparadas a um mapa nas mãos de alguém na selva amazônica. É ainda, por exemplo, um auxílio através do GPS em uma cidade desconhecida. As instruções bíblicas, nosso manual, trazem ensinamentos, princípios que geram conhecimento e produzem vida, libertação e cura.

Então, precisamos nesta nova fase ter os nossos olhos espirituais bem abetos para as seguintes etapas: EXPECTATIVAS, OPORTUNIDADES E INSTRUÇÕES! E ousar mergulhar nelas, fazendo algo diferente para ter resultados diferentes.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA