Pais sábios

Postado em
0
946

por Perilo Borba

*Trecho do livro Sábias Prioridades

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”. (Provérbios 22.6)

Este versículo não diz para os pais ensinarem os filhos “o” caminho, mas diz “no” caminho. Ou seja, os pais juntamente com os seus filhos no mesmo caminho. É preciso estar juntos, unidos, e os pais sempre sendo exemplos e referenciais para os seus filhos.

A sabedoria do alto nunca dirá: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!”. Pelo contrário, pais sábios são exemplares, que educam e ensinam primeiramente com as suas ações. São pais que priorizam a Palavra de Deus e que amam seus filhos, tratando-os todos de forma igualitária, em amor. Mas, também, corrigindo-os, impondo limites, de forma justa, sem provocar a ira, e criando-os na disciplina do Senhor (Efésios 6.4). Esta ira, aqui, não é a tristeza que vem na hora de uma correção – da vara da disciplina – ou castigo, mas resultante de algo contínuo, de um tratamento injusto, extremo, raivoso e desmerecido.

A correção deve ser feita com sabedoria. Os pais devem usar a vara da disciplina com autocontrole, instruindo os filhos sobre o porquê daquela disciplina, de maneira transparente e sincera, não carnal.

Pais sábios priorizam um bom tempo para estarem com os filhos. Não são pessoas que passam o dia todo trabalhando, na correria, sem contato com os filhos e, à noite, ainda querem sair com os amigos. Pais sábios não deixam as secretárias, as tias da igreja ou da escola, educarem os seus filhos, mas aproveitam o tempo que tem e abrem mão do que tem menor importância para terem mais tempo com os filhos, e tempo de qualidade. Eles brincam, viajam  se divertem juntos, aproveitando momentos assim para os educarem.

Pais sábios são amigos dos seus filhos. Possuem um relacionamento aberto com eles. São pais que oram por eles constantemente, que conversam sobre o que eles precisam ouvir, que se antecipam às informações que os filhos podem ouvir de maneira distorcida no mundo e que são carinhosos, de maneira que não cresçam carentes e frágeis.

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA