Os Critérios do Juízo Divino

Postado em
0

BANNER-MARCELO-SARAIVA_4-580x1571“Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, RETO JUIZ, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda” (II Timóteo 4.7-8)

A palavra de Deus é clara, precisa e insistente em afirmar que Deus é um reto juiz. Essa verdade é ensinada desde o Antigo Testamento pelos profetas até o Novo Testamento, por diferentes pessoas e em tempos distintos.

“Ele é o Senhor, nosso Deus; os seus juízos permeiam toda a terra “-  (Salmos 105:7)

“Mas, ó Senhor dos Exércitos, justo Juiz, que provas o mais íntimo do coração, veja eu a tua vingança sobre eles; pois a ti revelei a minha causa” (Jeremias 11:20.)

Outro texto que revela um julgamento divino é encontrado no livro aos Hebreus observe:

“Mas tendes chegado ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembleia. E igreja dos primogênitos arrolados nos céus, E A DEUS, O JUIZ DE TODOS, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados”,  (Hebreus 12.22-23)

O apostolo Paulo sabia e ministrava essa verdade, pois até mesmo quando dava testemunho do evangelho, isto é, quando ele pregava sobre a Salvação de Cristo, o apostolo não deixou de ensinar sobre um juízo vindouro, pois essa importante verdade da Palavra fazia parte da sua mensagem, vejamos:

Ora, não levou DEUS em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam; Porquanto estabeleceu um dia em que há de JULGAR o mundo com JUSTIÇA, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos. (Atos 17.30-31)

 Sabemos que todos os homens serão julgados, sabemos também que haverá julgamentos distintos pois a Bíblia fala que a Igreja irá comparece no Tribunal de Cristo, já o mundo no Trono Branco. Assim como na terra existem tribunais ou juízos diferentes assim também em relação a coisas de Deus.

Quando formos ao Tribunal de Cristo, iremos para receber galardões, pois Jesus JÁ GARANTIU nossa salvação.

Glória a Deus, Cristo cancelou nossos pecados na cruz, Ele garantiu nossa salvação, agora com nossa vida consagrada a Deus garantimos o nosso galardão por andarmos em obediência a Sua Palavra.

O Cristão comparecerá no Tribunal de Cristo

“Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”. II Coríntios 5.10

 O Tribunal de Cristo é de fato o julgamento do serviço cristão.

Já o mundo é bem diferente, pois rejeitaram o DOM SUPREMO DE DEUS que é o Sacrifício de Cristo.A Palavra mostra o triste fim daqueles que rejeitaram a Salvação disponibilizada por Deus.

O Mundo Comparecerá no Trono Branco

“Vi um grande trono branco e aquele que nele se assenta, de cuja presença fugiram a terra e o céu, e não se achou lugar para eles. Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, CONFORME O QUE SE ACHAVA ESCRITO NOS LIVROS. Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras. Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo”. (Apocalipse 20.11-15)

Nesse texto percebemos que serão abertos livros E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, CONFORME O QUE SE ACHAVA ESCRITO NOS LIVROS.

Os mortos foram julgados conforme estava registrado nesses livros, então percebemos que há um registro divino das obras humanas. Naturalmente falando, hoje a tecnologia nos proporciona recursos para armazenar de dados sobre a vida de uma pessoa desde o nascimento até a morte,através de áudio, vídeo e texto.

Então existe um arquivo divino das atividades humanas e por isso haverá um julgamento justo, pois será baseado em fatos, não em suposições.

Agora quando alguém recebe o DOM supremo de Deus, isto é: Jesus como Senhor e Salvados, Deus pelo Seu Poder cancela essa “divida” e agora ela passou da Morte para Vida. Aleluia!

Quatro Princípios Bíblicos

Para entendermos como se processará o juízo Divino devemos ter em mente quatro princípios da Palavra pelos quais de forma geral seremos julgados.

No capítulo dois de Romanos o apostolo Paulo ensina esses quatro princípios fundamentais que são:

  • Segundo a verdade.
  • Segundo as obras.
  • Sem acepção de pessoas.
  • De acordo com a Revelação que se tem sobre Deus.
  • SEGUNDO A VERDADE

“Portanto, és indesculpável, ó homem, quando julgas, quem quer que sejas; porque, no que julgas a outro, a ti mesmo te condenas; pois praticas as próprias coisas que condenas. Bem sabemos que O JUÍZO DE DEUS É SEGUNDO A VERDADE contra os que praticam tais coisas. Tu, ó homem, que condenas os que praticam tais coisas e fazes as mesmas, pensas que te livrarás do juízo de Deus? Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento?” (Romanos 2.1-4)

Paulo está reprovando a atitude das pessoas em querer julgar os outros com um nível elevado e a si mesmas com um nível inferior. Em Deus não acontecerá dessa forma, pois o critério usado por Deus será o mesmo em todos os Juízos. Paulo disse: Bem sabemos que O JUÍZO DE DEUS É SEGUNDO A VERDADE contra os que praticam tais coisas.

Quando o apostolo falou que“o juízo de Deus é segundo a verdade”ele está mostrando o critério imutável do juízo de Deus que é a Palavra. Jesus disse:

“Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” João 17.17.

Esse é o primeiro critério do juízo Divino, nada mais, nada menos que a própria Palavra de Deus. Esse padrão não varia, será sempre o mesmo – segundo a verdade.

  • SEM ACEPÇÃO DE PESSOAS

 Ora, se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo as obras de cada um, portai- vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação,”  (1 Pedro 1.17)

 Esse é segundo critério do julgamento de Deus, sem acepção de pessoas”.

Vivemos em um mundo corrompido pelo pecado, manchado pela maldade, de fato na terra existe uma inversão de valores onde as pessoas aplaudem o que Deus reprova e reprovam o que agrada a Deus.

E nesse mundo que vivemos é comum encontramos esse comportamento – “acepção de pessoas”.

Hoje em dia, poder aquisitivo, classe social, cor, raça, aparência física e nível cultural, tudo isso tem exercido forte pressão em nossa sociedade.

Sem acepção de pessoas– Esta expressão implica que Deus não é influenciado,afetado no Seu julgamento pelas características externas de uma pessoa, nada pode desviar, embaçar, intimidar o Justo Juízo de Deus.

E Deus também adverte a todos os homens que exercem juízo nas coisas humanas, que também não façam acepção de pessoas.

  • SEGUNDO AS OBRAS

Que retribuirá a cada um segundo o seu procedimento:

A vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, procuram glória, honra e incorruptibilidade;

Mas ira e indignação aos facciosos, que desobedecem à verdade e obedecem à injustiça.

Tribulação e angústia virão sobre a alma de qualquer homem que faz o mal, ao judeu primeiro e também ao grego;

Glória, porém, e honra, e paz a todo aquele que pratica o bem, ao judeu primeiro e também ao grego.

Porque para com Deus não há acepção de pessoas.

Romanos 2.6-11

Obra é todo e qualquer comportamento humano inclusive palavras. Claro que quando falamos obras não excluímos pensamentos e intenções que também serão julgados, pois Paulo disse:

No dia em que Deus, por meio de Cristo Jesus, julgar os segredos dos homens, de conformidade com o meu evangelho. Romanos 2.16

As obras são de fato a parte externa daquilo que nos motiva, impulsiona a fazer algo.

  • DE ACORDO COM A REVELAÇÃO QUE SE TEM SOBRE DEUS.

“Passou, então, Jesus a increpar as cidades nas quais ele operara numerosos milagres, pelo fato de não se terem arrependido: Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidom se tivessem operado os milagres que em vós se fizeram, há muito que elas se teriam arrependido com pano de saco e cinza. E, contudo, vos digo: no Dia do Juízo, haverá menos rigor para Tiro e Sidom do que para vós outras. Tu, Cafarnaum, elevar- te- ás, porventura, até ao céu? Descerás até ao inferno; porque, se em Sodoma se tivessem operado os milagres que em ti se fizeram, teria ela permanecido até ao dia de hoje. Digo- vos, porém, que menos rigor haverá, no Dia do Juízo, para com a terra de Sodoma do que para contigo”. Mateus 11.20-24

 Outra versão diz: Então Jesus começou a acusar as cidades onde tinha feito muitos milagres – Mateus 11.20 NTLH.

Nesse contexto percebemos que o Senhor falou abertamente reprovando a dureza de coração das pessoas e as consequências que viriam sobre elas por tal dureza.

O Senhor ainda disse: Digo- vos, porém, que menos rigor haverá, no Dia do Juízo para com a terra de Sodoma do que para contigo.

Percebemos muitos fatos importantes nas Palavras do Senhor que são: Maior rigor ou menor rigor. Quanto maior a manifestação de Deus, maior será a “cobrança” é disso que o Senhor está falando, foi por isso que o apostolo Tiago disse:

Meus irmãos, não vos torneis, muitos de vós, mestres, sabendo que havemos de receber MAIOR JUÍZO – Tiago 3.1

Quanto maior a revelação, o entendimento ou mesmo a manifestação de Deus, mais elevado se tornaram o juízo de Deus também.

As vezes criticamos certos comportamentos por parte dos novos convertidos, quando os velhos convertidos que sabem mais, fazem pior. Tais pessoas se esquecem que “a quem muito é dado, muito será cobrado”.

Apenas para ilustrar esse assunto, um fio de cabelo é pouco ou muito? Depende! Um fio de cabelo na cabeça com certeza é pouco, mas um fio de cabelo em prato de sopa é muito.

Alguns equívocos em pessoas novas convertidas é compreensível, mas alguns equívocos por parte de pessoas que tem um maior entendimento, esclarecimento das coisas de Deus, é inadmissível.

Então podemos dizer que O JUÍZO DE DEUS É:

  • Segundo a verdade.
  • Segundo as obras.
  • Sem acepção de pessoas.
  • De acordo com a Revelação que se tem sobre Deus.

A Palavra Viva

Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.

E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contasHebreus 4.12-13

Aleluia, observe o que a Palavra diz: E não há criatura que não seja manifesta na sua presença.Não há uma única criatura.

Sim, Aquele que perscruta os corações, sabe todos os meus dias, conhece todo meu sere diante Dele vou comparecer para prestar contas naquele Glorioso Dia – Maranata, Senhor Jesus

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA