Santa convocação

Postado em
0
535

por Marcelo Saraiva

Paulo estava consciente da proximidade de sua partida pois ele disse: Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado – 2Timóteo 4.6 – Nessas “últimas” palavras do apóstolo percebemos algumas verdades que ele queria salientar para esse jovem pastor. Claro que em todo o seu contato com Timóteo ele já falara inúmeras vezes sobre o cuidado com falso ensinos, mas também Paulo não ficou desconfortável em repetir as mesmas verdades, a exemplo do Senhor Jesus ele foi redundante, insistente em repetir as mesmas advertências.

E, foi isso que Paulo fez estimulando Timóteo a ficar firme no ensino da sã doutrina, observe:

“Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; E se recusarão a dar ouvidos à verdade entregando-se às fábulas. Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério.” (II Timóteo 4.1-5).

SANTA CONVOCAÇÃO

“Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino:” 2 Timóteo 4.1.

Paulo não está ameaçando a Timóteo ou “assombrando” (colocando medo), claro que não, o que na verdade ele está fazendo é despertando a memória desse jovem pastor quanto ao fato de que todos nós prestaremos contas do nosso serviço a Deus no Tribunal de Cristo. Sim seremos recompensados por Ele quanto a tudo que fizermos para Deus aqui na terra, e é justamente por negligenciar essa verdade básica (Doutrinas Básicas – Juízo Eterno) da palavra de Deus que muitos enveredaram pelo caminho do erro. E por isso Paulo faz essa Santa Convocação a Timóteo para ele permanecer no proposito correto sabedor de que um dia ele vai estar diante de Cristo Jesus que julgará vivos e mortos.

Outras versões dizem:

“Eu lhe digo solenemente, na presença de Deus e de Cristo Jesus, que um dia julgará os vivos e os mortos quando vier para estabelecer seu reino”  (II Timóteo 4.1 NVT)

“Eu o exorto, na presença de Deus e de Cristo Jesus, que vai julgar os vivos e os mortos, e pela (à luz de) Sua vinda e por Seu reino” (II Timóteo 4.1 Amplificada)

RESPONSABILIDADES DO MINISTRO

“Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina ” – (II Timóteo 4.2

Pregar a palavra, essa é a principal responsabilidade do ministro, sabemos que existem outras, mas Comunicar a Palavra de Deus é a principal. Tanto é que em Atos dos Apóstolos no capítulo seis quando os apóstolos de Jerusalém foram separar os diáconos eles disseram: e, quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavraAtos 6.4 – Claro que a expressão “Prega a palavra” proferida por Paulo resumi em si tanto o ensino/explicação como a proclamação/pregação do evangelho. É toda e qualquer forma de exposição do evangelho de Jesus Cristo e, portanto, é a responsabilidade número um de qualquer ministro. Todos os cinco Dons do Ministério são comunicadores da Palavra de Deus – Apóstolos, Profetas, Evangelista, Pastores e Mestres.

Observe o que Pedro disse:

“Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!” (I Pedro 4.10-11

Quando olhamos para o Novo Testamento percebemos que basicamente na igreja existem dois tipos de atividades que são: Falar ou servir. Existem pessoas ungida para falar/Ministério Quíntuplo e existem pessoas ungidas para fazer/Ministério de Socorros.

E, portanto, aqueles que foram chamados para o Ministério Quíntuplo são comunicadores da palavra de Deus.

MOMENTO OPORTUNO

Qual o momento oportuno para se pregara a Palavra de Deus?

Paulo disse: Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina – (II Timóteo 4.2

Observe outras versões:

“Pregue a palavra. Esteja sempre pronto, com um sentimento de urgência, para anunciá-la, seja em tempo fácil, quando as pessoas quiserem ouvir, ou em tempo difícil, quando elas não quiserem ouvir. Com muita paciência e bons ensinos, convença a respeito do erro, repreenda e encoraje.” ( II Timóteo 4.2 Versão Palavra Viva)

“Que pregue insistentemente a palavra de Deus em todos os momentos, sempre que tiver a oportunidade, a tempo e fora de tempo, quando for conveniente e quando não for. Corrija e repreenda, estimule-os a fazer o bem, e esteja todo o tempo alimentando as pessoas pacientemente com a palavra de Deus.” ( II Timóteo 4.2 Nova Bíblia Viva)

Para Paulo o momento oportuno era em qualquer momento, isso mostra que ele queria aproveitar cada oportunidade para ministrar a palavra e alcançar o maior número possível. Agora do mesmo jeito que ele mostrou urgência em ministrara a palavra de Deus também disse como deveríamos ministrar essas verdades.

FUTURO LAMENTÁVEL

“Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos – ” (II Timóteo 4.3)

É lamentável o fato de que pessoas deixaram a sã doutrina para aceitar fábulas, mas foi isso mesmo que aconteceu, o que me chama a atenção também é o fato de que essas pessoas não suportarão a sã doutrina. Já vi cristãos que não queriam mudar sua conduta errada, não queriam se arrepender e procuravam alguém que concordasse com elas e isso repetidas vezes. Toda vez que chegava algum novo ministro essa pessoa perguntava a mesma coisa para ver se encontrava alguém que concordava com ela.

CERCAR-SE-ÃO DE MESTRES?

“…Cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças…” (II Timóteo 4.3)

Como essas pessoas irão se cercar de mestres, se esses mestres que ensinam heresias moram em outros continentes, em lugares muitos distantes? Toda vez que um cristão compra um livro, tem um áudio ou vídeo ele está cercando-se daquele mestre. Pode ser que o escritor não esteja fisicamente, mas seu ensino está cercando e influenciando as pessoas.

E se desviarão de ouvir a verdade e se perderão em mitos e ficções feitas por homens. (II  Timóteo 4.4 Amplificada)

SUPORTAR AFLIÇÕES E CUMPRIR O MINISTÉRIO

Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério –

Outra versão:

“Você, porém, deve manter a sobriedade em todas as situações. Não tenha medo de sofrer. Trabalhe para anunciar as boas-novas e realize todo o ministério que lhe foi confiado. (I Timóteo 4.5 NVT)

O Senhor Jesus não prometeu um mundo isento de problemas, mas nos prometeu vitória em toda e qualquer situação.

Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor de TODAS o livra. (Salmos 34.19)

“Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento.” (II Coríntios 2.14)

Um dos sofrimentos Bíblicos é justamente a perseguição por pregar o Evangelho de Jesus Cristo, Ele disse: Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós Mateus 5.11-12.

Creio que cumprir o ministério que o Senhor nos deu alegra tanto o Coração do Pai como o nosso – Alegra tanto o Céu como a Terra. Não existe algo mais recompensador, gratificante do que saber que nossa consagração a Deus tem alcançado vidas ao redor do mundo. Sim, quando cada cristão consagra sua vida em obediência a um chamado, ele está tocando os corações, alcançando e influenciando outras pessoas a fazerem o mesmo. Glória a Deus!

Sou grato a Deus por cada oportunidade que tem surgido, cada porta que se abre para pregar o Evangelho de Jesus Cristo – “Das pedras que arremessaram contra mim, tenho feita a minha estrada e não o meu túmulo”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA