Um coração íntegro

Postado em
0

Fazemos parte de um ministério onde a Palavra e o Espírito predominam, de fato essa é a base do nosso ministério. E isso se deve também por termos tido por 30 anos no comando desse ministério alguém que sempre foi inspirado pelo Espírito e que sempre nos passava essas instruções. “Quanto mais próximos nós andarmos da Palavra iremos prosperar”.

Quem esteve próximo ao Ap. Bud Wright durante algum tempo teve a oportunidade de ouvir essa frase dele não apenas uma, mas muitas vezes, quanto mais próximos da palavra pudermos andar seremos um ministério abençoado.

De fato, ministério existe porque nós existirmos. Como Guto costuma dizer: “eu não sou crente porque sou ministro, eu sou ministro porque sou crente.  Estamos no ministério com o coração para servir ao Senhor fazendo a vontade Deus como Deus quer e não como nós queremos.

Quero falar um pouco sobre um coração íntegro diante de Deus, ou seja, fazer as coisas com um coração sincero diante Dele. Com o propósito correto, porque Deus sonda o nosso coração.

Em Hebreus 4.12 diz que a Palavra de Deus é viva e eficaz. Ela é penetrante ao ponto de dividir juntas e medulas, alma e espírito e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.

Então, é impossível imaginarmos que podemos fazer alguma coisa que engane a Deus ou maquiar algo de um jeito que Ele perceba as coisas como outras pessoas que vêem apenas o dia a dia da gente, as nossas ações possam perceber.

De fato, qualquer um de nós poder ser um “artista” “teatral” fazendo alguma coisa que é mais teatro do que vida. As pessoas podem de fato, serem até enganadas por essa “arte” de maquiar as coisas, mas ninguém engana a Deus, porque Deus sabe exatamente como é o nosso coração. De fato, Ele tem essa habilidade de sondar o coração vendo com qual propósito estamos fazendo algo.

No Salmos 51.17 especificamente na parte final diz: “O coração compungido, sincero e contrito Deus não desprezará”.

Na versão A Mensagem diz: “O coração quebrantado, disposto a amar, não escapa nem por um minuto da percepção de Deus”.

Além de vê o coração, Deus vê a atitude e se alguém está nessa condição de sinceridade, contrição, arrependimento e com a consciência de fazer as coisas certas, como Deus quer, essa pessoa não está desligada disso nenhum minuto. Pelo contrário, está atento e diligente.

Como podemos nos apresentar a Deus e obtermos os resultados que a Bíblia diz que já são nossos?

Todos estão tendo acesso ao que está disponível? Eu tenho certeza que não. Porque para ter acesso a isso é preciso ter exatamente um coração andando em sinceridade diante de Deus. Ou seja, andando com uma vida diferente do tipo de vida do mundo.

Deus não se engana. Tudo aquilo que o homem plantar ele vai colher.

* Canrobert Guimarães é o coordenador nacional do Rhema Brasil

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA