Andando no espírito

Postado em
0

por Rozilon Lourenço

Esse tema de estudo é como um pilar que sustenta e que serve como base para qualquer tipo de pressão que possa surgir em sua vida. Quando se está firme nessa verdade, andando em amor e em Espírito, é possível ultrapassar obstáculos com uma vida alinhada de acordo com a Palavra. Assim como um prédio possui vigas principais de sustentação, a vida no Espírito e andando em amor são colunas que irão servir de sustentação quando a adversidade vier. 

Não importa a área, a Palavra é remédio! Em Romanos 8 está escrito que o Espírito de vida está operando naquele que é filho de Deus e se submete à Palavra. É essencial para este e qualquer outro tempo ter algumas verdades fixadas no coração, como:

  • O “ABC da fé” (verdades básicas), colocando a confissão da fé em ação;
  • As coisas do Espírito, pois em Efésios 5.18 diz que se deve viver uma vida cheia do Espírito e, para colocar o fruto do Espírito em ação, não há outra a maneira a não ser se submetendo a estas verdades da Palavra;
  • Saber como andar em saúde divina. Deus é o Deus que cura, mas a Sua perfeita vontade é de que todo filho Seu viva com saúde;
  • Ter equilíbrio nas finanças. Ter sustento e provisão em todas as áreas, entendendo Deus como a única fonte. Deus pode conduzir-lo até o “peixe” para que você possa pescar aquilo que precisa.

Estes dias são tempos para todo filho de Deus ser um farol para as pessoas, sabendo que é conduzido pelo Espírito Santo e sendo como um luzeiro na terra. Somos aqueles que trazem esperança às pessoas e que atraem pessoas através de uma vida digna de ser seguida.

É você quem traz esperança para as pessoas!

Em Malaquias 3 diz que há diferença entre aquele que serve a Deus e o que não serve. E esta é a diferença que virá pela prática do fruto do Espírito, não se perde a vida, mesmo que morra! O filho de Deus é como massa de bolo: bateu, ele cresce.

Gálatas 5.22-25 diz: “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito”.

Não se pode perder a profundidade do que a Bíblia quer trazer em cada trecho ou frase. Aqui, Paulo traz um texto rico e que pode ser estudado de forma completa através do estudo e da dependência do Espírito Santo.  

A”fidelidade”, “mansidão” e o “domínio próprio” são parte do fruto do Espírito. Assim como o fruto tem vários gomos, o amor e outras palavras do contexto bíblico podem trazer maior significância ao sentido e nos aprofundar no conhecimento das expressões diante de cada contexto. Estar atento ao que o Espírito Santo quer ministrar, trará a capacitação para o entendimento da amplitude da Palavra.

“Fidelidade” refere-se a uma pessoa constante, confiável, dedicada e inabalável. Quando lemos sobre isso na Bíblia, vemos que expressa a lealdade de alguém. Uma pessoa pode ser fiel por vários motivos, inclusive por medo ou até interesse; porém, a fidelidade por amor é lealdade e não dependente das circunstâncias, porque nada muda a sua essência.

Desta forma, acontece quando se nasce de novo. O próprio Espírito Santo produz o fruto ou faz nascer este desejo de fidelidade, porém, cabe ao homem desenvolver e fazer crescer este aspecto do fruto. 

Tu, pois, filho meu, fortifica-te na graça que está em Cristo Jesus. E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros” (II Timóteo 2.1-2).

Em Lucas 22 fala sobre o episódio em que Pedro disse que não abandonaria Jesus. Ele foi sincero naquele momento, ao falar aquelas palavras e, assim como ele, muitas vezes, por falta de preparação ou por não sintonizar-se com o Espírito Santo, alguns agem como Pedro e não conseguem produzir um bom fruto de lealdade e fidelidade diante de pressões.

É preciso desenvolver este aspecto do fruto, para que em tempos de pressão ele entre em ação e produza bons resultados. Deus deseja que seus filhos vivam uma vida de poder e vitoriosa.

O Espírito Santo é quem equipa os filhos de Deus (Atos 2) para que se cumpra a Palavra, mas cabe a cada um colocar em ação. 

Quando se aprende a ser fiel e leal, por amor, é possível viver uma vida de poder na qual a bênção de Deus irá fluir. A bênção está na obediência! O lugar de obediência traz o fluir e as bênçãos, até mesmo, em tempos de angústia. A fidelidade no coração faz qualquer um colocar Deus em primeiro lugar! 

Quando se é fiel a Deus, também é fiel aos homens, porque a boa obra é conduzida pela fidelidade e lealdade de coração. Quando se aprende a andar em fidelidade, as ações correspondem a este aspecto do fruto do Espírito.

Andar no fruto do Espírito não é uma opção, é resultado de uma vida com Deus. Uma vez que se está ligado a Deus, o fruto será desenvolvido, não é por força, mas produz de forma natural.

A palavra “mansidão” retrata um comportamento de alguém que é tolerante, tardio em se irar,  mesmo diante de insultos ou ofensas. Este aspecto do fruto significa ter controle. Quando a raiva tentar chegar, a mansidão entrará em ação e colocará as ações sob controle, para uma vida que corresponde ao que o Espírito Santo orienta.

Ser manso é dizer a verdade de forma firme e, mesmo diante da razão, manter a calma. Isso será resultado da vida no Espírito. Em situações inesperadas, mansidão é a melhor maneira de se posicionar diante das situações. Ela não deixa a pessoa entrar em discussões desnecessárias, mas coopera para o um consenso comum de forma que a paz impera. Se posicionar em mansidão é dever de todo filho de Deus.

A Palavra branda desvia o furor” (Provérbios 15.1).

Em Gálatas 6.7 fala que o que o homem semear, ele irá colher; portanto, se alguém semear na carne, colherá estes frutos. Quando andamos em mansidão, também podemos ser comparados com um leão ou tigre domado. Mesmo que eles tenham poder para destruir tudo a sua volta, por terem sido domados, agem de forma firme e sob controle. 

Diante da sua razão, fique tranquilo e exerça a mansidão. Não entre no jogo da provocação. Viva em mansidão, vista a camisa da paz!

Em um mundo que deseja tudo de forma rápida, manter a mansidão é exercer o fruto e a capacidade que Deus já colocou no coração daqueles que o buscam. 

Se posicione, mas mantenha a mansidão, pois você não é o dono da verdade. Exerça fidelidade em amor, onde Deus o colocou. A expressão “domínio próprio” vem do grego e significa “dentro do controle” ou “que tem poder sobre si mesmo”. 

Qual o tipo de inspiração que está sendo transmitido através da sua vida? Alguém que pratica o domínio próprio?

Selecionar o tipo de amizades, dominar desejos e situações também são formas de exercitar domínio próprio e conservar a vida em Deus. O domínio próprio mostra quais são os limites e atentar para as “faixas de perigo” é necessário, porque Deus deseja que todos vivam em uma área de segurança n’Ele, e não na faixa de perigos, suscetíveis aos erros. Temos que ser dependentes de Deus, compreendendo nossas áreas de vulnerabilidade para nos aperfeiçoarmos a fim de vivermos uma vida guiada pelo Espírito.

Satanás pode ser estrategista, entretanto, cabe ao filho de Deus dominar qualquer tipo de situação e não cair nas armadilhas. Em I Pedro 1.13 diz: “Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo”.

Andar em alerta dá ao cristão a sobriedade e, para isso, é preciso estar constantemente deletando coisas ruins, apegando-se àquilo que é bom e que vem de Deus. É possível andar em uma vida no Espírito através de uma vida de oração, meditação e estando em constante vigilância, pois Deus deseja que seus filhos vivam nesse nível de fidelidade, mansidão e domínio próprio.

Desenvolva e ande no fruto do Espírito em sua vida!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA