Como ser uma igreja relevante?

Postado em
0

por Rozilon Lourenço

“Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus” (Mateus 16.18-19).

Vitor Hubo escreveu “Há uma coisa mais forte que todos os exércitos do mundo: uma ideia cuja hora é chegada”. 

O evangelho de Jesus Cristo é muito mais do que uma ideia. O evangelho é o poder de Deus para todo o que crê. É a dinamite de Deus para derrubar as barreiras do pecado.

Sua hora havia chegado, e a Igreja estava em movimento. Em Atos 1.8 Jesus diz que a igreja precisa testemunhar além fronteira. Até o capítulo 7, a igreja é judaica. No capítulo 8 é uma dobradiça: o evangelho alcança Samaria: um povo meio judaico e meio gentílico. No capítulo 9, a igreja é gentílica. E neste texto aprendemos algumas lições:

• Por que a igreja existe?
• Qual é sua missão?
• Qual é seu propósito?
• Precisamos saber quem SOMOS, para sabermos o que FAZER?
• Quando entendemos o papel da Igreja em relação a Deus, a si mesma e para o mundo, vamos nos colocar no lugar do fluir da bênção. Esse é um lugar de receber plenitude.  Propósito da igreja: Comunhão, Treinamento e Testemunho
• As outras coisas são importantes,mais secundárias

O que é ser relevante? Relevante é um adjetivo de dois gêneros que refere-se ao que é importante, o que tem importância e relevância; ao que se destaca ou que é indispensável. O Salmo 119.130, diz “A revelação das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos simples.”
 O que ser acolhedora? A igreja de Jerusalém não era acolhedora. A igreja de Antioquia não era acolhedora. O que ser impactante? Ser um crente que se destaca, por causa da Palavra. Paulo, em Atenas (Atos 17.19). Paulo na viagem para Roma (Atos 27). Paulo preso em Roma. 

Em relação a Deus, a Igreja existe para adorá-lo, ter comunhão.
1. Adoração é a maior missão da igreja: ela é uma comunidade adoradora.
2. Adoração é centrada em Deus:  Apocalipse descreve a igreja adorando aquele que está assentado no trono: Ele é soberano e santo. Apocalipse descreve a igreja adorando o Cordeiro que foi morto. Ele é o leão da tribo de Judá. Ele venceu para abrir o livro e seus sete selos.
3. Adoração tem a ver com conteúdo e não com forma. Não temos uma forma litúrgica na Bíblia. Temos, sim, o povo de Deus adorando a Ele com sinceridade, verdade, alegria. O culto não é um show nem um funeral. Onde o Espírito de Deus está há alegria, liberdade e espontaneidade.

1. Jesus diz para a mulher samaritana o que adoração não é:
a) Não é adoração centrada em lugares sagrados (João 4.20) – Não é neste monte nem naquele. Não existe lugar mais sagrado que outro. Não é o lugar que autentica a adoração, mas a atitude do adorador.

b) Não é adoração sem entendimento (João 4.22) – Os samaritanos adoravam o que não conheciam. Havia uma liturgia desprovida de entendimento. Havia um ritual vazio de compreensão.

c) Não é adoração descentralizada da pessoa de Cristo (João 4.25-26) – Os samaritanos adoravam, mas não conheciam o Messias. Cristo não era o centro do seu culto. Nossa adoração será vazia se Cristo não for o seu centro. O culto não é para agradar os homens. A música não é para entreter. A verdadeira música vem do céu e é endereçada ao céu (Salmos 40.3).

2. Jesus diz para a mulher samaritana o que a adoração é:
a) A adoração precisa ser bíblica (João 4.24) – O nosso culto ou é bíblico ou é anátema. Deus não se impressiona com pompa, Ele busca a verdade no íntimo.

b) A adoração precisa ser sincera (João 4.24) – Ela precisa ser em espírito, ou seja, de todo o coração. A maneira como você se vê determina sua atitude. E a sua atitude determina sua vida. O leão é chamado “o rei da selva” embora suas características naturais sejam desfavoráveis para receber esse título. Afinal, ele não é o maior animal, não é o mais forte, nem o mais inteligente, nem mesmo o mais rápido. Por outro lado, existe um animal que faz jus ao título de “rei”: é o elefante. Ele pode viver 60 anos ou mais, pesa cerca de 7,5 toneladas, possui uma força descomunal e é extremamente criativo e inteligente. Então, por que será que com toda essa força e poder o elefante não é o “rei da selva”? Pelo simples motivo de como esses animais se veem. 

Quando o elefante vê o leão vindo em sua direção, ele esquece de tudo e foge. O leão o afugenta com a sua presença. Quando o elefante vê o leão ele pensa: “La vem o “rei da selva! E se eu não fugir agora nesse instante será o meu fim.” De modo diferente, o leão olha em sua volta e sua visão do mundo é completamente diferente. Mesmo sabendo que o elefante é maior, mais forte e pode matá-lo, somente com uma pisada, ele avança sem medo e o ataca. 

O que faz você ser um líder não é o seu tamanho, a sua força e nem a sua inteligência, mas a sua atitude e a visão que você tem de si mesmo.

E você? Como você se vê: como um leão ou como um elefante? 

“Mas, já agora, vos aconselho bom ânimo, porque nenhuma vida se perderá de entre vós, mas somente o navio. Porque, esta mesma noite, um anjo de Deus, de quem eu sou e a quem sirvo, esteve comigo,dizendo: Paulo, não temas! É preciso que compareças perante César, e eis que Deus, por sua graça, te deu todos quantos navegam contigo” (Atos 27.22-23).

Bom ânimo – alegria na meio da tribulação e circunstancias.
Não temas – ser surpreendido pelo medo, estar dominado pelo espanto, aterrorizados por sinais ou acontecimentos estranhos.
Ir para Roma – era um destino de Paulo.

Havia uma promessa de Deus pra Ele!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA