Qual é a sua busca?

Postado em
4

Quando Robert Ballard descobriu o Titanic, em um “túmulo solitário” a mais de três mil metros nas águas frias do Atlântico Norte, ele disse: “A minha primeira visão direta do Titanic durou menos do que dois minutos; contudo, a imagem total de seu imenso casco, projetando-se a partir do fundo do mar, permanecerá para sempre em minha vida. Agora, finalmente, a busca acabou”.

Durante mais de 70 anos, o grandioso navio revestiu-se de celebridade e lenda. Agora, estava ali com o casco mergulhado em décadas de podridão e sedimentos. O grande convés imundo e retorcido, embora ainda impressionante graças às suas dimensões, já não tinha mais o toque de elegância de outrora. Já não é mais o gracioso barco que deslizou, cheio de pompa, em sua primeira viagem, no início de abril de 1912, e que apenas cinco dias após o começo da sua jornada, a “cidadela navegante” foi afundada por um “iceberg” que a aguardava a quase 600 Km à sudeste de Terra Nova.

O resto é apenas uma história trágica bem conhecida. O navio está lá, silencioso e solitário, derramando lágrimas de ferrugem, não apenas por si mesmo, porém, mais ainda pelas 1.522 pessoas que ele arrastou consigo para o fundo do mar.

Em 1º de Setembro de 1985, uma luz iluminou o grande navio que, até aquele dia, ninguém sabia com certeza qual era a sua localização. Naquele dia, o homem que havia amado tanto esse navio e viveu por treze anos “dominado” pela “angustiosa busca por esse barco”, obteve a sua primeira visão do transatlântico. Robert Ballard escreveu no final de sua última visita: “… a busca pelo Titanic acabou. Que ele descanse em paz”. A Missão estava cumprida!

Enquanto eu ouvia esta história, pensei: “Esta é a palavra que pode descrever o sonho de toda a vida: BUSCA”.

Uma busca é uma espécie de perseguição, uma procura intensa.
O que você busca? Você alimenta um “sonho de toda a vida”? Há alguma coisa “dominando a sua vida” ao ponto de captar e manter a sua atenção durante uma década ou mais? Qual é a “jornada plena de aventuras” de que você gostaria de participar? Qual descoberta você gostaria de realizar? Qual empreendimento você imagina em segredo?

Se não houver uma busca, a vida pode se reduzir a uma dieta monótona demais para arrancar você da cama de manhã. A busca alimenta o nosso fogo, mantém a nossa mente engrenada e nos incita a prosseguir. Todos nós estamos rodeados pelos resultados da busca de alguém que não desistiu até alcançar o seu objetivo e, por causa dele, nós desfrutamos dos benefícios até hoje. Permita-me mencionar alguns nomes:

– Sobre a minha cabeça há uma brilhante lâmpada elétrica porque Édison não desistiu do seu sonho.

– Sobre o meu nariz eu tenho um par de óculos que me permite enxergar bem porque Franklin não olhou para as adversidades.

-Em minha garagem, há um carro pronto para conduzir-me a qualquer lugar para onde eu o dirigir porque Ford não desistiu quando lhe disseram que era impossível.

Eu poderia prosseguir nesta lista por inúmeros posts neste blog. Porque algumas pessoas dedicaram-se a sonhar, a perseguir os seus sonhos, a acompanhá-los e completar a sua busca, nossas vidas tornaram-se mais confortáveis e melhor. Isto é suficiente para incentivar-me a prosseguir, se não servir para mais nada.

E você? Sonha escrever um livro? Escreva-o! Gostaria de voltar para a universidade e concluir aquele curso? Volte a estudar… pague o preço, ainda que isso leve anos! Você está tentando dominar um ofício, e isso exige tempo, paciência e energia (para não mencionar dinheiro)? Vá em frente! Você não consegue tirar da cabeça aquela melodia? Compôs umas músicas que precisam ser postas no papel? Mãos à obra! Vá trabalhar! Está pensando em montar o eu próprio negócio? Por que não?

Persiga os seus sonhos, creia em Deus e o mais Ele fará.

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom!

    Não podemos esquecer que a perseverança é uma característica de vencedor. Se a ociosidade é o sepultamento do homem vivo, o trabalho é a virtude de um homem de valor.
    Fui muito edificado com esta mensagem. Que o Espírito Santo continue lhe inspirando cada vez mais para ser um canal de sua vontade.

  2. Irmão Rozilon,
    Realmente não devemos desistir e sim proseguirmos em nossos anseios pois Jesus não seagrada dos covardes.Então se somos discípulos dele devemos imitá-lo. Amém pelas suas palavras inspiradas pelo Espírito Santo.

DEIXE UMA RESPOSTA