Sexualidade – Parte I

Postado em
0
952

por Rozilon Lorenço

Falar de sexualidade na igreja ainda envolve alguns tabus, por envolver um assunto que trato sobre o íntimo do ser humano. Antes de entrar no assunto queria lhe fazer algumas perguntas.

Onde você aprendeu sobre sexualidade?

Durante o tempo que você é crente, quantas mensagens você já ouviu, tratando abertamente sobre esse assunto?

Você já sentou com seus filhos e falou sobre sexualidade com eles, de uma forma clara e sem medo?

Todas as respostas para essas perguntas nos levam a seguinte conclusão:

Na maioria das vezes associamos a sexualidade ao erro e ao pecado do que a algo bom, criado por Deus, com a finalidade de nos abençoar.

Como pastor por muitos anos, e com um tempo razoável de experiência em aconselhamentos, na maioria das vezes, os problemas de relacionamento entre os casais na igreja fica sem solução por falta de diálogo entre os cônjuges ou até mesmo devido à timidez e à falta de um olhar mais atento por parte da liderança, que não dá a atenção que o assunto requer.

Talvez, você pense: “E a bíblia fala sobre sexo?”

Muitos irmãos ainda não entenderam que quem criou e colocou órgãos genitais diferentes no homem e na mulher foi Deus. Ele também colocou neles os hormônios: Na mulher, o estrógeno e no homem, a testosterona. Tudo isso tem função muito específica. No homem, foi colocado o pênis, os testículos, os canais deferentes, os canais ejaculadores, o escroto, a próstata e as glândulas bulbouretrais. Na mulher, os ovários, as trompas, o útero e a vulva.

Veja que coisa maravilhosa, Deus colocou a sexualidade no homem e na mulher para despertar neles a vontade de unir os seus corpos e satisfazer os seus desejos mais íntimos. Veja:

“E bem quisera eu que estivésseis sem cuidado. O solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor; Mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher. Há diferença entre a mulher casada e a virgem. A solteira cuida das coisas do Senhor para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém, a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido”. (I Coríntios 7.32-34)

Quando Deus estava criando todas as coisas, em Gênesis capitulo 1, ele disse: “E viu Deus que era bom”. Porém, ao criar o homem à sua imagem e semelhança, Ele viu que era muito bom.

Isto significa que tudo quanto Deus fez no homem é muito bom. Concluímos, então, que o sexo e a intimidade dentro dos princípios bíblicos são muito bons, porque foram criados por ele, não somente para procriação, mas também para o prazer entre o casal..

Deus criou um padrão para uma sexualidade saudável que está registrado:

E tem como base a união de um homem e uma mulher. O padrão de Deus para uma sexualidade estável foi ratificado também por Jesus como por Adão:

“Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” (Gênesis 2.24)

Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher,
E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.
Marcos 10:7,8

A sexualidade saudável está fundamentada em princípios estabelecidos pela Palavra de Deus. Mas, algumas coisas não estão tão claras como gostaríamos. Trataremos mais sobre esse assunto nos próximos posts.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA