Andando em amor

Postado em
1
788

por Cássia Andrade

Na Bíblia Amplificada lemos em Efésios 5.1: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; copiem-No e sigam Seu exemplo”. O texto prossegue, no versículo 2 nos apontando, claramente, que a conduta a ser copiada refere-se à uma vida de prática de amor.

Sabemos que, quando nascemos de novo, o amor do tipo de Deus (ÁGAPE) foi derramado em nossos corações. Nesse texto especifico de Romanos 5.5, a palavra grega para derramado é EKCHO que significa: despejar ou distribuir em abundância. Diante desse fato, entendemos que, uma vez que esse amor já faz parte da nossa nova natureza, a única coisa necessária para andarmos na prática desse amor é DECIDIRMOS praticar.

No evangelho de João 13.34 lemos: “Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei que também vos ameis uns aos outros”. A palavra mandamento traduz a ideia de ordem, comando ou dever. A instrução de Paulo para andar em amor, para um filho de Deus, não é uma opção, mas um DEVER. Talvez, alguns de nós ainda não tenha recebido uma revelação clara da profundidade e da importância desse tema aqui abordado. A bíblia chega a dizer que a nossa fé só opera pelo amor. (Gl 5.6). A palavra grega traduzida para opera, nesse texto, é ENERGEO que, dentre muitos significados, nesse contexto, pode ser traduzida como tornar eficaz, produzir ou mostrar poder.

Nossa fé é energizada com o amor. Nossa fé torna-se eficaz com o amor. Nossa fé só produz resultados quando aliada e alicerçada sobre o amor. Esse texto de Gálatas nos faz refletir que sempre que falarmos sobre fé, devemos nos lembrar do elemento fundamental que revela o poder da nossa fé. Alguém cheio de fé, mas que anda fora da prática do amor, está limitando (para dizer o mínimo) o potencial da fé que possui.

A prática do amor é como uma identidade que nos distingue do mundo e nos faz conhecidos como filhos de Deus. Jesus disse que “Nisso todos conhecerão que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns pelos outros” (João 13.35). Nessa Escritura a palavra tiverdes é o verbete grego ECHO que, dentro do contexto em questão, significa: estar estreitamente unido a uma pessoa. É justamente nesse laço estreito, nesse cuidado mútuo, nesse amor fraternal colocado em atitudes práticas que mostramos ao mundo nossa verdadeira identidade. Um gesto de amor, fala mais que mil palavras; um abraço cheio de amor, traz cura para quem o recebe; um olhar de compaixão, liberta.

Na bíblia, A Mensagem, temos um entendimento ainda mais claro desse texto:

“Deixem-me dar a vocês um novo mandamento: amem uns aos outros. Assim como amei vocês, amem uns aos outros. Dessa maneira, todos irão RECONHECER que vocês são meus discípulos, quando eles VIREM o amor que vocês têm uns pelos outros”

Somos os responsáveis por MOSTRAR Deus ao mundo. Andar em amor é a forma bíblica para isso. O caminho … sobremodo excelente …(I Co 13.1). Através de uma vida mergulhada em amor … seremos tomados de toda a plenitude de Deus (Ef  3.19).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA