Integridade da Palavra

Postado em
0

por Luciléia Toledo 

Integridade é a qualidade do que é íntegro, digno, reto, correto, pleno, perfeito, inatacável, exato. Obviamente, estamos nos referindo a algo que é digno de toda confiança, que nada, nem mesmo o tempo, pode desabonar. Sólido em todas as suas características e desassociado da instabilidade da vida, dessa forma, podemos descrever as qualidades da Bíblia.

Muitos de nós, possivelmente, ao sermos indagados a explicar o que é a Bíblia, já respondemos algumas vezes, quase que imediatamente: a Bíblia é a Palavra de Deus. Utilizamos essa expressão para retratar que a Bíblia é algo que vem de Deus e de sua vontade, o que está corretíssimo por sinal, entretanto o que não podemos nos esquecer é que ela, é o registro de Deus para humanidade, que revela por meio da escrita, ser caráter e vontade para todos os homens.  

A Bíblia é o sopro de Deus para o mundo através dos séculos.

Ela é o livro mais vendido e mais lido de todos os tempos e é sem duvida o legado mais importante da humanidade. De tal forma, que mesmo aqueles que afirmam não aceitar seus escritos, precisam se curvar diante da sua veracidade e inerrância.

Alguns, na ânsia de tentar desaboná-la, apontam para os registros que contam uma mesma história de formas diferentes, com detalhes a mais ou a menos, como no caso dos evangelhos, na tentativa de mostrar incoerência. Entretanto, se esquecem que o fato de varias pessoas contarem o mesmo ocorrido de forma deferente, não muda a sua existência, ao contrário, a visão diferente de uma mesma história, comprova sua integridade.

Outros já tentam apontar a incapacidade humana para os registros, pois a maioria dos relatos foram escritos por homens comuns, indoutos e iletrados. Essa tentativa se esvanece quando pensamos na grandeza daquilo que esses homens relataram, apesar de sua condição, e torna evidente que precisaram de uma capacitação sobrenatural para fazer uma obra de tamanha magnitude, e essa é a prova da inspiração divina. Cada registro apontado na Bíblia é resultado da inspiração de Deus, embora homens tenham escrito.

Todas as partes da Bíblia são igualmente inspiradas e os escritores não foram usados de forma inconsciente, mas cooperavam com o Espírito Santo, que os capacitava. Homens santos escreveram-na com as palavras de seu vocabulário utilizando exemplificações de seu cotidiano e contexto histórico, porém debaixo da influência do Espírito Santo.

É importante entendermos que existe uma grande diferença entre o registro inspirado e a palavra inspirada. Compreendendo isso, perceberemos que, de fato, ela é integra. Nem tudo o que as pessoas falaram e fizeram e que está registrado na Bíblia, foi inspirado por Deus, todavia tudo que nela foi escrito, isso sim, foi inspirado por Deus para que fosse escrito e é a Sua palavra. As palavras faladas por Satanás, por exemplo, não foram inspiradas por Deus, mas o registro delas, sim, registrado para o nosso conhecimento.

É muito lindo notarmos que Deus, como Seu autor, poderia ter cortado alguns registros que foram escritos, a fim de evitar aqueles que gerariam dúvidas do Seu caráter. Talvez, nós, ao escrevermos um livro a nosso respeito, não deixaríamos que fosse registrado algumas coisas que poderiam danificar nossa imagem. Deus poderia ter nos mostrado apenas um lado da história, e nunca sentiríamos falta de coisa alguma.

Pensar sobre isso, comprova que a Bíblia é o livro mais fidedigno que já existiu, pois revela o caráter de um Deus que não escondeu partes da história para nos manipular a adorá-lo, amá-lo, e servi-lo, ao invés disso, nos mostrou todo o contexto, escrito sim, por homens que não foram possuídos para escrever sua perfeição, mas inspirados e, por isso escreveram conforme o conhecimento que tinham.  Nem mesmo aqueles registros que nos fazem repensar sua bondade e amor, foram ocultados, mesmo correndo o risco de nos perder, Deus não negociou seus princípios e soberania.

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça” (2 Timóteo 3.16).

“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo” (2 Pedro 1.20-21).

Deus nos deu a Bíblia para que possamos conhecer sua vontade individual e coletiva para nossa vida, mais que um livro comum ela é um organismo vivo, capaz de alterar o destino daqueles que associam à sua leitura a fé e a prática do que nela está escrito. A palavra de Deus é instrução, ensino, educação, correção para nossa vida e praticando-a, temos convicção dos resultados.

O conhecimento de Deus por meio de Sua palavra é infinito e perfeito dentro de uma revelação progressiva. Podemos, portanto, confiar no Autor da Vida para nos instruir em cada novo passo no nosso modo de viver.

Quando ouvimos, meditamos e praticamos a Palavra de Deus, sempre em comunhão com Ele, transbordamos da convicção do Deus bom, justo, longânime, amável e misericordioso que é.

A grande chave para se compreender a Bíblia é a pessoa de Jesus Cristo. Todo o Velho Testamento aponta para Ele, e o Novo Testamento é a história e a consequência de sua vida. Jesus é a palavra de Deus, em forma humana, Ele revelou o que era impossível compreender por meio da lei, a antiga aliança. É quando olhamos para Jesus que temos a exata imagem de quem Deus é.

“Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste” (Colossenses 1.15-17).

“Ele, que é o resplendor da sua glória e a exata expressão do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas” (Hebreus 1.3).

Seja disciplinado, leia a Bíblia todos os dias. Dê preferência (inicialmente) ao Novo Testamento, os evangelhos muitas vezes são mais simples de entender, entretanto as epístolas, falam mais do nosso dia a dia na vida cristã e nos mostram quem somos, o que temos e podemos em Deus por meio Jesus.

A palavra de Deus é digna de toda aceitação, podemos descansar inteiramente nela.  Não existe área em nossa vida que ela não tenha a resposta. A Palavra é poderosa para gerar novas realidades quando a confessamos.

A palavra de Deus tem, em si mesma, poder para transformar e alterar nossos destinos, tudo que precisamos fazer é nos estabelecer nela e deixá-la trabalhar ao nosso favor.

“Tão somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares. Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem-sucedido”(Josué 1.7-8).

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA