A Oração em Línguas

Postado em
3
803

por Vinicius Toscano

“A oração em Línguas é uma forma sobrenatural que Deus nos deu através da qual nosso espírito humano pode orar sem passar pela nossa mente”
(Kenneth E. Hagin)

Com esse pequeno texto do reverendo Kenneth E. Hagin, começamos a falar de um daqueles assuntos que parecem trazer para o meio da Igreja de Cristo aquele que sentimos “ame-o ou deixe-o”. Na verdade a oração em línguas tem sido um dos assuntos mais controversos do mundo cristão, ou seria melhor dizer, incompreendido?

Quando paramos para estudar o que a Bíblia realmente fala sobre a oração em línguas, definitivamente, podemos dizer que a controvérsia existe por incompreensão do que o Senhor nos ensina através da sua Palavra. E não poderíamos falar da oração em línguas sem falar do Batismo no Espírito Santo. Que grande presente de Deus para nossas vidas. Quando recebemos de Deus esse presente, surge um desejo em nossos corações, o de que todas as pessoas o recebam também.

Da mesma forma que o evangelho não foi feito para ser desfrutado sozinho, mas, na verdade, o amor de Deus que é plantado em nossos corações faz com que desejemos que as boas novas sejam compartilhadas com todos; assim também é o batismo no Espírito Santo. Digo isso pois a medida do amor de Deus que está em nós e que nos faz amar o próximo a ponto de desejar que todos, do pequeno ao grande, escute sobre a Salvação que Jesus Cristo conquistou para cada um de nós também nos conduz a levar as boas novas da presença do Espírito Santo habitando em nós.

A Palavra de Deus em I Coríntios 6.19 afirma que, “Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos?”.

Que declaração maravilhosa do apóstolo Paulo: O Espírito Santo habita em mim e em você. E mais, nós não somos mais de nós mesmos. Ora, se o Espírito de Deus habita em mim e eu não sou mais de mim mesmo, de quem eu sou? Dele, é claro, do Espírito Santo, do Espírito de Deus. E se sou dEle, não posso querer desprezar nada que venha da parte dEle para mim. Seria como dizer, que o que Deus me deu não tem importância ou não é útil, isso não parece sensato. De fato, tudo que Deus tem para nós, como filhos, é de uma importância para nossas vidas que não temos como simplesmente ignorar e dizer “não quero!”.

Com o batismo no Espírito Santo e a oração em línguas, tem acontecido isso, muitas pessoas o ignoram, pelo simples fato de os desconhecerem e acreditar que podem desprezar o que Deus já nos deu como se não tivesse importância.

Quando Jesus estava com os discípulos ainda antes de sua morte e ressurreição ele disse: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos”.

Jesus promete outro Consolador.

“E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós” (João 14.15-17)

A promessa de Jesus é que Ele iria para o Pai, mas que o Consolador ficaria conosco. É dessa promessa que João Batista já tratara antes do batismo do Senhor dizendo: “Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo” (Mateus 3.11)

O batismo com o Espírito Santo e com fogo se tornou realidade, conforme está narrado nos capítulos 1 e 2 do Livro de Atos, quando Jesus pediu aos discípulos que não se ausentassem de Jerusalém, pois eles seriam batizados com o Espírito Santo e que isso seria o derramamento do Poder de Deus sobre a vida do crente para ser uma testemunha eficaz do Senhor e a promessa se cumpriu no dia de Pentecostes quando línguas como de fogo pousou uma sobre cada um deles que estava naquele lugar:

“Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem” (Atos 2.4)

O batismo com o Espírito Santo, definitivamente estava nos planos do Senhor para sua igreja. Esse batismo com Espírito Santo teve uma evidência inicial e que acompanha essa experiência até hoje e, que só cessará quando vier o que é perfeito (I Co 13.10), que foi o falar em outras línguas. Assim, o falar em outras línguas é a evidencia inicial do batismo com o Espírito Santo.

Mas, se o falar em outras línguas já estava nos planos de Deus para o crente e, que se vem de Deus imaginamos que é útil, pois Deus jamais nos daria uma ferramenta inútil, que utilidade as línguas têm, enfim?

Para entender melhor a utilidade das Línguas, precisamos pegar na fonte de quem recebeu uma grande revelação sobre o assunto, justamente por utilizar com muita frequência essa ferramenta, o apóstolo Paulo.

A Igreja de Coríntios havia sido fundada pelo apóstolo Paulo e foi para eles que o apóstolo escreveu em uma de suas cartas a maior parte das revelações que teve da parte de Deus sobre esse assunto. Na verdade, os Coríntios estavam até exagerando no assunto, fazendo as coisas sem decência e sem ordem e, a carta de I Coríntios serviu para trazê-los ao equilíbrio. Mas, foi justamente aos Coríntios, que parecia estar exagerando no assunto, que Paulo disse: “Dou graças a Deus, porque falo em outras línguas mais do que todos vós.” Ora, se o homem que recebeu de Deus a maior parte das revelações sobre a obra de Cristo, orava em outras línguas mais do que todo em Coríntios, só pode ser importante.

Em I Coríntios 14.2, afirma: “Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios”. Que maravilhosa expectativa! Deus nos deu uma ferramenta de comunicação em Seu próprio nível, em Sua própria linguagem para que o nosso espírito possa orar de forma secreta com o Espírito de Deus, sem que o diabo saiba e sequer nossa mente saiba.

Isso é importante, pois o próprio Paulo nos ensina em Romanos 8.26 que não sabemos orar tudo que convém e é justamente o Espírito Santo, através da oração em línguas que nos assiste nessa fraqueza.

Então, sendo a oração em línguas uma forma de nos comunicar com Deus em Sua própria linguagem, em Seu próprio nível e ainda com o propósito de orarmos da forma que convém, nos ajudando em uma fraqueza que temos; como não achar que seja importante? É importante!

Mas, como se não bastasse esse propósito, a oração em línguas ainda tem um propósito fundamental na nossa caminhada. Para entendermos mais esse propósito das línguas precisamos destacar o que diz a Palavra do Senhor em Hebreus 11.6: “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam”. Sem fé é impossível agradar a Deus.

A caminhada com o Senhor exige da nossa parte, fé. Deus não seria um bom Pai se não nos tivesse dado ferramentas para viver essa vida de fé. Mas, Ele deu!

 

“O que fala em outra língua a si mesmo se edifica…” (I Coríntios 14.4)

“Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo” (Judas 1.20)

Esses versículos nos mostram que a oração em línguas é a ferramenta de Deus para que nossa fé seja edificada. Ou seja, após ouvir a Palavra para que a fé venha, a oração em línguas é que fará essa medida de fé ser recarregada, edificada em nosso espírito. Assim, a oração em línguas é forma divina para nossa edificação espiritual.

Agora que sabemos que a oração em línguas é uma forma de nos comunicar com Deus e de edificar nossa fé, estamos prontos para orar a perfeita vontade de Deus e é aqui que a oração em línguas é uma ferramenta de Deus que faz uma grande diferença em nossas vidas. Através da oração em línguas, treinamos nosso espírito para ser sensível ao Espírito Santo, orando sua perfeita vontade.

Está escrito em Romanos 8.26-27: “Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos”.

A intimidade com Senhor, através da oração em línguas, nos leva a orar a perfeita vontade de Deus.

Para compreendermos a importância da oração em línguas, não poderíamos deixar de passar pelo Livro de Atos dos Apóstolos, ou seria Atos do Espírito Santo? No livro de Atos, como já vimos, é narrada a descida do Espírito Santo e por consequência, as obras que os apóstolos realizaram através do poder do Espírito Santo. Nele podemos ver a ousadia de Pedro, João, Felipe, Estêvão, Paulo dentre outros, compreendendo que tudo o que fizeram, fizeram no Espírito e isso era a forma de serem Testemunhas de Cristo, foi para isso que o poder foi dado. Mas, na vida dos apóstolos e discípulos vemos que a presença do Espírito Santo também era uma forma de refrigério (At 3.19,20) e que a oração em línguas era instrumento para engradecer a Deus (At 10.45,46).

Por fim, mas não menos importante, a oração em línguas nos faz ter consciência da presença do Espírito Santo em nós. Como já vimos, o Espírito Santo veio fazer morada em nós, e não somos mais de nós mesmos, mas do Senhor, do Seu Espírito. Assim, a oração em línguas, além de todos os benefícios que a Bíblia nos ensina que nos traz, ainda nos coloca constantemente em contato com a consciência de Sua presença em nós e abre as portas para a manifestação dos dons em nossa vida.

Se Deus diz que falar em outras línguas é se comunicar com Ele e edifica aquele que o faz e, isso foi divinamente inspirado para chegar até nós nos dias de hoje, então é importante. Que a oração em outras línguas seja parte constante de sua vida.

3 COMENTÁRIOS

  1. POR FAVOR GOSTARIA DE CONVERSAR COM VOCES SOBRE A ORACAO EM LÍNGUAS, HÁ 2 ANOS ATRÁS TIVE UMA EXPERIÊNCIA SOBRENATURAL , DIA 16/05/2016 ESTAVA ORANDO AS 8:30 DA MANHÃ EM UM DOMINGO DE REPENTE SENTI UMA PODEROSA UNÇÃO SENDO DERRAMADA SOBRE MINHA CABEÇA UM CALOR E COMECEI A FALAR VÁRIO INDIOMAS E DIALETOS INDÍGENAS POIS FIQUEI 7 DIAS COMPLETOS 24 HORAS SÓ FALANDO EM LÍNGUAS, ATÉ HJ EU NÃO CONSIGO ORAR EM PORTUGUÊS PORQUE A LÍNGUA JÁ MUDA E MUITAS VEZES EU ACORDO FALANDO EM OUTRAS LÍNGUAS ORO DE 6 A 8 HORAS POR DIA EM LÍNGUAS, E NÃO CONSIGO ME PRONUNCIAR EM PORTUGUÊS POIS SAO VARIEDAFES DE LÍNGUAS TEVE DUAS VEZES QUE ESCREVI EM OUTRA LÍNGUA TAMBÉM TEM CULTOS E VIGIAS QUE NAO CONSIGO ADMINISTRAR EM PORTUGUÊS AÍ TENHO QUE ESCREVER EM UM PAPEL A DIREÇÃO DO CULTO; POR FAVOR QUERO RECEBER MAIS EXPERIÊNCIAS A RESPEITO DESTE DOM.O INTERESSANTE QUE ANTES DE EU RECEBER ESTE DOM EU TIVE UM SONHO QUE O CÉU SE ABRIA EU VI UMA VISÃO E UMA VÓS POTENTE LÁ DE DENTTO DO CÉU FALAVA COMIGO AÍ COMECEI A LEVITAR ENTRE O CÉU E A TERRA E NO SONHO O SENHOR DEUS FALAVA COMIGO XEPOIS A LINHLGUA ENTRAVA DENTRO DE MIM E EU RESPONDIA NA MESMA LÍNGUA E TAMBÉM NO SONHO EU ESTAVA FAZENDO MISSÕES FOI MUITO FORTE O SONHO QUERO CONHECER IRMÃOS QUE TEM ESTE DOM QUANTO MAIS EU FALO VAI MANISFESTANDO OUTROS IMDIOMAS, Pois sou pastor evangélico e quando faço cultos de missões FLUI que é uma GLÓRIA.. por favor me retorne…PR WANDERLEY.

  2. Muito boa sua publicaçao ebem assim mesmo, recentemente tive ums experiencia unica com o Espirito Santo em orar em linguas falei por varios minutos com muita intenciadade foi uma maravilbosa experiencia
    Grande abraco amigo e irmao sou cunhado da nina que trabalha ai com vcs vomecamos a congregar neste ministerio aqui em Ribeirao Preto

DEIXE UMA RESPOSTA