O “como” é essencial

Postado em
0
1342

por Perilo Borba

Se tem um assunto que amo estudar e falar sobre é, sem dúvidas, comunicação. Não só por ser a minha formação profissional, mas por ser uma área em que sempre temos que nos aprimorar. A nossa comunicação afeta diretamente os nossos relacionamentos interpessoais, nossa família, ministério e as demais áreas da nossa vida.

De forma simplória, comunicação ocorre quando uma mensagem emitida é recebida. Porém, como já disseram: “Comunicação não é o que você fala, mas o que o outro compreende do que foi dito”. Ou seja, não é suficiente apenas saber o que falar, mas ter certeza de que a mensagem será recebida da melhor forma.

“… como devo fazer… como deveis responder a cada um” (Colossenses 4.4 e 6)

Como bom comunicador que era, o apóstolo Paulo sabia que não era suficiente uma porta ser aberta para a Palavra. Ele precisava transmitir a Palavra de uma forma que ela fosse recebida pelo público alvo. Por isso, ”procedia como judeu, para ganhar os judeus; aos sem lei como se também o fosse; fez-se de fraco para com os fracos, etc… Sempre com o fim de ganhar sempre o maior número possível” (I Coríntios 9.20-22).

Isso é empatia! Colocar-se no lugar do outro. O escritor aos Hebreus nos deu essa chave poderosa quando disse para lembrarmos dos encarcerados como se presos com eles, e dos que sofrem maus tratos, como se nós mesmos sofrêssemos (Hebreus 13.3).

Uma boa comunicação exige planejamento. Não é só saber o que dizer, mas como, quando e quanto dizer. Para isso, precisamos de sabedoria. Afinal, “o sábio pensa muito antes de falar, por isso, quando fala, todos lhe dão razão” (Provérbios 16.23 – A Mensagem).

Foi assim com Jesus quando testado em João 8. Não cedeu a pressão, não foi precipitado no falar, abaixou-se, escreveu na areia e “falou pouco, mas falou bonito”.

Era por isso também que Ele falava por parábolas. E o que dizer de quando chamou Simão Pedro para segui-Lo, a fim de se tornar um “pescador de homens”?

O como falar é essencial. Que meio devo utilizar para emitir esta mensagem? Quais palavras? Por onde começo? Podemos ter uma grande e poderosa mensagem, mas, se não nos fizermos entendidos, e se não a deixarmos atraente, correremos o risco dela não ser recebida ou, pior, ser mal interpretada.

A passagem bíblica que mais me ensina sobre isso é a de quando o profeta Natã precisou corrigir o rei Davi. Como ele fez isso? Se tivesse chegado de forma dura e direta, dizendo: “Rei, vossa majestade pecou! Vossa majestade é um adúltero!”. Talvez, Davi não tivesse se arrependido e, até o mandado matar. Mas, cheio de sabedoria, o profeta pediu para contar uma historinha.

Aprendamos a nos comunicar cada vez melhor. Atentemos para o “como”. Sempre será melhor comunicar “em nome do amor” em vez de apenas “dizer o que convém(Filemom 1.8-9).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA