Fases do Ministério

Postado em
2

por Kenneth E. Hagin

*Mensagem transcrita a partir de áudio de ministração na Igreja Bíblica Rhema (Rhema Bible Church) em Tulsa-OK.

E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. (Atos 2.1-4)

Certa vez, eu estava pregando em uma tenda para 42 pessoas, começamos a orar e, de repente, ouvi uma voz dizendo: “suba aqui”. Achei que era algum rapaz fora da tenda, tentando perturbar o culto, pensei que algum diácono cuidaria da questão, continuei orando. Ouvi aquilo mais três vezes, até que abri os meus olhos e toda a tenda havia desaparecido. As 42 pessoas estavam orando logo na minha frente, mas eu não as ouvia nem via. Eu vi Jesus em pé, mais ou menos onde o teto da tenda deveria estar, subi até onde Ele estava e fiquei com Ele. Ele olhou para mim e disse: “Vamos até o trono de Deus”; e subimos. A sensação que eu tinha era como se eu estivesse voando pelo ar.

Quando chegamos ao trono de Deus, a primeira coisa que eu observei foram as criaturas aladas ao redor do trono, criaturas gigantes e que tinham asas. Quando eu caminhava com Jesus, elas recolhiam suas asas. Elas estavam dizendo algo e, quando Jesus chegou, elas calaram suas bocas. Suas cabeças tinham formatos muito diferentes, eram pontudas, e havia uma fita em uma cor diferente, com 5cm, ao redor de suas cabeças. Tinham olhos a cada 5cm e podiam olhar para todos os lados de uma vez só. Dei apenas uma olhada para elas, então, vi atrás do trono um arco-íris, lindíssimo, impossível de se descrever. Olhei para o trono e Jesus disse: “Não olharás o seu rosto”. Parecia haver um véu, entre eu e o trono, como uma cortina ou algo desse tipo. Mas eu podia ver alguém sentado sobre o trono e as partes do seu corpo pareciam com as de um homem. No mundo espiritual, Deus tem uma forma, não é físico como um ser humano, mas Ele tem uma forma.   

Então, olhei para Jesus e essa foi a primeira vez que olhei diretamente para Ele, alguém me perguntou depois como era a sua aparência. Eu disse que o que mais me impressionou em Jesus foram os seus olhos. Perguntaram com o que se pareciam, eu disse que se pareciam com “poços de amor vivo”; eu simplesmente me derramei aos seus pés. Ele estava descalço e usava um roupão branco, tinha mais ou menos 1m 80cm de altura e pesava provavelmente 84 Kg. Me ajoelhei e coloquei a palma da minha mão sobre o topo dos seus pés. Coloquei a minha cabeça em cima das minhas mãos e eu disse: “Senhor, ninguém é tão indigno quanto eu de ver a sua face”. Jesus disse algo que mudou toda a minha teologia: “Fique em pé”. Eu me levantei tremendo. Ele apontou o dedo no meu rosto e disse: “você é digno de olhar na minha face, porque eu lhe chamei e lhe lavei, em meu precioso sangue”. Glória a Deus, Ele me fez digno.

Jesus começou a conversar comigo dizendo: “eu lhe chamei antes do seu nascimento, lhe separei desde o ventre da sua mãe. Satanás tentou lhe destruir antes de você nascer e, muitas vezes desde então, mas os meus anjos têm cuidado de você e lhe guardado até agora”.

Então, ele disse algo que me deixou espantado: “Quando você deixou a sua última igreja, naquela ocasião, você entrou na primeira fase do seu ministério”. Eu disse: “Senhor, eu já prego há 15 anos”. Eu tinha pastoreado uma igreja por 6 meses e outras seis igrejas em um espaço de 12 anos. “O Senhor quer dizer que quando eu deixei a minha última igreja, só então, eu entrei na primeira fase do meu ministério? Na fase número um? Do Ministério que você tem para mim?” Ele disse: “Isso mesmo”. Então ele disse: “Muitos ministros vivem e morrem e nem sequer entram na primeira fase do ministério que eu tenho para eles”. E Ele disse: “Esta é a razão porque eles morrem jovens ou na metade dos seus dias”.

Não é a vontade de Deus que nós morramos jovens ou na metade dos nossos dias. E o Senhor falou comigo sobre isto: “Fale aos ministros para sondarem os seus corações e separem tempo extra para esperarem em mim”. Algumas vezes, estamos tão ocupados fazendo a obra de Deus que não ouvimos o que Ele está dizendo. Sim, certamente estamos trabalhando para Deus. Mas, temos que trabalhar junto com Ele e não apenas para Ele. É claro que existe um tempo de preparação, aqueles 15 anos não foram perdidos, foram um tempo de preparação. Mas, em nenhum daqueles anos, eu estava no Ministério que Ele tinha para mim. 

Na metade dos anos 40, em 1944, eu pastoreava, mas nunca estava satisfeito, havia algo dentro de mim. Gosto de dizer que era como se eu estivesse lavando os meus pés sem tirar as meias. Você não sente que esteja certo. Não sabe o que é, mas sabe que tem algo errado. E foi por esta razão que eu tive que buscar a Deus aqui, no final do ano 1947 para o ano 1948, e, entre outras coisas, o que o Senhor me disse foi: “Para começo de conversa, eu nunca chamei você para pastorear, eu permiti que você fizesse isso, eu lhe mandei pastorear, mas isso era preparação. Este não era o seu chamado”. Algumas pessoas querem fazer algo só porque outras pessoas fazem. Você deve ser cuidadoso com relação a isto, pois pode lhe custar até mesmo a sua vida.

Não andar na vontade de Deus, pode lhe custar a sua própria vida. Não intrometa-se no ofício de outra pessoa. 

*Em breve, leia a 2ª parte deste texto.

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA